Página Inicial Destino Américas Utilização do francês e do inglês em Montréal

Utilização do francês e do inglês em Montréal

Viajar para fora do país com o intuito de passar um tempo no exterior nunca é fácil. Alguns decidem sair somente para estudar, aperfeiçoar o idioma e voltar para a terra natal com uma fluência melhor naquilo que foi escolhido. Já outros visam algo maior, como o fato de imigrar e residir permanentemente no país escolhido. O fato é que em ambos os casos o principal quesito a ser observado é o idioma local. Não é fácil deixar anos de aprendizado de português para começar do zero uma nova língua. E para aqueles que desejam ir à Montreal essa dificuldade vem em dobro.

Como muitos já sabem a cidade de Montreal situa-se na província do Québec, única província francófona do Canadá. A cidade é praticamente 100% bilíngue, na rua escuta-se tanto o francês quanto o inglês (além de vários outros idiomas que os imigrantes trazem na bagagem). O inglês é um tanto quanto fácil de se entender, afinal de contas não varia muito do inglês americano, o vizinho de fronteira. A maior dificuldade será no entendimento da principal língua da província, o francês.

O francês falado no Québec é um tanto diferente do francês falado na França. O “quebecois” (quebecoá) tem vida própria. Seu sotaque é diferente, seus termos são diferentes, suas gírias são diferentes e até mesmo as 3 refeições do dia são chamadas de forma diferente.

Uma outra curiosidade é o fato do quebequense adorar o uso do pronome “Tu”. Nas nossas escolas de francês é bastante comum aprender que o “Tu” será usado apenas na hora em que a pessoas já possui uma intimidade com quem ela fala. Já no Québec não, o uso do “Tu” é indiscriminado. Você acabou de entrar em uma loja e o vendedor se dirige com o uso do pronome “Vous” (equilavente ao nosso Vós), mas naturalmente no meio do atendimento ele já estará usando o “Tu” para lhe dirigir a palavra. É correto também dizer que em uma entrevista para emprego isso pode ser facilmente quebrado, pois a tendência é seguir o protocolo. Porém no ambiente de trabalho o uso do “Tu” torna-se comum no dia a dia e isso não significa que haja qualquer intimidade entre as duas partes, trata-se apenas de uma convenção social.

E o inglês? O inglês é muito bem falado em Montréal, porém não em todo o Québec. Quanto mais a pessoa se afasta de Montreal, mais difícil encontrar pessoas que falam ou que gostam de falar o inglês. Por essas bandas de cá, diria que o inglês é um mau necessário para o quebequense. Caso você chegue aqui com um inglês fluente, nato; Não significa que conseguirá um emprego facilmente. Afinal de contas o idioma sempre vem em segundo lugar. Primeiro será analisado seu nível de francês para depois ser analisado o seu inglês. Determinadas áreas, como vendas, precisam de pessoas que dominem os dois idiomas, pois como dito antes, a população se comunica através das duas línguas. Existem exceções? Sim, como em todo e qualquer lugar, mas quem está a procura de se estabelecer na cidade, naturalmente perceberá que falar os dois idiomas é extremamente importante.

Portanto para aqueles que estão a caminho do Québec e já estão com um bom nível de francês, não se espantem se ao chegarem pelas bandas de lá, sentirem dificuldades na compreensão do idioma, será uma dificuldade natural. Muitas vezes você será entendido, mas terá muita dificuldade para entender a resposta vinda pelo francês quebecois. Será uma dificuldade natural e que todos passarão ao pisarem pela primeira vez no Québec. E para aqueles que estão sentindo dificuldades para aprender o francês não desistam, depois de domá-lo (não dominá-lo pois isso será um pouco difícil nos primeiros meses ou anos), a pessoa já se sente bem mais confortável, socialmente falando.

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Você acha que quem sabe fluentemente inglês e nada de francês consegue estudar em um curso de francês em Montreal e aprender o básico em 2 meses?

Deixe uma resposta