Página Inicial Transporte Dirigindo na neve

Dirigindo na neve

Todo cuidado é pouco para dirigir em ruas e estradas cobertas pela neve. Para que o carro não deslize e se ele não for apropriado para esse tipo de ambiente, é preciso “vestir” os pneus com correntes apropriadas, vendidas em qualquer loja do ramo de acessórios para veículos. Há também um equipamento equivalente feito de borracha, indicado para motoristas que intercalam o tráfego em neve e asfalto (as correntes podem sofrer danos em um chão sólido). Vale lembrar que há vários tamanhos de pneus e para cada um deles existe uma corrente específica.

No Canadá, são comuns veículos com tração nas quatro rodas (4WD), exatamente para enfrentar o inverno. Aliado a eles, existem pneus apropriados para rodar na neve. Nessas condições, não é preciso usar correntes, a não ser que o motorista faça questão para dar mais estabilidade e segurança.

Não é muito difícil atolar o carro em uma estrada de neve fofa. Se isso acontecer, a corda de reboque é um acessório útil, mas é preciso a colaboração de um outro veículo para puxá-lo. Há vários tipos no mercado. O ideal é escolher um que seja bastante resistente (cordas grossas e ganchos de metal).

Por causa do frio, a bateria do carro pode arriar. É sempre bom ter em mãos um cabo para “chupar” a corrente elétrica de outro veículo, pelo menos para ligar o motor. Uma pá também é indispensável e serve para tirar a neve do caminho depois que o carro derrapa e pára na beira da estrada. Na hora de instalar as correntes ou remover a neve, luvas de trabalho, botas de borracha e lanterna são acessórios que podem ajudar o motorista.

EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS

  • Correntes para pneus (se o veículo não for apropriado para esse tipo de pista);
  • Corda de reboque;
  • Cabo para chupeta (em casos de bateria arriada);
  • Pá;
  • Luvas de trabalho;
  • Botas de borracha;
  • Lanterna;

CUIDADOS DO MOTORISTA

  • Na pista ? Evite frear bruscamente o carro ou fazer manobras desnecessárias com o volante, por exemplo, passar de uma pista para outra. Nas freadas, tente utilizar a redução das marchas, ao invés de pisar no freio;
  • Distância ? Mantenha distância em relação ao carro da frente. Segundo a Federação Automobilística do Japão (JAF), são precisos 7,9 metros para frear um veículo a 40 quilômetros por hora em uma pista seca. Na estrada com neve, essa distância aumenta para 21 metros. Se a neve virar uma camada de gelo bem escorregadia, são necessários 78,7 metros;
  • Saída ? Na hora de sair com o carro, pise no acelerador lentamente de acordo com as condições da rua, para que os pneus não rodopiem. Se isso acontecer, o veículo pode se mover para os lados e causar algum acidente;
  • Correntes ? Instale as correntes de forma antecipada, assim que a estrada começar a ficar esbranquiçada de neve. Muitos acidentes ocorreram porque o motorista achava que a corrente ainda não era necessária;
  • Pistas inclinadas ? Evite parar o carro em pistas inclinadas pois pode deslizar. Em uma fila de carros, espere o da frente percorrer o trajeto da subida para que você não precise parar no meio do caminho;
  • Gelo ? Nas pontes onde há passagem de vento e nas entradas e saídas dos túneis, uma camada de gelo se forma no asfalto, deixando-o escorregadio. Tome cuidado e reduza a velocidade nesses locais. O gelo também costuma se formar em cruzamentos movimentados (os carros pressionam a neve) e nas estradas onde a temperatura é baixa, principalmente ao amanhecer;
  • Pára-brisa ? Ao deixar o carro parado por muito tempo em um local onde está nevando, levante o limpador do pára-brisa para que não fique coberto pela neve.

VEJA TAMBÉM

Segue este site interessante para quem vai passar o primeiro inverno motorizado no Canadá ou quer algumas dicas para dirigir nas terras geladas.

* Parte das informações aqui contidas foram retiradas Federação Automobilística do Japão (JAF)

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta