Página Inicial Destino Américas Porque algumas pessoas não se adaptam ao Canadá?

Porque algumas pessoas não se adaptam ao Canadá?

Canadá - Porque algumas pessoas não se adaptam ao país

Obviamente a primeira resposta que a maioria das pessoas deve pensar é o frio. Realmente, a diferença de temperatura é um dos motivos pelo qual muitas pessoas não conseguem se adaptar ao Canadá, porém, não é a única.

Outros fatores são a distancia da família e amigos, que eu diria até que é juntamente com o frio uma das principais causas de problemas de adaptação. Agora, existem coisas que são contrastantes com a cultura dos brasileiros e que, para quem gosta muito e faz questão de viver como no Brasil, onde a maioria das regras são flexíveis ou não aplicadas, fazem muita diferença.

Por exemplo, não é possível consumir bebida alcoólica nas ruas, ambientes públicos (incluindo praias, parques, etc). Não pode nem mesmo carregar bebida alcoólica dentro do carro, deve estar no porta-malas (se a policia pega alguém portanto bebida alcoólica dentro do carro o condutor leva uma multa violenta.

Dirigir alcoolizado então, nem pensar, o condutor recebe uma multa também muito alta e perde sua licença por 6 meses (se não me engano) e depois tem que voltar a portar a carteira de motorista de novato (o processo dura 2 anos para voltar a portar a carteira de motorista efetiva), alem de ter passado a noite na cadeia.

A miscigenação (por incrível que pareça) é um outro motivo. Tem muita gente que tem dificuldade em aceitar outros costumes, culturas e principalmente religiões, e como o Canadá é um país extremamente aberto a todos os povos, essa miscigenação é abundante e incomoda determinadas pessoas.

Dificuldades de adaptação com a língua claro não poderia estar fora dessa lista. Muitas pessoas tem mais dificuldades de aprendizado e, com isso, a falta de fluência pode ser um fator limitador que pode chegar a incluir círculos de amizades, trabalho, etc.

A demora para fazer novos amigos (pessoas locais) e conseguir um trabalho na área de formação muitas vezes pode ser uma frustração inesperada, que pode levar à dificuldades de adaptação (o ideal é já chegar com essa expectativa de cerca de 2 anos para conseguir se adaptar plenamente).

As pessoas no Canadá são menos ligadas e, na verdade, não estão nem ai para a vida dos outros, é raro ouvir um canadense falando da vida do outro ou mesmo se abrindo completamente para você, eles são bastante reservados e respeitam (não cuidam) a vida dos outros. As vezes esse comportamento da a sensação de que eles não são muito amigos ou não se preocupam com a gente, mas na verdade é só o jeito deles mesmo.

Bom, como podemos ver, são vários fatores que podem causar problemas de adaptação e que podem muitas vezes ser evitados quando o viajante chega no Canadá ciente de tais fatores e consegue desenvolver uma forma de procurar buscar caminhos para superar onde acredita ter mais dificuldades.

Portanto, quanto mais souber sobre o lugar de destino e sobre as possíveis dificuldades, mais fácil será a adaptação.

COMPARTILHAR

27 COMENTÁRIOS

  1. ainda acredito que o idioma deve ser a principal barreira. quem se submete a uma mudança desse tipo já deve estar ciente das mudanças culturais que isso implica, mas a mudança de idioma, o fato de vc não entender certos trocadilhos que soh tem significado pra eles e vc não ter domínio 100% do oidioma na hora de se expressar… eh complicado.

    • Rafael, parabéns pelo artigo! Tenho planos de imigrar para o Canada e as informações que você posta tem sido muito úteis. Gostaria de saber mais informações sobre o mercado de TI em Quebec. Você poderia me passar mais informcoes.

  2. SUPER APOIADO. eu nunca consigo explicar para algumas pessoas porque muitos brasileiros acabam nao se adaptando ao canada, mas vc deu uma explicação geral bem aplicável. acho que a cultura brasileira é bem diferente da canadense, o choque é grande DEMAIS para queme é acostumado com a cultura lá do brasil e deseja viver dentro da cultura brasileira. vivo no canadá e não me arrependo de nada, considero aqui o paraiso na terra. literally.

  3. Muito bom texto. Mas observe que miscigenacao( Cruzamento inter-racial; mestiçagem) é caracteristica do brasil e nao do canada. Voce deve ter se referido a multiculturalismo(o termo correto)
    Abs
    Pedro

  4. Rafael tenmho vontade de ir pro Canada, vou concluir minha faculdade agora em dezembro, no curso de enfermagem . Como é o ramo ai ?? tem facilidade de arrumar emprogo, me passa umas dicas por favor!!

    • Joana, tudo bem?
      Antes de responder qualquer coisa a vc, vou fazer 2 perguntas:
      Como está o seu inglês ou francês?
      Como vc pretende ir para o Canadá? (a trabalho, a estudos ou imigrando)
      A partir dessas respostas podemos começar a pensar nas suas possibilidades.
      Aguardo seu retorno.
      Abrs

  5. Com certeza otimo texto. Estou pensando em ir fazer minha graduacao no canada, e usar meio ano para tentar ne adaptar e me comunicar melhor com o ingles. O que acha?

  6. Tenho 51 e minha esposa se aposenta em menos de um ano. Estamos muito discrentes do nosso país e pensamos na hipótese de viver em um lugar mais civilizado, em que os cidadãos sejam mais respeitados. Um país que está em nossa mente é o Canadá, entretanto fico na dúvida quanto à possibilidade de nossa aceitação, já que não somos mais tão novos quanto os programas de incentivo à migração requerem (Quebec).
    Imagino que, para que sejamos aceitos, deveremos investir alguma quantia na abertura de uma empresa que gere empregos. Você saberia dar alguma informação nesse caso, ou saberia de alguém que pudesse ajudar?
    Obrigado.

  7. Oi Rafael!
    Quero me mudar para Ontário, se possivel nas proximidades de Toronto, mas quando entro nos sites do governo canadense há uma avalanche de informções nas quais me perco.
    Me comunico bem em inglês, mas gostaria de algo em português para que não tenha erros.
    Quero iniciar o processo de imigração todo dentro dos conformes lçegais. Por onde começo: Qual o primeiro passo? A quem ou o que devo procurar?

    Agradeço muito se me auxiliar.

  8. Estive 3 vezes no Canada, 2 sem precisar de visto, uma entrada com visto pego na Europa ainda no guichê do consulado holandês (nao havia esse labirinto de demanda de visto na internet).

    Primeira vez sem visto, direto carimbo no aerporto, um mês para conhecer a segunda cidade do mundo de lingua francesa, Montreal. Nessa viagem conheci a soporifica Toronto uma semana em casa de amigos em Dundas Street. Fui passear em Niagara Falls. Fiquei uma semana em casa de amigos em Ottawa, mais soporifica que Toronto, mas cidade linda… para dormir. As boates e bares na capital fecham a uma hora da madrugada. O povo é realmente que nem cordeiros, têm que trabalhar mesmo hhhhhhh Eu para me divertir até as 3 h da madrugada, pegava a bicicleta dos meus amigos e atravessava a ponte para o lado “francês” de HULL, Québec.

    De Montréal fui conhecer Quévec ville, linda e interessante, parece que estamos numa cidade grande do interior da França como Lyon. Passeando de carro passamos por um riozinho e do outro lado eram os sonhados United States vampiros hhhhhh. Bastava atravessar a nado uns 50 metros e hop, Estados Unidos. Fiquei pensando em quanta gente morria afogada na travessia do Rio Grande entre o México e os EU… e ali seria tao facil, atravessar brincando…

    Adorei Montreal, grande, linda, moderna, vibrante com cafés na calçada como em Paris. Bares e boates da hora abertos até 3 horas da madrugada. Parecia Sao Paulo nos jardins em versao mais limpa e mais chic.

    A segunda vez voltei para passar 2 meses em Montreal, sem visto, somente o carimbo na entrada do aeroporto, na época chamado Mirabel. Gostei de Montreal mas quem ja morou em Paris nao se acostuma mais em outra métropole no mundo, nem Nova York, Londres, Sydnei, Berlin … nada se compara a Paris top top.

    Na terceira vez voltei com visto de turista, pois um punhado de imigrantes brasileiros ilegais ja tinham feito merda no Canada e pum, visto obrigatorio. Visto facil na época, dadoali mesmo no guichê sem fila em 3 minutos. Agora é essa mer** na internet. Brasileiros sempre dao um jeito de ca*** no prato onde comem no exterior. Realmente uma pena todo esse circo de visto pois o Canada so é bom mesmo para pai de familia querendo ganhara uns trocados a mais para comprar o leite das crianças hahaha Ô paisinho chato e soporifico! Mas ha’ quem goste, rs. So vale mesmo pelo QUEBEC e por Montreal na primavera até fim de setembro. Como diziam meus amigos de Montreal, o Canada so tem duas estaçoes: o inverno e o mês de julho, quente pra caray, calor infernal nesse mês.

    Mas Montreal é interessante para passar duas noites com visto de trânsito de 48 horas. Faça sua escala de preferência para chegar sexta- feira em torno de 14 h e partir do aeroporto domingo em torno das 14 horas também. Pegue um hotelzinho no Village na esquina da rua Saint Denis ou na rua Sainte Catherine… Aproveite para fazer aqueles “tours” de ônibus jardineira. Em Montréal nao ha’ “favela tours” hahaha

    E ultima dica: Montreal é uma cidade vibrante e hospitaleira, a segunda cidade do mundo de lingua francesa depois. Entao, por favor, faça o favor de arranhar no francês para fazer a diferença. Faça como os gringos que arranham no português passeando no Rio de Janeiro ou em Salvador. Os latinos (inclusive espanhois e italianos) têm complexos no exterior e querem sempre se comunicar em spaghetti english se o espahol é uma lingua tao falada ou as vezes mais falada que o inglês como lingua franca. E’ ridiculo ver os espanhois e os latinoamericanos arranhando no inglês em Paris, uma cidade onde tanta gente fala ou compreende o espanhol, lingua ensinada no colégio juntamente com o inglês. Basta perguntar USTED HABLA ESPANOl para ver a diferença. Eu utiliso o espanhol e o francês como linguas francas até em Londres como turista… fazer a diferença, pois o dinheiro do turista todo mundo quer, nao é ? Entao para pegar seu dinheiro, eles estao prontos a falar sua lingua… pois nao é assim que fazem os ingleses e os estadunidenses em turismo no exterior?

Deixe uma resposta