Página Inicial Destino Américas Complexo Disney

Complexo Disney

Aproveitando que as férias estão quase terminando, vou comentar sobre os fantásticos parques do Complexo Disney. São quatro parques: o Magic Kingdom, Animal Kingdom, EPCOT e Disney Hollywood Studios.

Só não fomos no Animal Kingdom, um parque voltado para o continente africano e asiático. Safáris, expedições, animais selvagens fazem parte de suas atrações. Há também montanhas-russa, como a Expedition Everest e a recentemente inaugurada Cheetah.

Então, vou me ater os três outros parques:

EPCOT

Da entrada do estacionamento do parque já é possível avistar a bola prateada. Vê-la de perto é uma emoção indescritível. E foi por aí que começamos nossa maratona de diversão.

O parque é dividido em duas áreas: Future World e World Showcase. Na primeira, temos as atrações, os brinquedos; na segunda, os pavilhões de alguns países.

O primeiro brinquedo é justamente dentro da bola – A Spaceship Earth. Nela embarcamos numa viagem pela evolução da humanidade, desde o tempo nas cavernas até as maravilhas tecnológicas dos dias de hoje. É emocionante conhecer aquela estrutura por dentro com seus triângulos prateados.

Muitas atrações são no estilo exibições de vídeos, apresentações e muita utilização de eletrônica, já que o parque é patrocinado (ou mantido) pela SIEMENS. Como a nossa intenção era andar em brinquedos como simuladores e montanhas-russas, nos divertimos mais nas seguintes atrações:

Mission: SPACE: um simulador que nos leva para uma missão em Marte. É como se estivéssemos dentro de um ônibus espacial, desde a decolagem. Sentimos a falta de gravidade e a atmosfera pesada de Marte. Nesse brinquedo, é possível escolher entre dois tipos de passeios, um tradicional e outro mais radical. Optamos pelo segundo, portanto, o mais radical, e até por isso algumas pessoas do grupo saíram meio nauseadas.

The Seas with Nemo and Friends: um delicioso passeio numa concha pelo fundo do mar. Na verdade, as imagens são projetadas em telões, enquanto a concha segue seu caminho, orientada pelos personagens do desenho Nemo.

Circle of Life: um filme com Pumba e Timão mostra a destruição do meio- ambiente e depois uma parte sobre o desenvolvimento sustentável.

Soarin: um dos simuladores mais gostosos em que andamos. Simula um passeio de asa-delta, onde a gente plana em por várias paisagens americanas e até sente o cheiro das plantações de laranja.

Infelizmente começou a chover e não pudemos ir no Test Track, que nos coloca dentro de um campo de teste de automóveis a quase 160km/h.

Dali, partimos para a parte do World Showcase com miniaturas de 11 países e suas comidas e produtos típicos:

México: com passeio de barco com o Zé Carioca, Pato Donald e Panchito Pistoles.

Noruega: os visitantes são levados a um passeio de barco pelo espírito marítimo norueguês.

China: culinária e decoração típica.

Alemanha: como não poderia deixar de ser, há muitas cervejas e salsichas.

Itália: aqui saboreamos a deliciosa culinária italiana degustando um delicioso vinho.

Aventura Americana: praticamente um museu sobre a história da América.

Japão: culinária e decoração típica.

Marrocos: além da comida típica do país, há lojas de produtos típicos como tapetes e outras peças de artesanato.

França: pode-se comer seus pães e doces típicos, ou saborear vinhos ou champanhe em lojas tipicamente francesas.

Reino Unido: pubs e restaurante.

Canadá: cinema 360o sobre as atrações do país.

Terminamos o dia com um maravilhoso show de fogos de artifício e raio laser, chamado IllumiNation, no lago do Showcase.

Disney Hollywood Studios

Para os mais crescidinhos, é bom relembrar que esse parque chamava-se MGM Studios e foi rebatizado após a compra da MGM pela Disney/Pixar.

Assim, como o Universal Studios, é um parque voltado para os encantos do cinema e, da mesma maneira, sofre com a desatualização de suas atrações.

De todos os parques da Disney, esse foi o menos interessante. Mas não deixa de ter seus encantos como o famoso chapéu de bruxo que o Mickey utiliza em Fantasia!

Star Tours: é um simulador espacial que nos leva a uma viagem espacial inusitada, onde temos que desviar de asteróides, passar pelo meio de uma batalha intergaláctica até chegar bem próximo do sol e voltar pra casa. O simulador sacode bastante, alguns de nós sentiram náuseas depois desse brinquedo.

The Great Movie Ride: a fila começa dentro de uma sala de cinema que exibe trechos de filmes que foram sucessos de bilheteria, tais como: Casablanca, Mary Poppins, O Mágico de Oz, Indiana Jones, Cantando na Chuva, Fantasia, dentre outros. Após aguardar um pouco, a gente embarca num carrinho que nos leva a uma excursão pelo mundo do cinema, passando por belos cenários baseados em diversos filmes, alguns deles contendo bonecos animados e outros com atores. No final da atração, somos levados para uma enorme sala de cinema onde são mostradas várias cenas marcantes dos grandes sucessos do cinema.

Disney’s Hollywood Studios Backlot Tour: A atração começa com uma apresentação que demonstra as técnicas de filmagens utilizadas nos filmes de batalhas nos mares, com a utilização de um enorme tanque d´água, repleto de efeitos especiais. Depois somos conduzidos a um trenzinho que nos leva a uma excursão pelos bastidores dos estúdios de gravação, mostrando cenários, ateliês onde as costureiras confeccionam roupas utilizadas nos filmes, segredos de iluminação, alguns carros e objetos. Depois de passar por essa parte, o trenzinho entre num cenário parecido com o Grand Canyon, onde ocorre a simulação de um terremoto, com explosões, fogo e muita água, simulando que houve um rompimento de uma represa. Depois, o passamos ainda por alguns cenários, tais como o de Nova York, onde podemos ver réplica dos edifícios Empire State e Chrysler Building.

Toy Story Mania: Trata-se de uma atração interativa com os personagens da série Toy Story, bem parecida com o Men in Black (da Universal). Na fila, podemos encontrar com o Sr. Cabeça-de-Batata que nos apresenta a atração. Aproveite para tirar fotos. Logo depois, somos convidados a entrar num carrinho, onde devemos colocar nossos óculos 3D e com as pistolas em mão devemos acertar os alvos projetados na tela e acumular pontos.

Rock ‘n’ Roller Coaster starring Aerosmith: uma das nossas atrações preferidas. Uma montanha-russa indoor e logo no início do percurso, somos lançados a uma velocidade incrível rumo ao escuro. Como não poderia deixar de ser, a atenção aos detalhes é fantástica. Pouco antes de embarcar, os visitantes passam por uma espécie de estúdio de gravação onde é possível ver os componentes da banda Aerosmith trabalhando, de tal maneira que você acredita que os músicos estão realmente conversando com você. Nessa hora, Steven Tyler se desculpa com os fãs dizendo que tem que sair, pois está atrasado para um show. Aí ele pede uma limosine para levar seus fãs ao show. A limosine é o carrinho da montanha-russa que realiza inúmeras manobras, inclusive tivemos a sensação de um loop, em um local totalmente fechado e escuro, iluminado apenas por algumas atrações do percurso. Gostamos tanto que fomos duas vezes.

Twilight Zone Tower of Terror: ao entrar no prédio, somos levados a uma biblioteca onde assistimos uma apresentação que explica os eventos ocorridos no hotel, enfatizando a estória de cinco hóspedes desaparecidos no Halloween de 1939 em decorrência de um fenômeno sobrenatural. Ao término da apresentação, o narrador nos convida para participar desta estória, quando então a gente entra em outra parte da atração onde o ambiente lembra a sala das caldeiras do hotel. Depois, somos convidados a entrar no elevador, que vai passando por vários andares do hotel. Ele dá vários solavancos e ameaça despencar a cada segundo, assim a gente nunca sabe exatamente quando realmente irá cair. Finalmente, após a sua excursão pelo interior do Hollywood Tower Hotel, o elevador sobe rapidamente parando no topo do edifício. Nessa hora, as janelas se abrem e a gente tem uma visão rápida do parque, quando ocorre a queda. Não é apenas uma queda, são várias, sucessivas até o final do percurso. Muito divertido!!!

A última atração do parque, é o show Fantasmic! Esse espetáculo é incrível, apresentado pelo Mickey, caracterizado como no desenho “Mickey, o Feiticeiro”. Conta com efeitos especiais incríveis como projeção de luzes, lasers, fogos de artifício, animações sobre um muro de água e muita música. Além de um desfile de vários personagens Disney durante a apresentação. Lindo, lindo, lindo!!!

 Magic Kingdom

O Magic Kingdom é o coração dos parques de Orlando. Todos, sejam crianças de 2 anos ou adultos que já passaram dos 40, se emocionam e ficam encantados diante do imponente Castelo da Cinderela.

A chegada ao parque é única. Após estacionar o veículo, temos duas opções para chegar até o parque: uma é de barco, navegando pelo Lake Buena Vista, outra é pelo monorail, passando por diversos hotéis e paisagens impressionantes.

Escolhemos o monorail e entre uma curva e outra, já dava para avistar uma pontinha do castelo. O monorail é rápido, mas não tem acento pra todos. Além disso, ele passa por alguns hotéis do Complexo Disney pegando ou deixando os hóspedes.

A entrada do parque se dá pela Main Street. Tal como uma cidade pequena, na Main Street temos várias lojinhas com os produtos Disney e algumas lanchonetes. No final dessa rua, está uma pracinha com a estátua de Walt Disney e seu “primogênito”, o Mickey.

Para uma menina, não importa de qual idade, ver o Castelo é uma emoção indescritível. É como se os contos de fadas pudessem se tornar realidade pelo simples fato do castelo ser real. E não tem como não se sentir em um conto de fadas num lugar como o Magic Kingdom, pois a todo instante somos remetidos a um mundo encantado.

É por essa avenida que acontece a Parada “A Dream come true”, um desfile com vários personagens dos desenhos mais famosos de Walt Disney. À noite, antes do show de imagens e fogos, temos a “Electrical Parade”, onde carros e personagens são iluminados por inúmeras lâmpadas coloridas.

Andando pelo parque, podemos encontrar com vários personagens: príncipes e princesas, Pato Donald e Margarida, Pluto, Pateta, Tico e Teco, Mickey e Minnie, além de inúmeras meninas vestidas de Cinderela, Rapunzel, Branca de Neve, Bela Adormecida. Tudo é muito encantador.

Sobre as atrações, o Magic Kingdom é um parque mais voltado para as crianças. Suas atrações são como um passeio pelos contos de fadas e pelas histórias de seus outros personagens. Mas também com alguma emoção.

Por ser o parque mais famoso da Disney, é também o mais cheio. Por isso, enfrentamos muitas filas e deixamos passar algumas atrações que eram mais apropriadas para os pequenos. A chuva também colaborou para que deixássemos alguns brinquedos de lado. Mas, tivemos um dia fantástico. Vamos às atrações:

Alien Encounter: Criado pelo diretor de Star Wars George Lucas, usa efeitos incríveis para tornar essa atração de 20 minutos inesquecível.  Essa é provavelmente o brinquedo mais amedrontador de toda a Disney. Você terá a nítida impressão que um extra-terrestre está do seu lado.

Big Thunder Mountain Railroad: Essa montanha russa é bem emocionante. Ao ar livre, por paisagens do Velho Oeste, um trenzinho vai passeando pela minas e montanhas daquela região. Super Legal!

Buzz Lightyear’s Space Ranger Spin: Primeiro Buzz explica nossa missão, depois entramos nas cadeiras que voam (2 em cada) e nos sentimos dentro de um videogame, tendo que disparar tiros de laser nos inimigos. Há até contagem de pontos, e todos se divertem.

The Haunted Mansion: Aqui você irá visitar uma casa mal assombrada, começando pelo cemitério na entrada. Entramos na biblioteca e tem-se a exata sensação que estamos descendo para o porão, pois os quadros vão subindo. Com cadeiras que andam, visitamos vários cômodos da casa. É divertido. Repare nos fantasmas dançando, nas cabeças falando e no fantasma que senta com a gente no final!

Peter Pan’s Flight: parece que estamos voando dentro do livro do Peter Pan. Você sai do quarto da Wendy, voa por Londres (repare na ponte e nos mini carros andando nas ruas) Depois passamos pelo barco do Capitão Gancho, com sereias na Ilha do Nunca, o jacaré e o Barrica.

Pirates of the Caribbean: É uma das atrações mais criativas da Disney. Trata-se de um passeio de barco indoor, com cenas muito reais. Passamos pelo meio de uma batalha entre um navio pirata e um forte, depois por vilas caribenhas cheias de situações animadas super bem feitas. Repare na perna do pirata que está sentado na ponte. Tem efeitos especiais e as expressões dos piratas são incríveis!

Space Mountain: Imagine uma montanha russa no escuro. . . É demais de legal! Os efeitos são lindos e você se sente voando no espaço com mil estrelas, cometas, e a lua grande, bem no começo. Imperdível!! Na saída, preste atenção na subida rolante, você pode se ver nas câmeras.

Splash Mountain: Uma das principais atrações do parque. Passeando de barco vai tudo muito bem e suave, vendo coelhinhos, ursinhos, e você até acha que está no brinquedo errado, quando de repente vem aquele susto… splash! !!! Com a queda é impossível não se molhar. É uma das quedas mais altas e inclinadas do mundo, que alcança 65 Km por hora na descida. Imperdível!!!

Stitch’s Great Escape: Baseado nos personagens do desenho Lilo e Stitch, onde o Stitch é capturado e consegue fugir. É um auditório, onde a cadeira simula a presença do extraterrestre ao seu lado. Bom para os menores.

Tomorrowland Speedway: Miniaturas motorizadas de Corvettes podem ser dirigidas em um circuito a uma velocidade de 12 Km por hora. Os carros têm acelerador, breque e direção, e correm guiados por trilhos. As crianças adoram. E os marmanjos também! O barulho e o forte cheiro de gasolina tornam a atração mais real.

À noite, temos um incrível show de imagens projetadas no Castelo da Cinderela, a Whises Nighttime Spectacular, que vai se transformando durante a apresentação de imagens de visitantes do parque, dos personagens e passagens dos principais desenhos da Disney. Em determinado momento, o castelo parece se transforma num desenho de criança, em outro parece feito de peças de Lego. No final, um maravilhoso e indescritível show de fogos.

Os parques da Disney são realmente fantásticos, incríveis, lindamente decorados, todos os funcionários (cast members – como são chamados) super simpáticos e prontos para te ajudar no que for preciso. Esse é o tipo de passeio que toda pessoa deveria fazer na vida.

Afinal quem não gostaria de viver, nem que seja por algumas horas, no Reino da Fantasia?

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Por incrível que possa parecer esse Paraíso se tornou um Inferno para mim.Pois, sozinha me deixei guiar por tres pessoas(mãe e duas filhas muito frias, que pouco estava ligando em ajudar quem nunca foi, elas já conheciam)então fui seguindo-as, desconhecendo o complexo caminho até a entrada principal.Apagou de minha mente, o tal trem bala(assim que visualizei)que nos deixava do outro lado, pois só pensei em seguir as ditas cujas.Na volta, cheguei até cedo ao portão, depois de tanto andar lá dentro, seguindo setas para todos os lados, mais parecia um labirinto, não me lembrei que teria que ficar do outro lado onde me encontraria com o pessoal. Passou a hora e nada de ver ninguém.Corri pra Relações públicas do Parque, não me serviu de nada só fizerem eu perder de vez a condução.Por mais que eu perguntasse por onde sair e dizendo estar perdida( I am lost )me enrolaram o tempo todo pelo telefone e ninguem se disponibilizou de me acompanhar ou mostrar que teria que voltar pelo objeto que reconheci como um trenzinho.Pois estava confusa, acabei achando que seria mais uma diversão.Só que de tanto ver o fluxo de pessoas, acabei saindo. O pior, quase pior aconteceu, liguei para a cia de turismo de Miami, e o cara mais enrolado me encaminhou para os taxis que teria que pegar para chegar até o bus que estaria esperando num ponto distante.Ninguem entendia o que ele falava, ou talvez o lugar, até que o motorista de uma Van com vidros insulfilmados certificou que me deixaria lá… claro que rodou Orlando comigo por muito tempo e por pouco não me estrupou(parecia ser um Nigeriano)minha sorte que entrei em conexão com meu filho pelo Nextel e fui relatando as ruas e pedindo a ele que acompanhasse pelo Google.Ooooh, palavrinha mágica, me salvou, ele ficou desconfiado e receioso e finalmente me levou para Rodoviária de Orlando, onde pude tomar um Bus to Miami, viajei 5 horas e cheguei sâ e salva no Hotel as 03:00 hs da manhã.
    UFA….Por pouco não virei uma desconhecida morta em Orlando.Péssimo o Relacionamento Publico da Disney, poderia com certeza me ajudado, pois ainda era cedo, mas prefiriram me enrolar bastante como uma bola de Ping Pong ao telefone. Quantos, imagino eu já passaram por isso, pois é normal a gente se distrair esquecer a entrada tão mirabulosa e indireta, ainda mais sozinha!

    • Poxa Sônia, lamento o ocorrido. Imagino que ficar perdida num país estranho seja realmente uma experiência bastante desagradável. Infelizmente, nem em nosso proprio país estamos livres de encontrar pessoas desonestas, interesseira ou pouco preocupadas em nos ajudar. No entanto, agradeço seu relato para que isso nos sirva de exemplo.

  2. Luciana, muito legal seu post ! Eu e minha esposa Carla estivemos em Orlando em nossa Lua-de-Mel em 1993. Ano que vem vamos fazer 25 anos que estamos juntos (contando o tempo de namoro) e estou pensando em voltar para lá.
    Pela descrição que vc fez, parece que eles atualizaram bem os parques nos últimos anos. A única coisa que ouvi falar é que o Ristorante Alfredo (do fettuccini Alfredo) do Epcot foi fechado em 2007. Temos excelentes recordações deste restaurante.
    Abraço !

    • Obrigada pelo comentário, Heitor. Hoje, no pavilhão italiano temos dois restaurantes (sempre cheios): Tutto Italia Ristorante e o Via Napoli. Apenas comi um DELICIOSO pedaço de pizza do Via Napoli porque já estava na hora do show de fogos, o IllumiNations.

Deixe uma resposta