Página Inicial Estudar Bolsa de Estudos Bolsa de estudos em universidade inglesa. Eu tive uma!

Bolsa de estudos em universidade inglesa. Eu tive uma!

Em 2006, decidi que queria fazer mestrado. Não por querer voltar à universidade, devo confessar, mas por não querer ficar para trás. Meu irmão estava terminando a sua pós em TI e a minha irmã fazia um mestrado na Universidade do Porto, em Portugal. Eu já morava no Reino Unido e estava ciente de que um mestrado aqui custaria muito mais do que poderia arcar naquele momento.Descobri que por estar fora do Brasil, não poderia me candidatar a programas como o CNPQ e CAPES, e busquei uma alternativa: bolsas das próprias universidades inglesas.

O caminho foi mais fácil do que imaginei a priori. Tinha boas notas no histórico, experiências de trabalho relevantes, nota 7 no IELTS e, acredito pouca concorrência. Apliquei para uma bolsa que era exclusiva para estudantes internacionais e que pouco havia sido noticiado. Fiz a minha própria pesquisa, encontrei algumas oportunidades de bolsa e alguns meses depois estava estudando na Roehampton University, com um desconto generoso.

Como cheguei lá?

Passo-a-passo

Este é só um exemplo! Se você clicar no link a seguir, irá para o site da Universidade de Westminster, uma das mais prestigiadas por estudantes internacionais em Londres. A maioria das universidades possui uma área no site dedicada a estudantes internacionais, clique nela (International). No canto direito inferior, você verá uma opção chamada scholarships. Uma olhada mais detalhada nesta página irá revelar uma opção chamada International Scholarships Programmes. Daí em diante, você poderá escolher entre as opções a qual se candidatar. Faça esta busca em vários sites de universidades e compare as ofertas.

Recomendações:

  1. Use o site educationuk para descobrir qual universidade possui o programa de estudo que você busca, de acordo com a sua área. Só depois, avalie quais as bolsas de estudo disponíveis.
  2. Candidate-se com bastante antecedência, pois os prazos vencem normalmente em abril ou maio para cursos com início em Setembro.
  3. As bolsas podem cobrir todo o custo do curso ou apenas um valor parcial. A bolsa parcial, a que eu obtive, chama-se fee waiver, e é importante que você saiba o custo total, para saber quanto lhe custará o restante.
  4. Certifique-se de já recebeu o sinal verde da universidade, antes de tentar a bolsa. Ou seja, de que já foi aceito para o curso.

O quarto ponto é talvez o mais importante. A vaga garantida no curso é o primeiro passo para conseguir a bolsa. Esta pode ser uma unconditonal offer ou conditional offer. A primeira é melhor, claro! Se você conseguir uma unconditional offer, já é meio caminho.

A maioria das universidades inglesas lhe pedirá os seguintes documentos para lhe oferecer uma vaga nos cursos. Traduza-os e faça cópias autenticadas para enviar às universidades da sua lista. Estes documentos são: histórico escolar, teste de inglês (IELTS ou TOEFL etc.), duas cartas de recomendação (de professores e profissionais), currículo e a sua carta de candidatura pessoal.

Escreva uma carta de candidatura excelente, pesquise na Internet por exemplos, revise com um nativo ou professor de inglês, coloque bastante esforço nela, pois ela é o documento mais relevante. A seguir, envie junto com os documentos.

Ao conseguir a vaga, a minha primeira surpresa foi a de que não necessariamente precisamos cursar a graduação ou mestrado, ou doutorado, por termos sido aceitos. Na verdade, a carta de aceitação nada mais é do que um documento que diz que as suas qualificações preenchem os requisitos para cursar aquele programa naquela universidade. Certo tempo depois, a universidade lhe enviará outra carta, na qual você poderá aceitar a oferta da vaga, recusá-la, ou adiá-la.

Se você se candidatar com antecedência, tipo até janeiro terá tempo suficiente para tentar a bolsa, e o resultado disto deve sair antes da data em que você deve retornar aquela carta acima, dizendo se aceita ou não a oferta.

A opção de adiar é excelente, pois permite que, com a vaga na mão, você se candidate a diversos outros programas de bolsa que requerem esta aceitação. Caso sua candidatura a uma bolsa seja negada, mas já tendo sido aceito para o curso, você pode re-aplicar no ano seguinte e tentar a sorte de novo. Sugiro que melhore a sua carta, currículo, tudo que possa ser ajustável.

A dica final é candidatar-se a pelo menos 4 ou 5 universidades, garantir o lugar no curso, e só enfim, enviar a sua candidatura para as bolsas de estudo. A seguir, tendo feito tudo isto da melhor forma possível, é só cruzar os dedos e torcer para que uma delas lhe ofereça uma bolsa completa ou parcial.

Breno Pessoa mora em Londres e trabalha com produção de conteúdo para uma empresa especializada em cursos no exterior.

COMPARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Olá Breno, gostei muito das informações passadas, estou pensando em estudar fora, mas os custos são realmente altos, quando vi seu texto achei possível conseguir uma bolsa, tornaria realidade o que eu quero.
    Como você acha que a carta pedindo bolsa tem que ser? é possível achar exemplos pela internet?!

  2. Oi Breno tudo bem? Moro em Sussex e sou de Salvador tambem. Gostei da sua dica e gostaria de manter contato com voce para saber mais informacoes sobre como conseguir uma bolsa de estudos para fazer um mestrado. Fiz faculdade em Salvador tambem e no momento estou cursando o Esol, curso de ingles. Meu email e ba_lu08@hotmail.com Obrigado pelas dicas.

  3. Caro Breno.

    Satisfação em encontrá-lo. Achei-o em uma busca no google, claro! Suas informações são valiosíssimas e eu já as arquivei para fazer uso delas em um futuro não muito distante, espero. Já planejava fazer mestrado desde 2008, mas a crise financeira me fez perder o emprego em janeiro de 2009 e estou até agora tentando voltar ao mercado, sendo assim parei com tudo, principalmente o inglês. A aprtir daí comecei a bucar por bolsas para estudar inglês. Sabe algo a respeito disso? É possível? Se souberes, pode me dar as dicas? Uma dúvida de ordem etária: tenho 42 anos, você acha que minhas chances diminuem muito devido a idade?

    Abração!
    Carlos Mendes
    Rio das Ostras – Rio de Janeiro.

  4. Boa noite Breno, agradecia que me desses umas dicas para entrar para qualquer faculdade do reino unido e fazer licenciatura.
    Tenho grandes probalidades de encontrar uma bolsa de estudo de um outro país e apesar de ja ter idade acima dos trinta anos pretendo fazer inglês e ainda uma graduação superior.
    Outra coisa que possuo é o passaporte europeu, muito embora pertencer a um dos paises dos palops.
    Obrigado e fico aguardando.

  5. Primeiro, parabéns pela bolsa de estudos, deu para perceber que você se esforçou bastante. Agora, tenho algumas dúvidas. Você não mencionou nenhuma outra prova que precisa ser feita para se candidatar. Por exemplo, nos EUA é preciso fazer uma prova de habilidades específicas, com matemática, física, química, etc. Há alguma prova assim para se candidatar em uma universidade Inglesa? Você falou da carta de candidatura, ela é única em cada universidade ou é uma só. Porque eu achava que era preciso responder várias perguntas nessa carta, de acordo com a universidade. Onde consigo essa carta? Isso vale também pra quem se formou no segundo grau recentemente? Pretendo me candidatar a escolas de teatro, como a Central School of Speech And Drama em Londres, as exigências são as mesmas? Sei que são muitas perguntas, me desculpa. Espero que possa me ajudar, muito obrigada!

  6. Oi Carol,
    Não tenho informações sobre cursos de graduação, eu fiz mestrado. A carta é algo que você escreve sobre si mesma, uma carta de apresentação. Por exemplo, como atriz, o que você já fez na área, quem te inspira, porque quer estudar naquela universidade etc. É a sua chance de convencer a universidade de que será uma aluna com potencial! Não há modelos, é algo pessoal, sobre quem você é e porque quer a vaga, simples assim. Boa sorte!

  7. Ola Breno,

    Eu quero fazer uma pos em Londres e o curso que quero fazer – MA in Audiovisual Translation – so ha na Universidade de Roehampton.
    Estou quebrando a cabeca pra tentar achar uma bolsa que se aplique a essa universidade e a esse curso. Ja que voce conseguiu, sera que voce poderia me dizer qual o caminho que devo tomar para tentar conseguir uma?
    Atenciosamente,
    Melissa

Deixe uma resposta