Página Inicial Américas Canadá Confira dicas de especialista para imigrar para o Canadá

Confira dicas de especialista para imigrar para o Canadá

imigrar para o Canadá

No final do ano passado o governo canadense divulgou um plano plurianual de imigração que pretende, até o ano de 2020, trazer um milhão de novos imigrantes para dentro de seus territórios. Para este ano, o país quer admitir 310 mil novos moradores. Já em 2019, o número vai aumentar para 330 mil e, finalmente, em 2020 a quantidade de recém chegados será de 340 mil. E com as notícias o número de pessoas que tem interesse em imigrar para o Canadá só cresce.

A ida de brasileiros para o Canadá tem aumentado gradativamente com o passar dos anos. Celina Hui, consultora de imigração regulamentada e diretora da Immi Canada, afirma que os principais motivos dessa procura pelo país são segurança e qualidade de vida. “Além de ser um território muito mais seguro e com uma qualidade de vida muito superior a do Brasil, existem outros fatores como saúde, menos desigualdade social, melhores oportunidades e menos corrupção. Desde que criamos a Immi, em 2012, a procura pelo Canadá só aumenta, o que se deu com maior intensidade nos últimos anos, devido ao período econômico e político complicado que o Brasil enfrenta”, ressalta a profissional.

De acordo com o último censo realizado no Canadá, aplicado em 2016 e divulgado no ano passado pelo Statistics Canada, cerca de 30 mil brasileiros vivem dentro de suas fronteiras como residentes permanentes. Destes, 50%, cerca de 15 mil, vivem na província de Ontario, cuja capital é a cidade de Toronto, que é a mais procurada pelo público por ser a maior cidade do país. Só ela concentra 10.520 brasileiros residentes.

Imigração

imigrar para o Canadá

Pois bem, mas como fazer para morar no país com uma das melhores qualidades de vida do mundo? Muitos sites e notícias sensacionalistas divulgam por aí que o Canadá procura brasileiros, o que não é verdade. “O país está sempre em busca de profissionais qualificados para suprir a demanda de mão de obra interna, devido a baixa taxa de natalidade, ao envelhecimento da população e ao crescimento econômico. Para atender a demanda de profissionais, o país criou um sistema de imigração econômica, que é o que mais leva imigrantes para dentro de suas fronteiras, o Express Entry (EE)”, explica Celina.

O processo, segundo a especialista em imigração, é o que leva trabalhadores qualificados ao Canadá. Basicamente, é um sistema que convida candidatos que cumprem as exigências de pelo menos uma das três categorias abrangidas pelo EE: Federal Skilled Worker, Canadian Experience Class e o Federal Skilled Trades.

O candidato precisa criar um perfil no site do governo canadense (clique aqui para acessar) e, após isso, com todos os dados preenchidos, o sistema determina se o aplicante é elegível ou não para entrar em um pool juntamente com outro inscritos, já determinando a pontuação atingida.

Depois  do completo preenchimento e confirmação da elegibilidade para entrar no sistema de ranqueamento, Celina explica que o candidato deve aguardar os draws. “Os draws, ou rodada de convites, não possuem uma regra pré-estabelecida com relação a periodicidade e quantidade de convidados, mas geralmente são realizados a cada quinzena. Os inscritos com as maiores pontuações recebem o Invitation to Apply (ITA) e podem enviar seus documentos para análise no próprio site do governo, pois todo o processo é feito online”, detalha a consultora de imigração. Por fim, após a verificação e retorno do IRCC, o candidato recebe sua aprovação definitiva e posteriormente o cartão de Permanent Resident (PR).

O que o Canadá exige

imigrar para o Canadá

Lendo a explicação a respeito do processo, ele parece simples e descomplicado. Mas não é bem assim. Para quem está começando a pesquisar a respeito das diferentes formas de imigrar para o Canadá, é sempre aconselhável ter a ajuda de um profissional de imigração. Celina pontua que, com planejamento e força de vontade, a maioria das pessoas que não atendem todos os requisitos, podem alcança-los e aplicar para o EE.

“O perfil de quem imigra mudou com o passar dos anos. Hoje a maioria vem para o Canadá com a família e filhos. Antigamente, o principal perfil era composto de solteiros e aqueles que vinham para fazer intercâmbio ou estudar inglês e tinham, além da vontade de ficar, os requisitos de elegibilidade necessários para imigrar”, conta a profissional.

Com relação às exigências, o órgão de imigração canadense pede proficiência em uma das línguas oficiais do país (inglês ou francês) comprovada mediante os testes aceitos pela instituição (Celpip, IELTS ou TEF), experiência profissional de, no mínimo, um ano contida na lista das National Occupational Classification (NOC). O nível educacional também conta pontos e é levado em consideração, no caso a maioria das profissões exige ensino superior, técnico ou mais e, por fim, uma reserva financeira que prove ao governo que o aplicante e a família possuem condições de se manter no país no período de adaptação*.

*O valor varia de acordo com a quantidade de membros da família, para acessar a tabela completa clique aqui.  

  • Para saber mais detalhes a respeito de validação de diploma no Canadá acesse: nosso link. Confira também as profissões em alta no país clicando aqui.
COMPARTILHAR

Deixe uma resposta