Página Inicial Outros Conte nos sua história

Conte nos sua história

Amigos sei que muitos aqui já estão anos longe de nossa terra (Brasil) e outros estão apenas alguns meses outros estão em busca de informações para concretizar os seus sonhos de um dia morar no exterior,por isso criei aqui este espaço.

Gostaria da participação de todos que aqui puderem nos ajudar contando um pouco sobre sua história no exterior a intenção aqui é divulgar não só os pontos positivos mas mostrar a realidade da vida lá fora. Como a dificuldade que todos passam, como adaptação a cultura, fuso horário, alimentação…os primeiros passos, acho que assim podemos ajudar um pouco mais não só aqueles que desejam um dia viver no exterior como também aqueles que já vivem.

COMPARTILHAR

36 COMENTÁRIOS

  1. O custo de vida em Londres e a Lavanderia

    Londres é uma cidade cara. Nada de novo até aí. É uma das mais caras do mundo faz tempo.
    Mas você consegue economizar uma nota depois que começa a pegar uns macetes.
    Claro, sempre que você vai num lugar novo, exibindo sua cara de turista por lá, acaba pagando mais do que deveria. Isso vale para qualquer lugar. Mas em Londres a diferença entre o que você pode economizar e o que você acaba pagando inadvertidamente é enorme.
    E nem entro na questão das promoções, que realmente são boas. Se você espera o momento certo, acaba pagando muitas vezes algo como 80 por cento mais barato! Sim, isso mesmo, descontos realmente descontados! É só esperar passar a novidade ou o lançamento.
    Eu pago uma fortuna pelo meu flat, mas em comparação com o que se cobra por aí, até que dei sorte. Mas poderia morar de graça, no esquema squat, se tivesse paciência e espírito aventureiro, como uma amiga fez aqui, por um ano. Tudo perfeitamente legal – você e um pessoal podem entrar em qualquer propriedade que esteja vazia e ficar por lá, no verdadeiro espírito comunidade flower power ou London Calling.
    A mobília? Você encontra tudo na rua. Os ingleses são muito consumistas e tão logo compram um novo sofá ou uma nova tv de plasma último modelo que você não tem como não comprar ou estará assinando seu atestado de pária, eles largam o eletrodoméstico antigo na rua. E você só precisa carregar o dito cujo para o seu lar.
    Roupa? É só ir numa loja de caridade de bairro chique (tipo Oxfam). Eles vendem livros, utensílios domésticos e roupas de segunda mão. Mas nada de roupa de defunto em brechó de hospital. Nessas lojas você encontra vestido Versace, sapato Calvin Klein, bolsa Donna Karan, terno Armani, que algum ricaço usou meia dúzia de vezes e se desfez – num arroubo de bons sentimentos / bom karma, ou simplesmente pra renovar o guarda-roupa com a nova coleção (lembre-se: aqui não é essa coisa pouca de duas coleções como em terras tupi; aqui tem primavera, verão, outono e inverno bem diferenciadas). E todas essas roupas por algumas poucas libras. Mesmo em lojas normais você encontra roupa boa e bonita por muito pouco.
    Comida. Uma refeição em um restaurante decente (nada de coisa chique) encheria sua geladeira com comida para uma semana (coisa de 20 libras). Isso porque supermercado é barato – alguns produtos custam menos ainda que no Brasil, mesmo em termos absolutos. E se você não for muito exigente, pode sempre comprar as comidas nas promoções, que mudam toda semana – o que é bom, porque você vai variando o cardápio e não enjoa. Ora, se não ligar muito para isso, pode ir na sessão de “clearance” e pegar as comidas por menos da metade do preço normal, porque essas são “ou leva logo ou vai pro lixo”. Não, nada estragado, me apresso em adicionar. O que esse pessoal menos quer é um processo por intoxicação alimentar nas costas – isso é uma possibilidade real por essas bandas.
    Quer coisa ainda mais barata e não tem preguiça de dar uma andadinha? Simples, é só ir no mercado de New Covent Garden e pegar as comidas do final da feira. De novo, nada estragado. Vegetais, frutas e legumes de qualidade, mas que não vão aparecer no estande no dia seguinte.
    Imagino que com a certa disposição, é possível viver praticamente de graça por aqui!
    E tem muitas outras coisas que são de graça mesmo: você visita museu de graça, você faz sua carteirinha da British Library de graça, você pode ficar membro da biblioteca do bairro, só provando que você é você, sem desembolsar um tostão. Aí você pode emprestar livros, dvds ou cds (sou membro da de Westminster, que me dá o direito de pedir livros em 12 outras bibliotecas interligadas). E eles te deixam usar até uma hora internet por dia!
    Além disso, quase tudo tem desconto para estudante. Apresento meu RA – ops, CU, unicampeiro (que ISIC que nada) e tchum, 10 por cento aqui, tcham, 15 por cento lá. Compro dvds, cds, livros. Poderia comprar eletrônicos na Virgin e HMV se quisesse. Não faz a mínima diferença eu ser estudante de uma universidade que nem da UE é.
    E eu sou preguiçoso. Nem fui me cadastrar no meu GP, o médico local que atende a galera do bairro. De graça. Serviço odontológico, idem. Ora, é possível ir no community centre local e ter vários benefícios. Para pais, filhos, desempregados, deficientes, minorias, doentes… sempre tem algo para sua categoria, seja ela qual for. Academia de graça, descontos em transporte público, casas de graça dependendo do caso, incentivo pra isso, incentivo pra aquilo, e por aí vai. Não sei nem da metade dos direitos que se tem por morar aqui – sem precisar ser inglês, diga-se de passagem.
    Aliás, por falar em passagem, viajar é baratíssimo. Quer ir pra Varsóvia? 20 libras. Berlin? 12 libras. Eu pago mais no metrô do que em avião.

    Mas algo que ainda é preciso pagar é lavar roupa. Hoje fui lavar roupa. Coisa que não faço quase nunca na lavanderia – lavo em casa mesmo, aos poucos. Mas acumulou tanta coisa, minha e da Dani, que tivemos que ir.
    Lavanderia é uma dessas coisas que coloco na categoria de choque etnográfico (bem, não pesquiso lavanderias, mas gosto de transformar tudo aqui em reflexão; e todo momento descubro novos segredos reservados apenas aos iniciados e aos locais): é tão particular de uma outra cultura – digo, a lógica do funcionamento – que é ininteligível num primeiro momento (e assustador). Qual máquina usar, que botão apertar, onde colocar o sabão (tenho que trazer o meu?), quando coloco as moedas? Warm wash, complete, linen, stir? Tiro as roupas e coloco no secador? High, middle term, low? Quanto tempo? E as moedas?
    E eu fico desesperado, sempre pedindo ajuda aos donos, um casal de indianos que falam exatamente como o Apu. E fico envergonhadíssimo de não saber nem onde esperar, toda hora me pedem para “sentar mais pra lá”. Digo dezenas de “I’m sorry” e recebo uns meio-sorrisos “that’s ok” e rezo para que a paciência deles dure até eu poder perguntar como faço para colocar uns minutos extras na secagem. E depois sair correndo para casa.
    Me pergunte sobre bruxaria zande, mas não sobre que tipo de tecido vai com que tipo de sabão. Porque então o pavor vem.

  2. tatiane
    Qdo cheguei em Portugal, tinha 23 anos. O taxista me cobrou o dobro, dormi quase dois dias seguidos por causa do fuso,o frio era o terror uma chuva com o frio lá mar do norte..coisa de louco. Primeiro me sentí uma estranah no ninho, chorei um monte e agarrei no telefone com a minha mae chorando de um lado e eu do outro. Eu nao podia nem pensar que um oceano gigante estava me separando da minha família. Mas no 3 dia arrumei um emprego e comecei a fazer amigos a chuva foi parando o verao foi chegando e comecei a descobrir o que Portugal tinha de bom…as praias, a comida, as aldeiazinhas, a História e a cada dia me interessava mais por aquela terra. Nao deixei o trabalho tomar conta de mim como fazem muitos brasileiros e assim fiquei lá por 4 anos. Viajei bastante, passei muitas roubadas. Fiquei ilegal, mas mesmo assim aluga carro e disparava pra Espanha, Marrocos e o tudo mais,as vezes sozinha e as vezes com outra amiga brasileira. Enrolei pouco a polícia de fronteiras.. fazia cara de cachorro triste e eles me deixavam passar. Foi uma boa época!
    outra..
    Depois fui pra Alemanha pro Norte, 6 meses e tive uma experiencia horrorosaa, pois apesar de estar em casa de amigos de família, nao consegui emprego, era um frio uma coisa depressiva que eu tinha que tomar banho de sol naquelas maquinas de bronzeamento artificial, que o Alemao adora e fica com aquele pele que parece barro vermelho, porque o meu corpo vivia atrofiado sem calor….imagina!Aí enchí o saco liguei pra minha ex chefe em Portugal e me mandei pra lá…passei dois dias dentro de um ônibus até chegar em Portugal..tudo ilegal. Na fronteira da Franca com a Espanha os guardas pararam o ônibus e me pediram meu Visa…gelei, fiquei branca ,mas antes da minha primeira viagem, minha vó, me deu dois santinhos, um da N.Sra Aparecida e outro da Nossa Senhora das Gracas, e eu coloquei os dois na primeira página do passaporte, sabes como é protecao de vó né? Bom, o guarda viu fechou meu Passaporte e foi até o fim do onibus…pronto,pensei pra mim! Vou ficar! Entao ele voltou e falou baixinho:- olha, mocinha, por conta das santinhas vou te deixar passar, mas se passar de volta aqui , fica!- Ou lá,lá! Quase ia morrendo. Enfim..cheguei em Portugal e fiquei mais dois anos.
    Fui até Marrocos de carro, atravessei as montanhas Atlas à noite, ví o céu mais estrelado da minha vida e o lugar mais fim do mundo tb.. enfim.
    para acabar a primeira saga….
    Voltei para o Brasil jurando nunca mais vir para a Europa novamente. Já estava farta….
    Passei 8 meses no Brasil e já estava me ambientando de novo, quando o marido da minha melhor amiga fez aniversario, me convidou e adivinha o que aconteceu???Ele tinha convidado um amigo dele brasileiro que morava na Alemanha e o cara foi…chegou lá nos conhecemos, nos apaixonamos e eu tô de nooooovo por aqui.
    Bom a Alemanha é linda demais, isso é sabido. A primavera é a coisa mais linda aqui. Mas a língua é muito difícil e no comeco eu tava já em desespero achando que nao iria falar com essa gente nuunca!A comida é forte, muitas batatas e salsichas de todo o gênero. A cerveja é a melhor do mundo. As cidades sao diferentes de norte a sul e o jeito de falar tb. Agora estamos na época do Natal…tá um frio de rachar, as árvores marrons e as cores sao poucas..mas em toda a cidade existe a feira de Natal..que é um show de luzes de cheirinhos e o Natal é bem verdadeiro aqui!
    A Alemanha é boa na ordem, estradas maravilhosas, grandes marcas de carros, o cidado é respeitado, mas moro numa cidade industrial e os neo nazistas fazem passeatas por aqui quando em quando..esses temas ainda vivem por aqui ao contrario que se pensa..enfim. Mas vivo feliz aqui por ora..mais tarde quero voltar prara o Brasil.

    Resumindo:

    Vale à pena sair do Brasil, a Europa eu indico para todo o ser humano que quiser viver a História, e toda a riqueza que essa concentracao de povos e de culturas nos traz…pelo simples fato de em tao pouco tempo estarmos em diferentes situacoes e experiências.
    Mas ela ja tá ficando muito doente! Tá muito velhinha a coitada!
    Por isso vejo o nosso Brasil, o país das oportunidades…aí temos criancas correndo em casa, a familia reunida, o sol, as verduras frescas…olha , tudo de riqueza! Somos um país jovem, fresco ainda…

    Mas enfim…vou ter muiiiita história pra contar aos meus netos..e isso é que é a vida!

    Um beijao

  3. Bem, resumindo um pouco:

    Sai de Salvador na véspera de meu aniversário, após ter durante anos juntado euros pra realizar esse meu sonho de vir morar na Europa. Quando juntei o suficiente, pedi divórcio, demissão do emprego e vendi ou dei o que não cabia na mala. Como não consegui um visto lá após muitas tentativas arrisquei ir pra Suiça, pois Inglaterra e Portugal a deportação tem sido em massa com a operação AMAZON II onde os brasileiros voltam no mesmo aeroporto que vieram.

    Não sabia falar mais do que bom dia ao chegar na Suíça e algumas palavras soltas, mas sempre procurei estudar nos tempos livres. Ao chegar no aeroporto de Zürick a quase 10 graus abaixo de zero, meu nariz começou a sangrar e demorou meses pra cicatrizar e a sola do sapato encolheu e soltou do sapato ficando apenas a casca de cima. Não suportou a queda brusca de 40 graus já que vim de Salvador.

    Não tinha onde ficar nem conhecia ninguém, mas estava tão feliz de estar lá que nºao me importei de não ter achado alojamento no primeiro dia e dormir na estação de trem. Acordei com o frio e nesse dia achei uma casa de família que hospedava estrangeiros. Fiquei lá 5 dias enquanto procurava trabalho, mas voi que sem saber falar nada, nem conhecer ninguém seria “um pouco” difícil. Então resolvi entrar numa escola de alemão em Freudenstadt, sul da Alemanha, mas quando cheguei lá (a neve batia quase no joelho) vi que por ser brasileiro não era muito desejado lá (vou pular esse pedaço).

    Continuei viajando pela Alemanha de trem procurando um canto pra ficar até chegar em Berlin e encontrar uma escola de alemão que diziam ser muito boa. matriculei-me e cursei 4 meses. No primeiro mês encontrei também uma família que me hospedou de graça até eu encontrar um restaurante onde passei a trabalhar como Pianista (Ipanema na Torstrasse). Depois fui pra casa de uma senhora alemã em Dahlen, que cobrava 150 euros pelo quarto e era um lugar ótimo e tranquilo.

    Bem, minha aventura tem muito mais que isso, mas acho que esse relato tá ficando grande e chato..

  4. continuando a pedidos…
    Respondendo. Vim como trista, pois não tenho ascendencia alemã, nem casado com alemã. Dificilmente poderia pagar um ano de estudos pra ter o direito a visto de estudante, mas logo essa situação foi resolvida.

    Minha vida então se resumia a estudar alemão, tocar no restaurante e procurar amizades conhecendo lugares e pessoas. Conheci um pastor batista que me ajudou muito a conversar em alemão. Logo desisti da escola e aprendi por conta propria, como meu salário era muito pouco, logo me vi sem dinheiro apos uns meses, porém já tinha feito muitas amizades que me ajudaram muito.

    Como a maioria dos imigrantes que entram pela porta dos fundos fiz de tudo: faxinas, cuidar de idosos, massagens, polimento de metais, trabalho em fábricas, aulas de piano, viajei pra Pôlonia procurar obras pra trabalhar, etc…

    Achei que se eu conseguisse uma legalização seria mais fácil encontrar trabalhos melhores. Numa fábrica que trabalhei feito condenado carregava chapas de metal de peso descomunal com um capataz me xingando de sub-raça. Então uma amigo comprou-me uma passagem barata pra Portugal.

    Lá trabalhei distribuindo panfletos por diversas cidades de Portugal (dezenas) entregando de casa em casa e sobrevi depois com uma lata de herbalife que ganhei de uma amiga. MAs depois de muito procurar encontrei trabalho em Cascais, uma cidade proxima de Lisboa numa fábrica de plasticos e depois num hotel e depois numa clinica de terapias alternativas.

    Com esses contratos dei entrada na minha atoruação de residência e em alguns meses consegui o visto por um ano, podendo então retornar a Berlin. Agora com um dinheiro suficiente pra investir em capacitação profissional.

  5. Por favor gente continua,eu so estou comecando a dar meus primeiros passos;e essas historias conta muito para o nosso conhecimento….
    Joao ortiz
    Taiyuan china.

  6. Olá… queria saber de quem ta ai, se vale a pena, irando a aventura, se da pra juntar um dinheiro, se da pra viver bem ai. e quando se ganha e quanto se gasta, + – tipo, aluguel, comida… blz…
    to só esperando resolver algumas coisas aqui, e pretendo ir pra europa nesse ano ainda…

    valew

  7. Sou casado.Trabalho com todo tipo de pinturas simples e especiais e moro em rondônia. e
    Estou querendo ir práo
    Canadá.Preciso encontrar uma empresa local que me contrate, pois quero entrar legal e permanecer legal neste país. Por favor se puder me dê uma informação. Desde já agradeço!

  8. Vivi em Londres durante um ano e 7 meses. A principio fui pra estudar ingles, aprimorar o idioma e claro arrumar uns bicos pra me sustentar.
    Londres eh uma cidade fantastica, creio que a melhor da europa. Cheia de pubs, bares, casas noturnas, museus, teatros, parques, uma vida social inigualavel. Vi de tudo naquela cidade, indiano, turcos, judeus, muitos, mas muuuuuitos brasileiros, todos com muita garra e vontade de crescer. Nenhum livro, site eh suficiente pra se ter experiencia de morar la, so vivendo pra aprender. Alguns sao teus amigos, te ajudam, outros te escondem informacoes, trabalhos. Muita coisa rola por baixo dos panos, como empregos, e bons flats por exemplo. A amizade eh o melhor elo por la.
    Tem de saber aproveitar a cidade e tudo que ela te oferece, gratuitamente. Bibliotecas fantasticas, leisure center, ou centros de lazer com piscinas, jogos a precos populares, trens e onibus que te levam a qualquer parte da cidade, promocoes tentadoras na principal rua de comercio, a Oxford Street. Certa vez li num livro ” Quem esta cansado de Londres esta cansado da vida”. E isso eh verdade. Nao digo que me cansei da cidade, isso nunca vai acontecer.Acho que levaria uns 10 anos pra eu conhecer a cidade por completo.
    No periodo em que estive morando em Londres tive a oportunidade de viajar pela europa, meu visto de estudante me permitia entrar e sair do pais. Conheci lugares fantasticos, Escocia, Irlanda, Alemanha, Franca, Espanha, Suica, Italia, Amsterdam… acho que tenho mta historia pra contar !

    Voltar ao Brasil foi uma decisao sabia e pensada, creio que para o momento. Sair do Brasil, tentar a vida no exterior, conhecer outras pessoas e culturas eh valido, mas vc tem que ter um objetivo em mente, e o meu era aperfeicoamento do ingles, viagens e voltar para o Brasil em busca de uma melhor recolocacao profissional. Eu posso estar enganada, talvez vc fale comigo daqui uns dois anos e eu esteja morando na Europa de novo…quem sabe! Uma vez ouvi “Quem vive fora do Brasil uma vez, jamais para em canto algum”. Nao sei do meu amanha, mas de uma coisa eu tenho certeza, nao me arrependo em nenhum momento de ter pedido as contas no emprego, largado tudo pra viver no exterior!

    Aqui vai minha dica, antes de tomar qualquer decisao, pesquise bem sobre vistos, se vc tem direito a cidadania pro pais que deseja ir, procure fazer muita amizade antes, enfim, informacao nunca eh demais!

    E corra atras do seu sonho.

    Quem quiser me escrever fique a vontade:

    vvanessasantos@hotmail.com

    Abracos,
    Vanessa
    =)

  9. ola! gostaria muito da ajuda de voçes… eu namoro com um homem espanhol, eu sou brasileira e vivo no brasil e ele na espanha… gostaria de saber, quais são as medidas que tenho que tomar pra gente se casar e eu ir viver com ele na espanha? tipo documentação etc.. por favor aguardo resposta

  10. eu tenho um sonho de mora fora por que meus pais não me deixão ser livre
    para escolher oque eu quero.
    meu sonho é ser Au Pair no exterior.
    preciso mim encontrar
    não sou boa em inglês mais se ue tivesse uma oportunidade de conheçer o mundo.
    eu tenho 17 anos
    to no emsino medio, ou seja:1°ano,sempre estudei no colegio publico.
    mora no estado da Baiha.
    minha cidade é Alagoinhas.
    po hoje e só isso que tenho para falar.
    ASS:pinguinzinha♥

  11. Sou bisneta de italianos e portugueses, gostaria muito de tirar minha dupla cidadania, mais não tenho recursos financeiros, pois ou de família de classe média enão tenho condições, a única coisa que sei é que meus bisavós portugueses te os nome de PEDRO ROCHA SALAZAR E LEOPOLDINA ROCHA SALAZAR e italianos são ANTONIO EZEQUIEL E STELLA MATUTINA EZEQUIEL, que sao os pais de minha avó BRAZILINA LIMA EZEQUIEL, é só isso que sei, por isso gostaria de tirar minha dupla cidadania pra ver se tenho parentes nestes 2 países, desde já fico grata!!!

  12. Oi, meu nome é Elisangela e morei 6 anos na alemanha, me casei com um cidadão alemão dessa união tivemos uma filha, q nasceu la tb. Como ele era um carrasco decidi vim morar no Brasil, no começo ele mandava dinheiro para pagar escola,comida, aluguel de um ano pra cá ele arrumou outra pessoa la e manda apenas o dinheiro do aluguel. Procurei a denfesoria publica, essa encaminhou a documentação para procuradoria geral em Brasilia …isso ja faz um certo tempo e ele me ligou ontem dizendo que ja tinha sido a audiencia, que ele naum teve que comparecer, apenas seu advogado e que a lei determinou que ele pagasse ate menos doque ele tava mandando deacordo com a tabela de Dusserdorf. Na documentação que mandei foram tb o prontuario medico dizendo que ela precisava de acompanhamento medico, foram tb todos o recibos doque gastavamos e que eu fazia anteriormente com o dinheiro!Estou revoltada pq pelo que vi a lei alemã naum ta nem ai com o bem estar da criança! liguei para Brasilia e ela disse que tenho como recorrer! Quais as chances que minha filha tem? ela tem 8 anos e passou por uma cirurgia a pouco tempo! Ele naum ta nem ai com ela mau entra em contato pra saber o estado dela.Que lei é essa???

  13. gostaria de me comunicar com brasileiros que foram para portugal para trabalhar, pois estou querendo ir e preciso trocar idéias com quem está lá, ou com brasileiros que foram e já voltaram, por favor me respondam, obrigado.

  14. Olá, meu nome é Evelin, e eu e meu marido estamos indo para Lyon na França em agosto, ele é cidadão europeu e eu sou brasileira, alguém ai tem dicas sobre a França, mais precisamente Lyon.
    Estamos com dificuldade em conseguir lugar para ficar. Se alguém puder ajudar.
    Obrigada.

  15. Olá brasileirinhos, eu troco de lugar com vcs hehehe, vivo a 7 meses na Espanha e confesso a vcs que aprendi muito nesse tempo, mas vejo o Brasil com outros olhos agora, sei que ganhar o salariozinho é dificl, mas tem muitas coisas que compensam, ainda mais se vc vier para a Europa sozinho(a) verás que nem tudo o que brilha é ouro, bom digo-lhes de todo o meu coração que amo o Brasil e pode ter ctz que não sou só eu quem diz isso rsrs pergunte a qualquer um desses que tiram fotos com a nossa bandeira e nessa hora o que eles sentem?…digo-lhes q nessa hora agnt sente-se abraçado por uma nação que não existe igual, pátria mãe acolhedora, mãe gentil…bom galera a experiência é boa, mas tudo tem o seu valor…abraços e boa sorte!

  16. sempre quis sair daqui, mas nunca percebi ou tive oportunidades
    os empregadores viam-me e continuam a me virem como um dislexo ou algo pior
    mas, apesar de já ter mais de 40 anos, ainda tenho um pouco de esperança de deixar este poço e ter dignidade, já que aqui as pessoas dizem me dar esse direito, mas lamentam ou diminuem alguma coisa em mim

  17. Olá Joserley,
    Sim eu concordo com vc. Todo brasileiro ostenta a bandeira do Brasil pra tirar foto no exterior, qdo tem jogo do BRaisl nós somos a bola da vez, todo mundo adora brasileiro lá fora, mas infelizmente a real é: somos todos imigrantes, não passamos de um país de terceiro mundo onde eles nos olham com cara de coitadinhos. Sei pq passei isso. Brasileiro no exterior tem que levantar a cabeça, trabalhar mto, falar um bom ingles ou o idioma que for, e mostrar a raça que temos. Não somos qualquer um.
    No Brasil infelizmente se paga muito imposto e não temos nada de retorno desse governo, educação, saúde, segurança e vemos muito disso na Europa. Não podemos esquecer nossas raízes mas dá raiva qdo vemos a justiça funcionar em outros países e não aqui no Brasil. Sei que fomos o país do futebol , do carnaval e da festança mas o brasileiro é muito passivo pra muita coisa. Só quando moramos no exterior e ligamos o noticiário por la , vemos quanta coisa ruim acontece nesse pais num dá mais vontade de voltar pro BRasil.
    Quem puder fazer a vida fora que faça! Mas também quem viver uma ótima vida aqui, pra que ralar tanto no exterior.
    Existem coisas que precisamos pensar.

    Abraços!
    Vanessa.

  18. olá, sou Brasileira,gostaria de informaçoes sobre as faculdades da Argentina para meu filho Lucas Costa que esta cursando aqui no Brasil, mas quer mudadr de curso para odontologia, soube que em Argentina dispoe faculdades de odontologia federal e tenho enteresse que meu filho engresse em uma. aguardo resposta. obrigada.

  19. Ola tdo bem? gostaria de saber como faço ´para renovar meu visto para USA, sendo que quando tive la deixei expirar o prazo de validade de minha l-94,e ja faz mais de 12 meses que meu visto esta vencido.quando retornei niguem registrou minha saida.preciso fazer tdo de novo,agendar entrevista,etc,.?? me ajude ok?

  20. oi tudo bem , meu nome é samantha começei a fazer faculade , meu curso é analises de sistema da informação, mas gostaria de estar estudando no canadá.Devido a grande oprtunidade de trabalho que eles oferecem, mas tenho um problema estou tendo dificuldade em estudar inglês, nunca tive condições para fazer algum curso e estando em outro país talves pudesse me ajudar bastante futuramente .obrigada

  21. Bom Dia!

    Sou formada desde de 2004 em direito, já realizei quatro provas chegou perto e não consiu tirar minha carteira da OAB/RS, para minha tristeza maior meu marido faleceu que era advogado, fazia pouco tempo que tinha consguindo a carteira da OAB dele, fique sei chão sem pensão simplesmente sem nada, fiquei com todas as dividas que sÓ Deus sabe quando vou consguir pagar, isso não é tão grave eu trabalhei 16 anos com ele sem carteira assinada sem nada, experiência o que não me falta, mais como neste pais vou conseguir sobreviver para pagar tanta coisa, estou querendo ir embora daqui para frança, ou italia onde tiver uma oportunidade melhor, não fala nernhum tipo d e idioma, preciso urgente de luz, o que adiantou eu ter me formado hoje s e q se alguém le este comentário por gentieza fico no agaurdo de uma resposta.

  22. Olá pessoal, eu me chamo Andreia e tenho 20 anos, sou casada há 02 anos e tenho uma filhinha de 01. O meu sonho e o da minha família é de poder morar na Europa, pois almejamos uma futura vida digna acho que não preciso pedir divórcio ou me separar da minha filha para alcançar meus objetivos basta ter força de vontade e garra para correr atrás, tenho 1 amigo e uma prima de meu marido que moram na Espanha mas precisamos pelo menos da passagem de avião pois é muito cara e queremos juntar um dinheira para nos manter lá até as coisas melhorarem, este sobrenome”Weckner” é do meu marido mas eu não sou casada no papel por isso não tenho esse nome, mas criei este e-mail justamente para me ajudar um pouco na realização deste sonho, possível eu tenho certeza se alguém ou alguma empresa de qualquer país da Europa quizer nos apadrinhar estamos ansiosos pelo contato, queremos no futuro poder retribuir a ajuda e até mesmo montar uma casa gigantesca para acolher os próximos que virão e que com certeza farão o diferencial nesses países pois nós so queremos trabalhar e ter direito ao conforto que uma vida de 1º Mundo nos proporciona se que no início nada será fácil mas a recompensa vai ser dar a minha filha o que eu não tive!!! Dê-nos essa chance senhor empresário ou qualquer pessoa que tiver não um bom coração, sim uma boa razão para dar-nos esse voto de confiança! Grata pelo espaço.

    Andreia N. Dias

  23. Boa-noite!
    Tenho um relacionamento há mais de um ano com um espanhol,e estamos esperando nosso prieiro filho…estou grávida de 03 mêses.
    Ele mora na Espanha e eu no Brasil (ele vem a cada 03mêses), mas agora queremos casar e pretendo ir morar na Espanha com ele.
    Tenho uma filha de 10 anos, fruto de um relacionamento anterior. Sou solteira eu e meu suposto esposo, estamos querendo casar.Vou ter meu bebê na Espanha.
    Gostaria de saber todos os tramites legais para casarmos e quero saber qual seria o caminho menos complicado para casarmos, se no Brasil ou na Espanha?.
    Quanto á minha filha, já tirei seu passaporte e quanto á seu pai, já concordou em assinar a Autorização de Viagem.
    Depois de casada, terei algum problema ao entrar na Espanha com a minha filha?
    Quais os passos a dar para casar e quanto tempo levaria para tudo ficar legalizado?
    Pretendo viajar para Espanha meiado de Janeiro e quero deixar tudo muito bem preparado para não ter surpresas desagradáveis.
    Por favor, me ajude.
    agradeço desde já.
    Um grade abraço.

  24. É uma experiência muito gratificante visitar, estudar e morar temporariamente no exterior. Porém, para morar definitivamente a pessoa tem que ter algo mais do que necessidade financeira. Tem que estar bem consigo mesma, saber se sentir bem sozinha e com outros. Ter mente e olhos abertos. Ter uma motivação como um marido estrangeiro (ou um companheiro que se conheça bem) é uma grande motivação. Morar no exterior é muito difícil emocionalmente, pois estamos longe da família, dos amigos, da comida, da lingua e detalhes que quando vivemos no Brasil nem percemos.
    Depende do país, mas geralmente, estar em ambientes aonde se falam somente outros idiomas, pode nos dar sensação de isolamento, e isto pode até deprimir. O povo brasileiro é acostumado a viver junto (com familia, amigos e etc..), os norte-europeus são super independentes e estão treinados pela vida a se virar sozinhos. É o termo “frio” que tanto se ouve no Brasil. Ser frio não significa ser mau. Gente boa e gente ruim tem em todos os lugares, mesmo no Brasil!
    Viver em gueto (entre brasileiros e latinos), pode ser interessante em alguns países como os E.U.A., mas em muitos países estas pessoas acabam sendo exploradas financeira/fisicamente pelos próprios conterraneos. O melhor é ter um bom estudo, um nivel muito bom de inglês (muito importante), isto sim pode abrir portas.
    Ao contrário do que muita gente pensa, imigrantes brasileiros não são bemvindos em Portugal. Os portugueses reclamam constantemente que a quantidade de brasileiros vivendo em seu país é grande demais e que precisa diminuir.
    O norte da Europa tem o problema de pouca quantidade de luz durante o ano. Poucos meses com sol, invernos rigorosíssimos que brasileiros não sabem o que significa), e dias curtos e muito escuros pode deixar muitos brasileiros em depressão.Não é fácil encontrar ingredientes brasileiros para cozinhar no norte da Europa, então… O melhor é tentar aprender o idioma local e se registrar em cursos de hobbies ajudam e muito. Tentar não ficar sozinho mas…aprender a ficar sozinho também ajuda pois isto ajudará a se integrar aos norte europeus.
    O Brasil é lindo porém, o desemprego é grande, a violência enorme, a segurança em geral é baixíssima, o preconceito contra tudo é grande, a discriminação racial enorme….a liberdade que muitos brasileiros acreditam ter…é uma mentira. Que liberdade é esta se uma mulher não tem a segurança de dirigir um carro a noite, um homem tem que ter cuidado quando dirigir um carro carro importado, um negro dirigindo um carro novo é parado pela Polícia por ser negro, muita gente não tem dinheiro porque não têm emprego. Desempregados e pobres são jogados em corredores de hospitais públicos, exames médicos importantes são marcados com prazos tão longos que o dia do exame coincide com o aniversário de falecimento do paciente etc…
    Gosto muito do Brasil, moro fora do país há mais de 10 anos. Vou de férias todos anos, e é ótimo estar no Brasil com dinheiro no bolso, na conta bancária e um super limite no cartão de crédito, tudo fica tão mais lindo….mas para viver aí, buscar emprego ….enfrentar a realidade que deixei há 10 anos atrás e que vejo não ter mudado muito…espero que não tenha que fazer isto. Estou super feliz morando no exterior mas, digo novamente, isto não é para todo mundo e nem sempre é vida para os desesperados sem estudos ou sem visto, imigrarem e viverem como escravos em países completamente desconhecidos.
    Recomendaria viajar como turista, conhecer o país, aprender o idioma antes de considerar a possibilidade de imigrar. Têm muitos brasileiros aprendendo inglês atrás das grades. É a minha opinião.

  25. Olá a todos. Gostei demais desse site e, nesta sessão especificamente, dos posts do Chris e do Frank. Já vivi na Austrália e na Inglaterra e atualmente trabalho com preparação cultural para brasileiros que vão morar fora do país. O grande problema que vejo nas pessoas que vão morar fora é que muitas vezes elas pensam no visto, pensam no dinheiro, pensam em como e no que vão trabalhar, mas pensam pouco sobre o quanto estão preparadas para viver uma experiência no exterior, do quanto realmente estão dispostas a abrir mão e o que significa chegar em um lugar aonde além de não se conhecer ninguém, não se conhece os códigos sociais, os cotumes… Emprego até de telefonista? Não! Você lá sabe atender o telefone no Japão? Como o Frank disse, é legar conhecer o idioma, se possível, o país e se preparar mesmo para a experiência. A imigração proporciona melhores condições de vida em termos financeiros em muitos casos sim, mas não proporciona necessariemente melhor qualidade de vida…

  26. Olá a todos! Sei que esse espaço não é exatamente para o que eu quero perguntar, contar. Mas cá estou…
    Eu tenho um sonho! Ir para Irlanda, morar lá e constituir uma familia.
    Já tenho meu noivo aqui no Brasil, e nós somos novos ainda, temos 20 anos. Já temos uma meta estipulada pra hora de sermos pais, e enfim… Tudo que se pode querer para uma familia perfeita, vivendo numa terra perfeita, de forma humilde porém intensamente satisfatória. Há quem acredite em contos de fada… Talvez por isso, nosso sonho de irmos para a “terra mágica”. Bom, sei que muitos dos que se encontram nesse site, e inclusive o moderador dele; já têm sua esperiências no exterior para dividir.
    Portanto gostaria muito de saber quais são os caminhos menos tortuosos para se conseguir tudo isso.
    É realmente possível mudar para esse país?
    Se alguém puder me dar suas opiniões, ficarei imensamente grata. Encontrar pessoas de bom coração e dispostas a dar uma simples orientação se tornou muito difícil, visto a banalização de sonhos e ambições que o mundo deu a muitos.
    Se puderem me passar informações a respeito de vistos, mudanças de visto, qualquer coisa que me direcione, ficarei mais que grata!
    Desde já muito obrigada a todos que leram isso, a todos que tiverem paciência, e a todos que puderem me dar “uma mãozinha”!
    Abraços a todos, Raiany!
    (se quiserem me adicionar no MSN irei amar, igualmente á respostas no meu e-mail)

  27. JA FUI JOGADOR DE FUTEBOL ATENDENTE DE LANCHONETE BARQUEIRO GARCON DONO DE RESTAURANTE GERENTE DE RESTAURANTE COBRADOR DE ONIBUS SERVENTE JA FIZ DE TUDO CONHECO MUITOS LUGARES MIUITAS GENTE DE TODAS AS CLASSES SOCIAIS MEU SONHO E CONHECER O MUNDO TODO

  28. preciso sair do brasil preciso trabalhar urgentemente quero ganhar dinheiro , tenho que fazer a minha vida que pode me ajudar me faça esse grande favor não sou louco só estou em desespero

  29. ola a todos, bom eu tenho muito vontade de mora fora do brasil, eu sou professor de capoeira percussionista faço show de capoira tbm e gostaria de saber se tem alguem ai que pode me ajudar…. eu quero muito trabalhar fora do brasil vllw pela atenção de todos

    meu email é
    marcelcapoeira@hotmail.com
    espero contatos vllw …..

  30. Talita
    Oi eu gostaria muito de informaçoes de trabalho no Canada toda ajuda é bem vinda,eu ja faço curso de ingles estou lendo buscando informaçoes em sites e ate no consulado, mas tem coisas que so quem viveu pode contar.Eu so tenho o 2 grau e trabalho num grande empresa aqui em vitoria-es,sou atendente nessa loja de calçados ,graças a Deus tem um bom contato com os estrangeiros ,mais nao me satifaz gostaria de ir pra lá cresce profisionalmente dar para minha familia um tranquilidade financeira, creio que todos procuram nesse site. desde ja agradeço a ajuda de todos.

    • Olá Talita,

      Moro no Canadá há 7 anos e vim para cá pois meu marido veio transferido. O Canada é um país muito bom de se viver, mas não é um país fácil de se viver como ilegal. O sistema de saúde é publico e só tem que tem emprego legal tem acesso. Para que você venha legalmente teria de ter um carreira que esteja em, demanda no Canadá ou ter um curso superior com experiencia comprovada, falar inglês suficiente para passar num teste de IELTS ou francês se for o processo por Quebec.O custo de vida é caro, portanto quem não tem formação vai trabalhar como balconista, ajudante de alguma coisa. Quem fica aqui ilegal geralmente trabalha em faxina, cozinha, mas caso nao receba seu pagamento, ou receba abaixo do salário hora, nao tem nem como reclamar pois se o fizer será deportado. Se você quer melhorar sua condiçao de vida, continue estudando inglês, escolha uma carreira, faça uma faculdade numa área que facilite arrumar emprego aqui. Existem muitas áreas que são regulamentadas e os diplomas brasileiros nao dao direito a trablahr na área.Leia muito, os postes em comunidades, nos blogs. Ninguem vai lhe responder passo a passo o que você precisa saber. Informação é um fator super importante no processo de imigração. Quem conhece o país que escolhe morar não tem surpresas. Se vc digitar imigraçao Canadá no google, ele vai trazer milhares de blogs. Você pode aprender com experiência alheia. É o que faço no meu blog. Conto minha experiência para ajudar pessoas que pretedem imigrar, porque não é facil viver sozinha num país sem familiares e amigos por perto, sem falar a língua. Eu não falava um A em inglês e mas mergulhei de cabeça para aprender, mas é muito mais dificil dar os primeiros passos sem entender absolutamente nada. Eu não precisava trabalhar pois meu marido veio com emprego, mas e quem precisa? A maior loucura que um imigrante pode fazer é se mudar para onde for sem falar nada. A pessoa se torna uma presa fácil para exploradores e é mais fácil achar um do que achar uma alma caridosa que queira ajudar.Ter o sonho de melhorar a vida é ótima, mas para transformar o sonho em realidade é necessário planejamento, investir tempo em pesquisas e preparação física, emocional, profissional e financeira. Senão o que parece ser um grande desafio e aventura pode se transformar em grande desastre e decepção, senão em coisas piores. Boa sorte!!!

  31. Depende do objetivo pelo qual a pessoa pretende pra sair do Brasil. Se for pra estudar a Europa é a Rainha das possibilidades. para trabalhar? Bom, ai as coisas sao muito mais complicadas. Ou vc ja vem transferido por algum empresa ou vc deve procurar se ingressar no mercado de trabalho bem antes, caso contrario tera que se submeter a subempregos precarios: limpeza, faxina, apanha de frutas(lavoura),sem direitos e sem contratos(e por falar nisso, o tratamento é abaixo de cao, na minha opiniao , nao vale a pena, a nao ser que vc ja esteja costumado a fazer isso ai no Brasil.É importante regularizar suas habilitações e que estas estejam de acordo com as leis locais do País a que vc deseja viver(equivalencias).

    Se vc se organizar e quiser vim pra ca existem varios acordos para estudantes, ha vistos especiais, ha legislações especiais para brasileiros e vc vive como um nacional portugues com todas as regalias inerentes.Mas, ilegal, nao se arrisque ue nao vale a pena o sacrificio.
    Outra coisa, aqui vc vive bem mas nao consegue guardar dinheiro pra voltar rico pra o Brasil: tem que optar: ou come atum enlatado com macarrao pra juntar ninharias, ou vive honrosamnete, estuda e volta com formações e experiencia(particularmente a segunda opção é a mais inteligente).Porque aqui vc faz uma licenciatura em 3 anos(algumas 4 com mestrado integrado, tem certificado valido na Europa, formação europeia(excelente), Possibilidades de realizar mobilidade Erasmus, bolsas de investigações e estudos etc.
    Mas tambem ha aquela coisa de nao estarmos acostumados com o jeito arrogante e frio de tratar, de falar. Mas enfim, com o tempo nos acostumamos a lidar com essas situações.
    Os paises que fazem parte da zona Euro sao pratcamnmete iguais a unica coisa que altera é um que tem a economia mais frte que outros, mas sao tao dependenets entre eles, que qualquer problemas no menos País reflet em todos os outros. Por isso, sim, Portugal tem uma economia mais fraca, mas faz parte da zona Euro o que lhe garante ter padrao de vida muito proximos aos da França ou Alemanha, por exemplo.
    Por exemplo, Portugal é um País Incrivel, belo, cuidado e moderno, embora guarde e defenda suas tradições.Tem um monte de gente talentosa, artistas incriveis(musicos, atores,arquitetos,designers), estudantes de Topo. É o Brasil que os Brasileiros de bem desejam: Seguro, limpo, educado e o melhor de tudo fala Portugues, claro!

  32. Não sou formada, mas o que tenho a compartilhar é minha experiencia vivida nestes últimos 10 anos aqui no japão, e conto no meu blog um pouco disso,também algumas dicas e muito mais para quem tiver interesse em conhecer. Ficaria feliz em ter sua visita no meu blog e por favor deixe um comentário. abraços.
    Emilia

  33. Tatiane,
    Parabéns pelo site. É um ponto de encontro muito legal para os brasileiros. Eu também quero levar a todos um pouquinho do Brasil convidando-os a conhecer o meu site, http://wwww.receitaspravoce.com.br/. É um site de receitas culinárias que com certeza fará com que todos lembrem o gostinho e o cheiro do Brasil.
    Um grande abraço a todos e que todos sejam vitoriosos em seus intentos.
    Marli.

Deixe uma resposta