Página Inicial Destino Américas Dúvidas mais comuns sobre o Canadá

Dúvidas mais comuns sobre o Canadá

Tire as suas primeiras dúvidas logo de cara!! Estas são as perguntas que as pessoas fazem com maior frequência:

(1) Não é frio demais?
(2) Qual é o custo de vida?
(3) Como é viver num país bilíngue?
(4) Qual é o esporte nacional?
(5) Como é a comida no Canadá?
(6) Como são os cursos?
(7) O sistema educacional brasileiro reconhecerá os meus créditos?
(8) Que preciso fazer para obter o visto e/ou a autorização de estudos?
(9) Posso trabalhar ou fazer estágio enquanto estou estudando?
(10) Como chego no Canadá?

(1) Não é frio demais?
Sim, faz aquele frio famoso, principalmente durante os meses de novembro à março. Para enfrentá-lo existe toda uma estrutura: boas roupas e botas de frio, casas e prédios aconchegante e aquecidos (+/- 20º), e uma paixão por esportes e atividades ao ar livre que ajudam a manter o corpo aquecido! Para aqueles que preferem não enfrentar o inverno típico do Canadá, cidades como Halifax, Vancouver e Victoria têm temperaturas no inverno parecidas com as do sul do Brasil.

Para compensar, o verão no Canadá é belíssimo, com temperaturas entre 20º e 30º, dias longos (em algumas cidades o sol se põe às 22h00 ), e um astral maravilhoso, com a população aproveitando ao máximo os meses de calor.

(2) Qual é o custo de vida?
Estudos mostram que é comparável com o custo de vida da Austrália, e mais baixo que o da Inglaterra e dos Estados Unidos. Ajuda saber que o dólar canadense está valendo mais que 35% menos que o dólar americano, colocando os preços em C$ muito mais accessíveis para quem tem Reais!!

(3) Como é viver num país bilíngue?
As duas línguas oficiais do Canadá são o inglês e o francês, mas a maioria dos canadenses não chega a falar ambas fluentemente. O francês predomina principalmente na província de Québec, mas também existem comunidades de língua francesa nas demais províncias, New Brunswick é a única onde o bilinguismo é oficial.

O ensino da segunda língua oficial é obrigatório em todas as escolas de 1 e 2 graus, e algum conhecimento de uma segunda língua é normalmente exigido para entrar numa universidade. Nem sempre é preciso que seja uma das línguas oficiais, pois existem várias comunidades étnicas no Canadá, a maioria das pessoas além de falarem uma das línguas oficiais do Canadá, falam a sua própria língua de origem.

(4) Qual é o esporte nacional?
Hockey, sem dúvida! Mas tem outros esportes muito praticados também, como baseball, basquete, vôlei, remo, tênis, squash e rugby, além dos mais radicais como escalada, snowboarding, patins e “ultimate” (um tipo de futebol americano praticado com frisbee).

(5) Como é a comida no Canadá?
Não existe um prato típico canadense, pois as raizes culturais do Canadá são muito diversas. É quase tão fácil achar um shawarma no centro de Montréal quanto um hamburger, e em Vancouver tem mais restaurantes asiáticos que italianos. Acha-se quase tudo nas prateleiras dos supermercados, e para comer fora de casa as opções são muitas. é claro que tem muitos “fast food”, mas vem crescendo a preocupação com o aspecto saudável da comida, e cada vez mais acham-se alternativas para quem está preocupado com a qualidade do que come.

(6) Como são os cursos?
O CEC tem informações sobre vários tipos de programas de estudo no Canadá, em mais de 250 instituições educacionais. Estes incluem cursos de férias, de línguas ou de cultura canadense; programas de inglês ou francês intensivo; programas de intercâmbio, tanto ao nível de escola secundária quanto ao de universidade; e cursos de graduação e pós-graduação nas universidades e faculdades canadenses.

Para maiores informações sobre o sistema de educação no Canadá, clique aqui.

(7) O sistema educacional brasileiro reconhecerá os meus créditos?
Depois de fazer um semestre ou um ano de escola de 1º ou 2º grau, basta levar o documento oficial com as notas obtidas (o “transcript”) ao Consulado Geral do Brasil em Montréal, Toronto ou Vancouver, para que eles o reconheçam. Depois deve ser apresentado ao Ministério de Educação (MEC) do Brasil para que os créditos sejam reconhecidos pelo sistema brasileiro.

No caso de um semestre ou um ano numa faculdade, a própria faculdade no Brasil teria que avaliar a instituição e as matérias para determinar se poderia aceitar os resultados como parte do curso no Brasil. Existem cada vez mais acordos entre as universidades canadenses e as faculdades brasileiras para facilitar este tipo de reconhecimento.

Para ter um curso superior feito fora do Brasil reconhecido oficialmente no Brasil, uma faculdade ou universidade nacional e reconhecida pelo MEC, que oferece um curso equivalente, teria que dar o aval.

(8) Que preciso fazer para obter o visto e/ou a autorização de estudos para o Canadá?
Depende do tipo e da duração do curso que vai fazer; para cursos intensivos de inglês ou francês de até três meses, precisaria somente de um visto de visitante. Para outros tipos de cursos, ou para qualquer curso com duração de mais de três meses, tem que pedir uma autorização de estudos, junto com a qual o visto vem automaticamente. De qualquer forma, o procedimento é bastante simples e bem rápido.

Maiores detalhes podem ser obtidos diretamente pelo Consulado Geral do Canada, tel. (011) 253-4922.

(9) Posso trabalhar ou fazer estágio enquanto estou estudando?
Um estudante inscrito em um curso superior no Canadá em período integral, com a Autorização de Estudos em vigor, tem direito de trabalhar somente no próprio campus, até 10 horas semanais. Não vai custear o curso, mas dá um dinheirinho de bolsa a mais.

Um estudante estrangeiro também tem direito de cumprir qualquer estágio exigido como parte do curso, por exemplo no caso de programas de “Cooperative Education” (educação cooperativa), que oferece aos alunos a chance de ganhar uma experiência profissional antes de terminar o curso, ao intercalarem períodos de trabalho remunerado com os semestres de estudo.

Finalmente, um estudante estrangeiro que termina um curso superior no Canadá também tem direito de trabalhar até um ano no Canadá depois de se formar.

(10) Como chego no Canadá?
A Canadian Airlines, parceira global do CEC Network / Réseau des CÉC, é a única empresa aérea com voos diretos entre São Paulo e Toronto, e tem conexões diretas para todas as principais cidades do Canadá.Pode consultar a sua agência de viagem para informações sobre horários e custos.

 

COMPARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. Gostaria de esclarecimentos sobre a possibilidade de trabalhar no canadá. Sou formada em eng. química especialista em controle de qualidade de alimentos(sorvete, grãos e massas), tenho duas filhas 11 e 2 anos, casada e católica, lingua estrangeira inglês, 36anos.

  2. @ christiane bakker

    Não sou a pessoa certa para responder sua dúvida, pois eu não trabalho em nenhuma agência de viagens e nem sou consultor de viagens, o que inviabiliza uma resposta mais concreta e sólida.

    O que posso dizer (e ajudar) você é mostrando esta seção aqui no próprio Canadá Brasileiro, onde sempre escrevo artigos relacionados ao meio. Veja também aqui uma lista de links úteis, e isso inclui os classificados.

    Espero que ajude.

  3. Bom dia! Nasci no Canadá, mas minha mãe é brasileira e eu moro no Brasil há mais de 15 anos. Segundo a Consituição Federal do Brasil, sou brasileira nata. As minhas dúvidas são as seguintes: como faço para o Brasil realmente me reconhecer brasileira nata? Preciso de alguma ação judicial ou administrativa? Se eu requerer a nacionalidade brasileira, eu perco a canadense? Tem alguma lei a respeito? Onde posso me informar melhor? Muito obrigada!

  4. @Cristina – Se você tem mais de 21 anos e tem outra nacionalidade, você poderá optar pela nacionalidade brasileira junto à Justiça Federal no Brasil com base na Emenda de Revisão nº 03/94, devendo viajar ao Brasil com o passaporte estrangeiro a que lhe dá direito sua outra nacionalidade e ao amparo de visto de turista, se necessário.

    A fim de adquirir a nacionalidade brasileira, você deverá apresentar: (1) certidão de nascimento estrangeira, autenticada pela Autoridade Consular da jurisdição onde sua certidão de nascimento foi emitida e traduzida no Brasil por tradutor público juramentado; (2) apresentar comprovante de nacionalidade brasileira de um dos seus genitores; (3) ter endereço no Brasil.

    A perda da nacionalidade brasileira só ocorrerá nos casos em que a vontade do indivído seja de, efetivamente, mudar de nacionalidade. Caso não seja essa a decisão do nacional brasileiro, ele poderá manter as duas nacionalidades.

    Você pode obter maiores informações junto à Divisão de Nacionalidade e Naturalização – Departamento de Estrangeiros – Ministério da Justiça

  5. Muito obrigada pelas informações!! Eu já resido no Brasil há mais de 15 anos e gostaria de regularizar minha situação como nacional. Continuo somente com uma dúvida: eu perderei a minha nacionalidade canadense? Há alguma lei canadense a respeito? Obrigada!

  6. @Cristina – Não há nenhum algum em ter dupla cidadania brasileira e canadense. Vale ressaltar que o status de residente permanente (RP) não é a mesma coisa que a cidadania. Você pode ser residente permanente a sua vida inteira sem nunca pedir a cidadania. A cidadania é obtida após um processo separado e posterior a sua vinda para o Canadá como RP e você deve ter vivido aqui por no mínimo 2 anos (contados em dias, cada dia conta).

    Maiores informações, recomendo que veja com o consulado… o que sei é isso =)

Deixe uma resposta