Página Inicial Destaques Quais são os melhores países para abrir seu negócio no Exterior

Quais são os melhores países para abrir seu negócio no Exterior

Abrir seu negócio no exterior

Muitos países estão incentivando a imigração de empreendedores para abrir seu negócio no exterior. Veja quais são os melhores! 

Os brasileiros são um povo muito empreendedor. De acordo com um levantamento feito pela empresa Global Entrepreneurship Monitor em 2019, 53,4 milhões de pessoas tinham um negócio próprio ou estavam abrindo uma empresa. 

E com a pandemia a expectativa é que esses números aumentem, podendo chegar, inclusive, a 25% da população adulta, já que muitas pessoas perderam o emprego e o home office se tornou mais viável. 

O mesmo estudo também revelou que 3 a cada 10 pessoas que não possuem empresa desejam abrir uma nos próximos 3 anos. 

E nesse mundo do empreendedorismo, juntamente com a vontade de morar no exterior, muitas pessoas decidem iniciar um negócio em outro país. 

Se você é uma dessas pessoas, continue acompanhando esse artigo para saber quais são os melhores países para abrir um negócio no exterior.

Abrir seu negócio no exterior

Diferenças de abrir seu negócio no Exterior e no Brasil 

Cada país possui regras diferentes para abertura de empresas. Além disso, o mercado interno também se diferencia de acordo com a população, região, cultura e até condição econômica do país escolhido. Por tudo isso, é fundamental conversar com quem entende do assunto, pesquisar e conhecer as leis do país. 

Entretanto, muitos países já oferecem incentivos para quem deseja imigrar para abrir um negócio. Isso porque esses governos entendem que a empresa aberta contribui para a geração de empregos e para o país, já que paga impostos e movimenta a economia. 

As principais diferenças entre abrir um negócio no Brasil e em países no exterior, geralmente, são relacionadas aos seguintes aspectos:

  • Impostos – O Brasil possui um dos sistemas tributários mais burocráticos e complexos do mundo, ao contrário da maioria dos países que tenta simplificar a tributação de empresas. 
  • Acesso à capital – Em países da Europa ou Estados Unidos existem mais fundos de investimentos de capital de risco (Venture Capital).
  • Acesso à informação – Ainda na linha de raciocínio de simplificar a abertura de empresas, no exterior é mais fácil encontrar informações claras e precisas sobre abertura de empresas. 

Abrir seu negócio no exterior

Negócios que fazem sucesso no exterior

Cada vez mais o mercado internacional se abre para inovações. Sendo assim, todos os tipos de negócios têm chances de se tornar bem sucedidos no exterior. Mas existem aqueles que hoje já fazem muito sucesso, o que aumenta a possibilidade de ter um crescimento rápido. Veja quais são:

  • Nicho de beleza – As brasileiras são conhecidas mundialmente pela qualidade dos serviços de beleza. 
  • Nicho de alimentação – A comida brasileira faz sucesso em muitos países do mundo e esse pode ser um bom nicho de negócio.
  • Economia compartilhada ou colaborativa – Startups como Airbnb e Uber são grandes tendências em todo o mundo. Mas existem muitas oportunidades nesse nicho.
  • Serviços por assinatura – O cliente paga um valor mensal e recebe serviços ou produtos contratados.
  • Negócios sustentáveis – O mundo todo se preocupa com a sustentabilidade e oferecer produtos ou serviços relacionados à energia limpa ou soluções para o meio ambiente é um bom negócio.   
  • Tecnologia e inovação – Mesmo as empresas já consolidadas no mercado precisam se adaptar às mudanças de comportamento dos consumidores e encontrar formas de melhorar seus negócios. Então, oferecer facilidades e soluções tecnológicas que ajudem nesse sentido também é um bom negócio.  

Melhores países para abrir seu negócio no exterior

Reino Unido

É a principal potência comercial da Europa e o centro financeiro do continente.O país oferece assistência financeira e diversas opções de apoio para incentivar o empreendedorismo. 

Isso acontece porque esse é um dos pontos principais da agenda do governo britânico, que busca reduzir as barreiras de entrada para empreendedores. 

O Reino Unido oferece um visto especial para empreendedores. Para obtê-lo é preciso:

  • Investir 200 mil libras em uma empresa no Reino Unido (o valor pode ser dividido entre dois requerentes);
  • Demonstrar capacidade de se sustentar com recursos próprios disponíveis em conta bancária;
  • Alcançar ou ultrapassar o nível B1 de proficiência em inglês nas competências de leitura, escrita, fala e escuta. 

Ao receber o visto, o empresário tem acesso a uma série de benefícios, como escola gratuita para os filhos menores de idade, assistência médica gratuita, entre outros. Além disso, após 5 anos é possível solicitar o visto de permanência e, depois de mais 1 ano, pode solicitar cidadania britânica.  

Abrir seu negócio no exterior

Suécia

O país tem uma economia orientada para a exportação e hoje possui em Estocolmo um dos principais centros de startups de tecnologia e inovação da Europa. 

Na Suécia o empreendedor pode abrir uma empresa como pessoa física ou jurídica. No caso de abrir como pessoa física, a pessoa se torna um dos funcionários e, ao mesmo tempo, o responsável jurídico. 

Para abrir seu próprio negócio é preciso ter uma autorização de residência, que você deve solicitar ainda no país de origem. Você pode se inscrever online no site da Agência de Migração ou no Consulado / Embaixada da Suécia.

Entretanto, para se candidatar a uma autorização de residência para abrir seu próprio negócio são exigidos alguns requisitos. Você pode consultar todos no site. 

Como abrir seu negócio no exterior – Portugal

Nos últimos anos Portugal se transformou em um dos principais destinos de brasileiros no exterior. Certamente a proximidade do idioma e dos costumes incentiva muitas pessoas a experimentar a vida no país. 

O governo português incentiva, principalmente, a chegada de imigrantes empreendedores, que desejam gerar empregos e renda no país com vantagens e um visto específico para essa finalidade. 

O visto D2 é o indicado para estrangeiros que desejam empreender em Portugal. Portanto, com ele, o imigrante consegue a autorização de residência e pode solicitar a cidadania portuguesa após 5 anos no país. 

Para solicitar o Visto D2 é preciso demonstrar que tem conhecimento sobre a área do negócio, além de atender a alguns requisitos como:

  • Apresentar um plano de negócios;
  • Comprovar capacidade financeira;
  • Demonstrar experiência à frente de um negócio; 
  • Comprovar o pagamento do valor mínimo de investimento (5 mil euros);

Não é necessário comprovar a criação de empregos, além disso, a empresa pode ser aberta individualmente ou com sócios. 

Os documentos solicitados para o pedido do visto D2 podem ser consultados no site do Consulado de Portugal.

Outros países como o Canadá, a Austrália e Hong Kong incentivam a imigração de empreendedores, entretanto cada um possui suas regras e exigências. Faça uma pesquisa aprofundada sobre o país escolhido, principalmente sobre suas exigências e o mercado para a área que pretende atuar. 

Continue acompanhando nossas publicações e saiba tudo sobre empreendedorismo no exterior.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui