Página Inicial Destino Um lugar chamado Notting Hill

Um lugar chamado Notting Hill

Notting Hill Foto: Edoardo Costa https://www.flickr.com/photos/edo-finelight/

Desculpe-me pelo título clichê, mas me senti no direito de falar deste romântico bairro de Londres utilizando o nome do meu filme favorito: Um lugar chamado Notting Hill. Mas prometo ser menos romântica e mais sua amiga, a jornalista que está aqui para dar dicas legais sobre a cidade. Afinal, Portobello Road (onde fica o mercado de rua de Notting Hill) é mais um daqueles lugares que você precisa conhecer quando vem para cá. Portanto, o texto de hoje  aqui no Sair do Brasil é para despertar em você a vontade de conhecer esse cantinho da cidade. Venha comigo!

A chegada em Portobello Road

Não é a primeira vez que eu venho a Londres e nem a primeira vez que eu visito Notting Hill – e Portobello Road. E não é só porque amo o romance de Anna Scott (Julia Roberts) e William Thacker (Hugh Grant), no blockbuster hollywoodiano, que preciso passear por aquelas ruas enquanto estou na cidade, mas porque esse lugar tem uma atmosfera contagiante, que dificilmente vou conseguir mostrar apenas escrevendo e mostrando fotos – você precisa mesmo vir pra cá para ver!

Ao subir as escadas do metrô “Notting Hill Gate” já é possível perceber que por ali as coisas são diferentes do que você vê na grande maioria dos bairros londrinos. Ali, as casinhas iguais são um pouco diferentes; elas têm cor, muita cor. Os mais velhos poderiam dizer que é “de encher os olhos”. Meus irmãos poderiam dizer “irado!”.

Um lugar chamado Notting Hill

Antes mesmo de chegar na Portobello Road, o movimento já começa a se formar – seja nas lojinhas de lembrancinhas da cidade – e do bairro, ou nas “moderninhas”, que vendem camisetas com frases divertidas e acessórios que qualquer “menina moderna” iria amar.

Um lugar chamado Notting Hill

Aí, na sequência da caminhada, a verdadeira Portobello Road começa a se desenhar. Na primeira esquina, uma parada estratégica: uma barraquinha vendendo waffle de chocolate com morango que a gente teve que comer. Com a coca, gastamos £4,50.

Um lugar chamado Notting Hill

Descendo a rua, fomos ficando admirados com tudo o que era possível comprar por lá: antiguidades, novidades, lembrancinhas lindas de Londres, cds, roupas, enfim, de tudo um pouco! Ótimo para quem vem com dinheiro e quer voltar com a mala cheia – de presentes e de mimos para si mesmo, mas bom também para quem gosta de apenas apreciar coisas bonitas.

Um lugar chamado Notting Hill

 Impossível também não parar para ouvir os artistas de rua. No sábado em que estivemos lá eles eram em dois, tocando um som instrumental de fazer até uma criancinha de uns quatro anos parar para brincar com eles.

Um lugar chamado Notting Hill

E a caminhada seguiu… A gente olhando para todos os lados, observando e comentando tudo até que… a livraria que inspirou o filme (aquele, do título do texto) apareceu em nosso caminho. Ela eu ainda não tinha visitado. Pra quem gosta do romance, estar ali é bom demais. Revivi na memória a cena em que Anna diz para Will que além de uma atriz, ela é apenas uma garota, pedindo a ele que a ame. Lindo, não?!

Um lugar chamado Notting Hill

Como chegar

Consegui despertar em você a vontade de conhecer Notting Hill? Então, anote aí:

As linhas vermelha (Central Line), verde (District Line) e amarela (Circle Line) do metrô levam você à Notting Hill Gate. De lá, Portobello Road está a poucas quadras, como você confere aqui.

O mercado funciona de segunda-quarta e sábado das 8h as 19h, na quinta das 8h as 13h e na sexta das 8h as 18h. Ou seja, só não deixe pra ir no domingo!

Até o próximo artigo,

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá,Natasha.
    Ano passado nesta mesma data estive em Londres e adorei Notting Hill. Penso em retornar um dia para curtir novamente. Aí é mesmo gostoso demais.
    Parabéns pela matéria!

Deixe uma resposta