Página Inicial Destino Morar na Europa: metro quadrado barato atrai investidores

Morar na Europa: metro quadrado barato atrai investidores

residencia na europa

Quer investir e morar na Europa? Alguns países já são conhecidos e visados pelos brasileiros que querem abrir um negócio no Continente e, de quebra, ganhar o visto de residência: Portugal, Espanha, Irlanda e Itália. Estes são os mais procurados quando falamos em imigrar como investidor. Porém, existe outro país que está se tornando destino certo quando se fala em Europa, a Grécia.

Além do visto para investidor neste mercado ser considerado o mais fácil do mundo, o país grego tem o metro quadrado mais barato da Zona do Euro e está aberto aos investidores estrangeiros. Para se ter uma ideia, em Atenas, capital da Grécia e cidade que oferece uma ótima infraestrutura, o metro quadrado custa cerca de 1.265 euros, mais em conta que em Roma, Paris, Londres, Berlim, Budapeste, Viena, Lisboa e Madrid. Em Londres, por exemplo, o preço médio pelo mesmo espaço está em 16.595 euros.

Em Lisboa, que possui um dos metros quadrados mais caros de Portugal, o espaço custa 2.315 euros. Embora o interesse dos brasileiros pela Grécia tenha aumentado nos últimos dois anos, ainda há espaço para expansão. A legislação do país não estabelece a obrigatoriedade de morar no imóvel, então é possível comprá-lo e alugar imediatamente após a aquisição. No entanto, a vantagem mais significativa é o visto. Um investimento em um imóvel de 250 mil euros na Grécia dá direito ao Visto de Ouro para o proprietário e sua família, incluindo dependentes de até 21 anos.

morar na europa

O passe dado, depois do investimento no país, garante livre circulação por todos os países do Espaço Schengen, que além dos territórios que compõem a União Europeia, agrega mais quatro países: Islândia, Liechtenstein, Noruega e Suíça. Desde que o imóvel não seja vendido, o visto vale por cinco anos e é renovável por mais cinco.

Cerca de quatro mil brasileiros vivem na Grécia, segundo levantamento do país europeu feito no final do ano passado. O valor pode ser investido em casas, sobrados, lojas, apartamentos, prédios ou hotéis, localizados nos principais destinos de turistas internacionais.

Resumidamente, o caminho para adquirir o visto de residência inclui a escolha de um ou mais imóveis que totalizem um valor igual ou superior a 250 mil euros; assinatura do contrato no local ou de procuração para aquisição, no caso de impossibilidade de viajar; solicitação da residência; envio de dados biométricos; recebimento do Visto de Ouro. Para a requisição da residência, a imigração grega exige somente quatro fotos do titular e de cada um que compõe o núcleo familiar, além de comprovante de parentesco traduzido para inglês e certificado pelo consulado do país (pode ser certidão de casamento ou nascimento).

Outras opções

Caso a Grécia não agrade, outros países também oferecem vistos de residência para investidores, incluindo alguns fora da Europa. Veja abaixo uma lista com locais em que é possível investir um montante e ir morar no país.

Nova Zelândia

morar na europa

Famosa por paisagens de tirar o fôlego e atividades ao ar livre, a Nova Zelândia possui duas categorias de visto para investidores. Nenhuma delas é acessível a todos, mas pode ser uma boa opção para quem quer investir. A primeira exige que o aplicante desembolse 1,5 milhão de dólares neozelandeses, fique pelo menos 146 dias do ano no país, inglês fluente e a aplicação tem de ter a duração de quatro anos. Para quem quer fazer um grande investimento, de mais de 10 milhões de dólares, as exigências mudam um pouco. Para mais informações acesse: www.newzealandnow.govt.nz/investing-in-nz/visas/investor-visa.

Reino Unido

morar na europa

O território, composto pelas nações da Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte também oferece vistos para quem quer investir no país. Londres é o destino de muitos brasileiros, seja para turismo ou intercâmbio. O valor inicial para conseguir um visto de residência é de dois milhões de libras esterlinas, em títulos do governo britânico ou ações. Se os valores forem maiores, é possível requer a residência permanente no país. Acesse o site do governo clicando aqui para conferir todos os detalhes.

Estados Unidos

morar na europa

A terra do Tio Sam tem sim uma possiblidade de visto para quem quer aplicar as economias por lá. Sendo a maior potência econômica do mundo, além de um país vasto e com grandes possibilidades de lazer e entretenimento, ele já atrai milhares de visitantes o ano todo. A modalidade para investidores é chamada EB-5 (clique aqui e veja mais informações), e na categoria inicial é necessário aplicar US$ 500 mil dólares em uma empresa já existente no país, em uma cidade com alta taxa de desemprego. Uma das exigências para a obtençãoo do green card é comprovar que o negócio, juntamente com o investimento, gerou 10 vagas de emprego para cidadãos norte americanos.

Portugal

morar na europa

A barreira inexistente com a língua leva muitos brasileiros para Portugal. Para quem investir um milhão de euros em ações no país o governo dá a residência para atividade de investimento. Além disso, a aquisição de um imóvel de valor igual ou superior a 500 mil euros também concede ao comprador o direito de requisitar o visto. Acesse o site e saiba todas as informações.

*Veja mais sobre o custo de vida na Europa clicando aqui e também acessando este link

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta