Página Inicial Destino Roteiro de viagem – aprenda a montar o seu!

Roteiro de viagem – aprenda a montar o seu!

Roteiro de viagem

Como fazer um roteiro de viagem infalível?

Hoje o Sair do Brasil apresenta nossa querida amiga Natália Brandão, carioca de sangue baiano mas com alma de nômade! Leia o primeiro artigo da especialista em roteiros e aprenda a fazer o seu!

Vamos Nessa?

E aí, pessoal?! Meu nome é Natália e meu hobby é VIAJAR! Tenho o perfil @sigameuspassos no Instagram, e lá coloco alguns dos meus roteiros de viagem. Funciona como um diário, vou colocando dicas e informações interessantes sobre cada atração ou ponto turístico visitado. A intenção é uma só: inspirar seus roteiros!

Para começar, nada melhor que dividir com vocês como eu me organizo e monto um roteiro de viagem.

Definindo o destino:

O primeiro passo é se fazer algumas perguntas norteadoras:

  • Quantos dias tenho para viajar? (mínimo e máximo de dias)
  • Qual a época do ano desta viagem?
  • Quais os destinos que mais chamam a atenção no momento?
  • Quanto estou disposta(o) a gastar em hospedagem + aéreo?

Por exemplo:
Se o tempo disponível é de 5 a 7 dias, então deve-se pensar em algum destino que você irá aproveitar, sem ficar com gostinho de quero mais. Aqueles lugares incríveis que são difíceis de casar com outros destinos em uma mesma trip.
Ex: Machu Picchu, Nova Iorque, Cancún, Punta Cana, Los Roques, Bonito, ou até mesmo um cruzeiro pelo Caribe.

Caso tenha de 10 a 15 dias, a boa é explorar um só país. Que tal uma viagem por Portugal, de norte a sul? Ou curtir o nordeste brasileiro? Desbravar o deserto do Atacama?

Mas se tiver de 15 a 30 dias, então pode pensar em viagens longas, com muitas cidades ou até países. Neste caso, uma eurotrip cai super bem! Ou aquela viagem à Asia, ou Oceania.

Quanto mais longe se vai, mais tempo é preciso. Quanto mais cara a passagem, é recomendado ficar mais tempo e conhecer o entorno.

Depois de decidir o tempo, é hora de analisar a época do ano. Em alguns destinos faz sol o ano todo, em outros existem os períodos chuvosos e invernos rigorosos. Do que adianta ir pra aquele tão sonhado destino de praia se chover quase todos os dias? Do que adianta ir pra aquela grande metrópole se estiver soterrada em neve?

Esse é o momento de colocar na mesa todos os destinos que tem vontade de ir. Por exemplo: Digamos que estou em dúvida entre Budapeste, Nova Iorque, Cancún e Fernando de Noronha. Ao descobrir que terei apenas 7 dias, já elimino a possibilidade de ir à Budapeste, já que é um destino para ser feito com outras cidades europeias. Ao saber que a viagem será em dezembro, já eliminaria Nova Iorque, pois é o ápice do inverno e a cidade costuma ter nevascas nesse período. Minha escolha da vez seria entre Cancún e Fernando de Noronha. O desempate será no VALOR da viagem.

Agora é correr pros sites que orçam passagens aéreas e pesquisar os diversos tipos de hospedagem em cada destino. Também é o momento de saber mais sobre locomoção em cada lugar, e valor das principais atrações. O preço da sua viagem vai variar de acordo com o conforto que você quer ter: você pode dividir um quarto de albergue com amigos, ou querer se hospedar em um resort all inclusive. Você pode fazer vários passeios, ou optar pelos mais importantes. Pode priorizar as refeições em bons restaurantes, ou fazer lanches e comprar comida no mercado.

Definindo o roteiro de viagem: 

Pronto, já escolheu o destino, sabe o quanto deve gastar, fechou passagens e hospedagem?! Agora é hora de montar seu roteiro de viagem, desde o horário da chegada até o horário da partida.

Pra começar, verifique no Google Maps a distância do seu hotel para o aeroporto/rodoviária/estação de trem. Depois, inclua no mapa as principais atrações e pontos turísticos dos lugares, para saber o que é perto do que. Normalmente, separo os passeios por região e proximidade. Em viagem, tempo é dinheiro! Então o quanto mais “enxuto” e bem planejado for o seu roteiro de viagem, mais você conhece e curte o destino

Roteiro de viagem
Passo a passo do Google Maps

Importante considerar os dias que estará mais cansado, os dias que terá atividades até a noite e aqueles que terá que acordar cedo. Imagina só marcar um mergulho com golfinhos cedinho, no dia seguinte de uma noitada na boate mais badalada da cidade? Também é crucial saber os horários de funcionamento das atrações e pontos turísticos! Determine tempo de sobra para cada atração ou visita.

Depois de tudo isso, você já terá uma noção de quais atrações você fará em cada dia e em qual horário. É sempre bom deixar horários livres em seu roteiro de viagem para admirar a paisagem, sentir o clima do lugar, desbravar o que te chamar a atenção pelo caminho.

Agora é só esperar e fazer as malas! Ah! Pra fazer as malas é interessante checar a previsão do tempo! Mas isso é assunto para um próximo artigo!

Boa viagem!

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta