Página Inicial Destino Como enviar dinheiro para o exterior, cinco formas seguras de enviar o...

Como enviar dinheiro para o exterior, cinco formas seguras de enviar o seu dinheiro

Como enviar dinheiro para o exterior, cinco formas seguras de enviar o seu dinheiro

Hoje trazemos o passo a passo de como enviar dinheiro para o exterior, quais as melhores opções e as melhores taxas.

Enviar dinheiro para o exterior pode ser mais fácil do que a maioria das pessoas pensa. Há alternativas de todos os tipos, que vão das mais tradicionais como as agências bancárias até as atuais plataformas digitais.

Diante disto, listamos aqui cinco formas seguras de mandar dinheiro para fora do país através de operadoras autorizadas pelo Banco Central.

Como enviar dinheiro para o exterior – Transferência através de Casas de Câmbio

Autorizadas pelo Banco Central do Brasil, algumas Casas de Câmbio oferecem esta possibilidade de envio de dinheiro para exterior através de uma ordem de pagamento. Para este tipo de transação o BC definiu um limite de até R$10 mil em espécie. Acima desse valor, as operações deverão ser feitas apenas através de transferência bancária ou cheques.

Nestes casos, as taxas administrativas e o câmbio praticado podem variar muito de acordo com a política de cada estabelecimento, portanto é importante fazer uma pesquisa antes de escolher qual será o seu emissário.

A grande vantagem deste meio de transferência é a praticidade, visto que muitas vezes pode ser feita através de um aplicativo instalado em seu celular ou pelo site da Casa de Câmbio escolhida.

Como enviar dinheiro para o exterior – Envios via Cartão Pré-pago 

Outro artifício disponibilizado pelas Casas de Câmbio no Brasil é o uso de cartões pré-pagos. Eles consistem em cartões de débito nas bandeiras Mastercard ou Visa, que podem ser recarregados a qualquer hora, por qualquer pessoa, nas lojas da rede que foi adquirido. Não há anuidade e nenhum outro tipo de taxa de manutenção.

Para recarregar o cartão é bem fácil, basta informar o CPF do titular do cartão e em qual a moeda você deseja que a carga seja feita (euro, libras, dólar americano, australiano, canadense, neozelandês, etc.). Aplica-se a este valor, uma taxa de 6,38% para a operação.

Feito a recarga, o valor inserido fica automaticamente disponível para saque onde quer que o titular esteja com o seu cartão. Essa opção é a ideal para aqueles que não pretendem fazer grandes transferências, portanto, não desejam pagar as altas taxas administrativas normalmente operadas nas transferências via banco.

Como enviar dinheiro para o exterior – Transferência via Banco

Caixa Econômica, Banco do Brasil, Itaú e Santander são algumas das instituições que realizam transferências de dinheiro para o exterior. Nem todos os países estão disponíveis, mas a maioria das moedas dos destinos preferidos dos brasileiros é atendida por, pelo menos, um dos bancos brasileiros (dólar americano, dólar australiano, dólar canadense, dólar neozelandês, euro, franco-suíço, iene e libra esterlina, dentre outros).

Embora o câmbio praticado seja variável, algumas regras são comuns a todas as instituições bancárias: taxa de IOF de 1.1%, necessidade uso do código SWIFT ou ABA do banco de destino para a transferência, e remetente e destinatários serem de titularidade diferentes.

As transferências podem ser diretamente em uma agência que opere câmbio, ou via internet banking desde que tenham sido previamente autorizadas na agência bancária.

Como enviar dinheiro para o exterior – Transferência pelos Correios

O Vale Postal Internacional é o meio de transferência via agências dos Correios, e uma das maneiras mais econômicas (taxas baixas) e práticas (cerca 7500 agências espalhadas pelo Brasil disponibilizam este serviço) de se enviar dinheiro para o exterior.

Um fator que influência no baixo valor é o fato de não haver cobrança de tarifa no recebimento da remessa. Para realizar o serviço é cobrada apenas uma taxa de R$35 + 1,5% sobre o total a ser enviado. Porém, infelizmente, ele está disponível para poucos países ainda. A taxa de câmbio utilizada é a do dia.

4. Transferência pelos Correios

A transferência é realizada de maneira simples. Basta ir a uma agência dos Correios com os documentos do remetente e os dados do destinatário, incluindo o endereço, para que este beneficiário seja notificado através de carta assim que sua remessa estiver disponível para retirada no país de destino.

Aqui é necessário que haja a atenção do beneficiário, pois a remessa ficará disponível para saque apenas até o último dia do mês seguinte ao recebimento. Havendo exceções no caso de transferências para a França (um ano de validade) e Itália (apenas um mês de validade).

No caso da não retirada do dinheiro dentro do período de carência, a quantia será devolvida ao emissário no Brasil.

Como enviar dinheiro para o exterior – Envio através de meios eletrônicos

Com o passar do tempo e o crescimento do mercado foram aparecendo novas formas de envio de dinheiro para o exterior, tais como as plataformas eletrônicas. Estas plataformas realizam a operação financeira por você, tudo totalmente online.

Para fazer uso deste modelo de transferência você deve ter cadastro no site, tendo atenção para todos os dados corretamente, seus e do destinatário, uma vez que qualquer dado em desacordo pode ocasionar um possível estorno. Uma vez realizada a primeira transação, não precisa mais se preocupar, pois os dados ficarão salvos para o caso de novas remessas.

Hoje as duas plataformas que têm se destacado neste ramo são a Remessa Online, que opera através de transferência bancária, e o Transfer Wise, que opera através de boleto bancário.

Embora as duas tenham suas regras particulares para as taxas aplicadas, ambas trabalham com o SWIFT (Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication). SWIFT é equivalente ao TED no Brasil, o que garante o recebimento do valor enviado em até dois dias úteis.

Dicas finais:

O Banco Central do Brasil orienta que os comprovantes de envio de remessas internacionais sejam guardados por, pelo menos, cinco anos, para a sua própria segurança em caso de necessidade de esclarecimentos futuros.

Cada entidade financeira atua com uma cotação de câmbio diferente, portanto mesmo que você já tenha feito transferências por um meio, não custa nada pesquisar os valores novamente antes de uma nova remessa.

As plataformas digitais costumam dar descontos em cima da taxa SWIFT a partir de uma segunda transferência.

Operadoras de câmbio abrem e fecham frequentemente, então antes de adquirir um cartão pré-pago verifique o histórico da rede escolhida, para que não corra o risco do seu cartão não ser passível de novas recargas caso a Casa de Câmbio feche depois de algum tempo fora do país.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta