Página Inicial Destino Américas Concurso Público no Canadá

Concurso Público no Canadá

Concurso Público no Canadá

Nunca os concursos públicos foram tão desejados para os brasileiros quanto na atualidade. Garantia de segurança no emprego, bons salários e possibilidades de crescimento na área profissional são alguns dos benefícios encontrados pelo concursado, além do plano de carreira.

E o Brasil vem oferecendo boas chances em diversos níveis, principalmente aos que possuem nível superior. Hoje a indústria dos concursos públicos vem crescendo, de forma acentuada, tendo em vista as vagas abertas pelo governo em vários estados da federação.

Aos que despertam pelo o interesse do Canadá ou aos que já estão no processo de imigração, pode surgir a dúvida: existe concurso público no Canadá? Surpresos, ficarão aqueles que acham contrário à afirmativa. O Canadá possui um sistema de concurso público tão forte quanto o Brasil.

Assim como no setor privado, o governo canadense tem em seu quadro de funcionários pessoas com bastante experiência e já se aproximando da tão esperada aposentadoria. Esses funcionários são da geração “baby boomers”, nascidos após a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). Com isso, estão surgindo várias vagas para pessoas qualificadas e interessadas no funcionalismo público. Pela necessidade, o governo também começa a ficar mais flexível no processo de seleção e imigrantes passam a ter as mesmas chances que tem um canadense. Alguns departamentos contam com imigrantes na sua maioria, além de também já existirem vagas somente para imigrantes, o que prova o interesse do Canadá na inclusão do imigrante e da miscigenação da cultura.

Porém, é praticamente impossível o novo imigrante conseguir vaga no governo, através de concurso público, nos primeiros anos. Para responder ao processo de seleção o candidato deve ter a cidadania canadense e isso o imigrante só consegue depois de estar vivendo legalmente no Canadá depois de 4 anos (3 anos para pedir a cidadania e em média 1 ano para o processo ser concluído). Outro fator importante é a que o candidato é pré-selecionado pelo endereço de sua moradia: não adianta aplicar à vagas morando fora do país (dependendo da vaga e do Ministério há possibilidades para candidatos residindo fora do território canadense).

Atualmente a grande maioria das vagas se concentra na área administrativa, porém há também necessidade de preenchimentos nas áreas de saúde, engenharia, finanças e informática, por exemplo. Outra área com bastante demanda é a de Recursos Humanos. Na parte de informática há carência pelos técnicos e analistas de sistema. Entretanto, há uma vertente oferta em praticamente todas as áreas.

Com garantia de estabilidade no emprego e movidos pelos seguros planos de carreira, há se notado uma forte procura dos profissionais que trabalham em empresas privadas na procura de cargos públicos. Muitos se mostram dispostos a engajar no governo em posições médias com o objetivo de fugir de uma eventual crise econômica ou política, mesmo tendo, geralmente, a renda familiar reduzida.

Apesar de haver oportunidades em todas as 10 Províncias e 3 Territórios a grande parte das vagas do governo federal se concentra em Ottawa. Assim como Brasília, Ottawa é base do setor público e considerada uma cidade extremamente administrativa. Há prédios do governo federal espalhados por toda cidade de Ottawa e em Hull, já na Província de Quebec. É necessário observar que o bilinguismo é praticamente uma exigência para os candidatos que vivem na capital nacional, principalmente na área administrativa e serviço ao cliente.

As diferenças entre o setor privado e público são grandes. Por exemplo, o setor privado tende a pagar melhor se considerarmos salários, revisões e bônus de produtividade. Já o setor público oferece mais garantias de empregabilidade e constante ascensão na carreira. Outro fator diferencial é a carga horária de trabalho: em média 6 horas por semana a mais para o setor privado, além de um elevado volume de trabalho. Contudo, há no setor privado um crescimento acentuado de carreira nos primeiros anos, já que no governo é em longo prazo o que se refere ao plano de carreira. Outro ponto a destacar são os benefícios que o funcionário público tem direito. Em geral, os benefícios (plano de saúde, férias, aposentadoria, etc.) são melhores para os que no governo trabalham.

Concluindo, o Canadá não é apenas para os que procuram emprego em empresas privadas. Aos que estão vindo e aos que aqui já se encontram, saibam que o governo federal tem oferecido inúmeras oportunidades em seus diversos departamentos e ministérios em todo o extenso território canadense, principalmente para os que vivem na capital nacional: Ottawa.

Para acesso direto as vagas, acesse o site

COMPARTILHAR

34 COMENTÁRIOS

    • Oi Rodrigo, acho que tenho algumas informacoes adicionais com relacao a esse seu post 😉 Estou exatamente dando olhada em vagas no setor publico no momento. Existem diferencas entre trabalhar para o governo federal, estadual e municipal. Exatamente nessa ordem que citei estao as restricoes. O governo municipal, city of Edmonton, para se aplicar para uma vaga, nao se exige nem que seja canadense, nem no meu caso equivalencia de curriculo (sou de informatica) tambem nao exigem nenhum conehcimento nem frances. No governo estadual, Government of Alberta, nao ha exigencia de ser cidadao canadense, nem de frances, mas para qualquer area que se trabalhe eles exigem uma certificacao de que o curso feito no pais de origem se equivale ao daqui, inclusive em informatica. No governo federal, Federal Government of Canada, ao menos as vagas para Edmonton eles nao exigem frances (nao posso afirmar que todas mas as que eu venho olhando nao ha exigencia), exigem a equivalencia de curriculo que eu falei e cidadoes canadenses tem prioridade na hora da decisao de quem vai ficar com a vaga mas nao eh requisito obrigatorio. Outra coisa, com relacao a informatica, eles pagam bem ou melhor, e se trabalha menos horas por semana. Quanto a forma de selecao, eles divulgam as vagas abertas nos seus respectivos sites, a aplicacao eh feita on-line e depois eles entrevistam a pessoa. Dependendo da vaga eles podem ou nao fazer algum tipo de teste para ver se a pessoa realmente sabe realizar o trabalho que eles querem. Eh isso, um pouquinho mais de informacao sobre o assunto. []’s Silvia

      • Ola’ Silvia,
        Muito boas suas informacoes e eu agradeco a sua colaboracao e participacao.
        A materia q escrevi foi voltada exclusivamente para o concurso no Federal Government of Canada.
        Acredito que a regra seja diferente para os poderes provinciais e municipais, alem da exigencia linguistica e equivalencia de cursos, por exemplo.

        • Olá, achei o site esses dias e estou gostando muito das informações.
          será que alguem poderia me tirar uma dúvida?

          os concursos ai no canada, costumam ter provas, ou é na base da entrevista? e onde eu poderia obter mais informações sobre concursos estaduais e municipais.

          se tiver prova, onde eu poderia saber o que é cobrado, como estudar, etc.

          Muito obrigado.

  1. Olá Rodrigo,

    Que matéria super bem feita! Mostra a realidade que aqui vivemos. Depois de alguns anos esperando a cidadania até que vale a pena ser funcionário público canadense e desfrutar dos benefícios. Deve-se ressaltar que passar no concurso público no Canadá é mais fácil que no Brasil devido a concorrência. Entretanto, acostumar com a cultura canadense antes de conseguir passar no concurso já é um grande desafio nunca passado no Brasil. Enfim, adorei a matéria e estou ansiosa para ler a próxima.

    Luciana

    • Oi Luciana,
      Obrigado pela participação. Muito bem lembrado e colocado que a concorrência no Brasil é bem maior.
      Ja’ a adaptação `a cultura é bem relativo. Cada um se adapta de uma forma diferente, uns bem rapido outros demoram um pouco mais. E realmente é um desafio também bem lembrado no seu comentário.

      Rodrigo

  2. Olá Rodrigo tudo bem ?
    Adorei sua matéria eu realmente não sabia da existencia de concurso público no Canadá,tenho uma amiga que vai gostar de saber, pois ela é casada com um paquistanês e eles pretendem morar no Canadá, vou dar a notícia a ela. Gostaria de saber se posso voltar e lhe fazer algumas perguntas.
    Até breve e uma abraço.

    Bebel.

    • Ola’ Babel,
      Realmente o concurso público no Canadá não é muito divulgado fora do Canadá ou de Ottawa.
      Sim, vc pode voltar a fazer perguntas e farei o possível para respondê-las.
      Abraço

  3. Ola Rodrigo,
    Adorei a materia realmente muito bem elaborada e explicativa.

    Muito obrigada por estar compartilhando seu conhecimento sobre o Canada e principalmente sobre concursos publico, que muito mim interessa.
    Raphaella

    • Raphaella,
      Obrigado pela participação.
      Tem sido um prazer compartilhar um pouco da minha experiência. Contacte-me diretamente se quiser mais informações.
      Abraço.

  4. Parabéns pela reportagem caro Rodrigo. Só uma coisa que eu não entendi direito,vc relata em sua reportagem o seguinte:
    “Outro fator importante é a que o candidato é pré-selecionado pelo endereço de sua moradia: não adianta aplicar à vagas morando fora do país (dependendo da vaga e do Ministério há possibilidades para candidatos residindo fora do território canadense).” Essa possibilidade também se restringe aos cidadãos canadenses? Ou seja é necessário ser cidadão canadense para concorrer à essas vagas?

    • Olá Rodrigo,
      Obrigado pelo elogio.
      Na grande maioria dos casos é exigido a cidadania canadense para concorrência das vagas.
      No caso de vagas abertas internacionalmente, tbem é pré-requisito o atestado da cidadania. Acontece, mas é muito raro o governo contratar funcionários que ñ possuem a cidadania canadense. Como eu falei: acontece, mas é muito raro e diria q são casos extremos.
      Um abraço.

  5. Rodrigo,

    Me tire uma dúvida. Quanto estão em média os salários p/ concursos públicos canadenses? Visto que aqui no Brasil temos ótimos concursos que pagam de R$ 10 a 20 mil reais. Os concursos daí também possuem essas ótimas faixas salarias? E são realizados com frequencia como aqui, por exemplo anuais?

    • Oi Aline,
      Os salarios nos cargos publicos vao depender da posicao, nivel e categoria. Como eu falei na materia, os salarios sao compativeis com a empresa privada, porem em alguns casos o salario pode ser menor. Geralmente as pessoas nao se preocupam muito com salario, mas sim com a garantia da empregabilidade, alem dos beneficios e plano de carreira.
      Com relacao a frequencia eu nao tenho como afirmar. Para cargos administrativos ha’ quase todo mes. No caso de cargos gerenciais pode ser nao muito frequente. Tudo vai depender da demanda do governo.

  6. Olá Rodrigo,

    Que matéria super bem feita! Mostra a realidade que aqui vivemos. Depois de alguns anos esperando a cidadania até que vale a pena ser funcionário público canadense e desfrutar dos benefícios. Deve-se ressaltar que passar no concurso público no Canadá é mais fácil que no Brasil devido a concorrência. Entretanto, acostumar com a cultura canadense antes de conseguir passar no concurso já é um grande desafio nunca passado no Brasil. Enfim, adorei a matéria e estou ansiosa para ler a próxima.

    Luciana

  7. Eu já era Canadense. Tinha um colega de trabalho muito capaz nascido em Ontario. Ele tentou um emprego público no Canada. Quando chamaram ele para a primeira entrevista todo mundo dizia que ele ia mudar de emprego de imediato. Estavamos todos felizes, e ele passou na primeiro entrevista, então veio a segunda, a terceira, a quarta…. e assim ele se perdeu no processo. A tentativa de arrumar emprego público para ele foi decepcionante.

    Os anos passaram. Um dia eu disse chega para o Canadá e voltei para o Brasil. Isso foi em 2005. Por volta de 2007 ele me passou um e-mail dizendo que estava trabalhando no sul dos Estados Unidos como vendedor e a esposa e as filhas estavam no Canadá. Recentemente, ele me perguntou como eu estava indo no Brasil. Eu falei que tinha comprado uma casa velha no centro de uma pequena cidade, tinha um carro velho, uma pequena chacará e fazia cerca de $4 mil dolares americanos por mês e me achava um cara feliz.

    Ele sempre comentou comigo que ainda vai tentar a vida no Brasil. Espero que ele consiga. Brasil é a terra da oportunidade.

  8. Sinto colocar água na fervura, mas no Canadá NÃO há boas oportunidades de emprego para imigrantes no serviço público. Explico: para início de conversa o processo inicial já é subjetivo. No Brasil tudo tem início com um concurso público. Após pagar uma taxa de inscrição, o candidato vira literalmente um “número” no sistema. As provas são corrigidas de forma objetiva, via de regra por empresas terceirizadas e especializadas. O processo gira inteiramente em torno do mérito, ou melhor, da pontuação. Quem pontuou mais passa. Só mais no final do processo, quando a grande maioria rodou, é que serão aplicados processos mais subjetivos, como análise de currículo. Mas mesmo assim existe objetividade. Por exemplo, quem tem doutorado pontua mais do que bacharelado, e assim por diante. Esse sistema, é claro, foi criado para sanar um dos maiores problemas antigos do acesso a carreiras pública no Brasil: a corrupção e o nepotismo.

    Pois bem, e quanto ao Canadá? Neste país de “primeiro mundo”, acreditem se quiser, rola corrupção, nepotismo e amiguismo até mesmo no acesso às carreiras públicas federais! É claro que tal malandragem é bem maquiada. Teoricamente os candidatos que têm mais mérito entram, mas isso é mera cascata. O problema todo reside no fato de o início do processo se basear em “análise de currículo” e não em uma prova objetiva de conhecimento. Em outras palavras: abrem-se as portas para critérios sujetivos!!! No currículo do candidato estarão presentes de cara informações fatais como provável país de origem, que pode ser facilmente constatado a partir do nome/sobrenome do candidato e a sua instituição de ensino estrangeira. A partir daí o caminho mais provável do currículo é na direção do triturador. E para quem “passar” na “primeira fase” (currículo), virá a seguir a temida entrevista, onde a jiripoca poderá comer no lombo do imigrante. E caso este seja rejeitado, jamais saberá ao certo o motivo da “reprovação”. Porque no fundo tudo é subjetivo!

    É claro que alguns sortudos entram, pois existe um sistema de quotas étnicas para maquiar um pouco a sacanagem, mas o ponto principal é o seguinte: No Canadá meritocracia não é o fator primordial para a seleção de funcionários! Existe forte discriminação contra os imigrantes! O filé mignon está reservado para os canadenses natos!

    Qual é o critério fundamental então? Conforme 99 entre cada 100 canadenses sabem, este critério chama-se “Networking”. Tradução: Contatos, Amiguismo, Nepotismo… Corrupção!
    Se você tem “bons contatos”, há uma chance de ser “aprovado” no “concurso público canadense”.
    A título de ilustração, um funcionário do “processo seletivo” de determinado departamento deixará a filha da sobrinha do primo de uma amiga entrar para que depois o genro da amiga deixe que o sobrinho do irmão do amigo do marido entre no outro departamento. “Uma mão lava a outra”, ou como diziam no Brasil também, “É dando que se recebe”.

    Os imigrantes aprendem rápido e já há indícios de prática desse “amiguismo” por parte de etnias inteiras como chineses e indianos à medida que estas adquirem algum poder nos seus “guetos”, o que torna a situação ainda mais difícil para imigrantes relativamente escassos em número e historicamente desunidos, como os brasileiros.

    Meus amigos, quando o que está em jogo é o seu ganha-pão, não acreditem em gnomos! Eesta é a verdadeira situação do Canadá, o resto é papo furado!!!

    • Minhas 2 experiências com concurso público na área de saúde no Canadá (um federal e outro provincial – Quebec) ratificam todos os comentários de J. Pereira.

    • Pereira
      Permita-me discordar
      Eu trabalho a 4 anos como funcionario publico e nao tive nenhum “pistolao” para entrar. Todos que comecaram cogmigo tb nao tiveram
      Bem verdade que isso foi no “boom” de 2007.

  9. Sorte? Sortudos?
    Quem passou no concurso no Canadá teve apenas sorte?

    Quer dizer que o cara teve sorte de ver o anúncio no jornal.
    Daí, ele teve sorte de preparar o currículo para o cargo.
    Finalmente ele por acaso enviou o cv.

    Meses depois, após análise de milhares de currículos, o cara teve muita sorte de ter sido escolhido para a primeira entrevista pelo telefone.

    O mais incrível foi a sorte de no final da entrevista pedirem todos os diplomas e um currículo mais detalhado com 10 folhas.

    Depois, vem a prova que o pé de coelho do candidato é realmente poderoso. Ele recebe a chamada para fazer as provas depois que reavaliaram o seu currículo.

    2 dias de provas e finalmente o cara recebe um convite para ir para a capital fazer a primeira entrevista cara a cara. Sortudo! Passar nas provas concorrendo com candidatos em várias cidades só deve ser sorte mesmo. Detalhe, em ambas as línguas as 2 entrevistas. É muita sorte ser só inglês e francês. Imagina se pedem línguas da América Latina ou línguas dos índios canadenses ou dos esquimós?

    Finalmente, a sorte de ter sido escolhido para a reta final com mais 7 candidatos. Rodada de entrevistas com 4 avaliadores. É muita reza materna, pois poderiam ser 50 avaliadores!

    E vai ter sorte no raio que o parta. O cara é escolhido e empregado.

    E pensa que acabou? Sorte mesmo é ter uma família que diz que analista do bc ou da receita no Brasil ganha muuuuuuuuuito mais.
    Animador. Principalmente se dá direito a fazer pino de boliche de ciclistas.

    Mas passar em concurso no bc ou na receita no brasil, é como dizem: é mais sorte que competência.

  10. Ola Rodrigo perfeita as suas idéias.
    Vc foi muito feliz em suas explicações parabéns.
    Bem ja que vc esta ai me tira uma duvida o meu esposo tem a cidadania italiana e sendo descendente podemos morar no Canada sem problema?
    Eu trabalho com estetica, tem mercado pra esta area?
    Obrigada.

    Eu sou apaixonada com este lugar.

    Mais uma vez muito obrigada.

Deixe uma resposta