Página Inicial Europa Alemanha Autobahn: diversão a 220 por hora.

Autobahn: diversão a 220 por hora.

Autobahn. Foto: Jon Rawlinson

Uma vez ouvi de um italiano que as autobahn são superestimadas. Talvez ele tenha razão. Mas não para nós que convivemos com impostos nas alturas e montadoras gananciosas que se aproveitam da nossa ignorância e cobram rios de dinheiro por carros de terceira linha. Não para quem se acostumou a pagar uma fortuna de IPVA e só dirige em pistas esburacadas, mal recapeadas e sem sinalização. Não para quem é obrigado a pagar pedágio para dirigir em uma estrada decente. Não para quem divide o trânsito com motoristas mal treinados, inconsequentes e que bebem antes de pegar a estrada.

Sim, para nós, as autobahn são um paraíso. E eu vou te contar como chegar lá.

A primeira coisa é escolher o seu carro. Tirando o Ford Ka, que é o carro mais barato para você alugar, as primeiras opções são o BMW Serie 1 ou o Audi A1. Isso mesmo. O que aqui é um baitão carrão, lá é um baita carrão acessível a maioria. Top de linha lá estão os da Jaguar, Bentley, Bugati, Aston Martin, Porsche, Ferrari, Rolls Royce e mais tantos outros que você nem sonha em ver por aqui.

Escolhido seu possante, é hora de retirar o carro. Esqueça a carteira internacional de motorista. O que toda locadora alemã quer ver é a sua carteira de habilitação do Brasil mesmo. Eu tirei a internacional e achei que não valeu a pena, ninguém quis vê-la. Se você está planejando visitar mais países ou dirigir por mais de 30 dias, aí sim tire sua carteira internacional.

Para gente que não está acostumado com as melhores marcas de carro do mundo, aqui vão umas diquinhas. Na maioria deles não é preciso girar a chave para ligar, basta apertar a embreagem e apertar o start button. Para destravar o freio de mão, aperte o freio e depois o parking button. A coisa é chique, benhê. Mas o essencial mesmo é configurar direitinho o GPS. Aqui no Brasil, a gente só coloca para onde quer ir e pronto. Lá não. A Alemanha não se contenta em oferecer uma estrada só ligando duas cidades. Existem várias rotas e você escolhe se quer ir pela autobahn, por rodovias menores, se quer passar por túneis, por obras e por aí vai. Para você ter uma ideia, as autobahn representam apenas 6% da malha viária alemã. Fique atento a essa configuração para que o GPS não tire você do paraíso.

Ao chegar na autobahn você preste atenção a duas coisas: respeite as três faixas. Na direita, caminhões e carros lentíssimos, no meio, você e, na esquerda, os alemães. Sim, você deve ficar sempre no meio porque por mais bacana que seja a Ferrari que você alugou, a Ferrari dos alemães está mais bem cuidadinha que a que você está conduzindo. Vá para esquerda só depois da sexta marcha e acima de 190. A segunda coisa que merece toda a sua atenção é o sinal de sem limite de velocidade. Nem todo trecho das autobahn são sem limite. Em toda entrada e saída de cidade ou em trecho em obras, a via passa a ter um limite. Mas quando você ver esse sinal, saia cantando de terceira e vá ser feliz.

Acelere sem medo. A pista foi feita para você andar rápido. O asfalto é um tapete, não tem ondulação nem buracos. Se tiver buraco, eles limitam a velocidade. Simples assim. Na chuva também dá para sentar o pé. A pista escoa a água com muita eficiência. É verdade que as autobahn não são a oitava maravilha, são apenas rodovias construídas como elas deveriam ser. E isso não é maravilhoso?

COMPARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Oi Luciana,

    é bem triste isso mesmo. O pior é que não é nada complexo fazer uma estrada boa. Nós temos tecnologia pra isso tem tempo, só nos falta vontade.

    Abraço

  2. As Autobahns são incríveis. Estive recentemente participando de um intercâmbio na Alemanha fazendo um curso de alemão em Frankfurt e por várias vezes eu passei de táxi pelas Autobahns e é um ´´tapete“ e não há nenhum buraco na pista, impressionante! Também vou dar a dica da escola de idiomas onde participei do curso, Sprachcafe Languages Plus, e foi muito legal e tb do link da escola caso alguém queira estudar tb http://www.sprachcaffe.com/portuguese/study_abroad/language_schools/frankfurt/main.htm

  3. Ótimas dicas Jarbas,

    Um dos meus sonhos é pilotar um “carrinho bão” na Autobahn…quem sabe ainda esse ano?…O que sei ao certo é que quando for não irei passar alguns micos, graças a esse post…srrsrs..abraço

    • Oi Thiago, obrigado pelas palavras. Você levantou um ponto muito importante: educação no trânsito. Temos que melhorar muito. Mas não podemos desistir se quisermos um país melhor.

      Abraço.

  4. Nestes países sim compensa tem um carro super esportivo. Morando no Brasil não há razões para ter uma Ferrari, além dos limites de velocidade ainda tem a questão da segurança. Muito legal seu blog, vou acompanhar.
    Até mais.

  5. Realmente, temos visto um desleixo dos nossos governantes quanto a questões de estradas. O que não podemos é nos compararmos com outros países, nós temos uma parcela de culpa em tudo isso também.

  6. Oi Luciana, legal o teu artigo. Deu prá perceber que realmente te deu prazer “passear” pelas “Autobahnen” na Alemanha. Somente para acrescentar:

    – a limitação de velocidade não se encontra somente em entradas de cidades, cruzamentos com outras estradas e trexos em construção. Muitos dos trechos normais das “Autobahnen” têm a velocidade limitada. Em outras palavras, poucos são as que não têm. Há que tomar cuidado e … já que estamos na Alemanha … respeitar sempre os limites de velocidade.

    – quando não há limite, há que tomar muito cuidado, pois se vc não está acostumado com e carro, não está acostumado em como reage o carro a uma velocidade tão alta e … se tem um carro “na mão” que não é feito para andar a velocidades tão altas…. o carro pode se transformar numa arma muito perigosa.

    – a distribuição dos carros na “Autobahn” não é bem assim como você explicou. A lei de trânsito diz que o certo é ir sempre que possível para a pista da direita. Na pista do meio vc também pode atrapalhar carros mais rápidos que o seu, mas que não andam tão rápido como os que andam na esquerda. Ou seja, nada de ficar na pista do meio, se a da direita está livre.

    – sería legal se você tivesse colocado uma foto das placas que definen e retiram o limite de velocidade. Essas não são conhecidas no Brasil

    – últimas dicas, na Alemanha não está permitido buzinar (nem na cidade), nem dar sinal de luz e muito menos se aproximar muito do carro da frente para demonstrar que você quer ultrapassá-lo. A distância (de segurança) que se deve manter do carro da frente na “Autobahn” é a metade da sua velocidade. Essa é a razão porque existem em todas as estradas um “postezinho” do lado direito a cada 50 metros. Para que possamos calcular a distância a ser mantida.

    No mais, segurança deve estar sempre em primeiro lugar!

Deixe uma resposta