Por que visitar o Musem of London

Um dos objetivos da coluna do Pra Ver em Londres aqui no Sair do Brasil é dar a você mais uma chance de conhecer essa maravilhosa cidade que é a capital da Inglaterra. Por isso, a matéria de hoje é sobre um dos principais museus da cidade e que conta a história dela: o Museum of London.Tenho certeza que muitos dos que leem diariamente do Pra Ver em Londres (e o Sair do Brasil) se dizem apaixonados por Londres. Mas, antes de ter certeza de que é mesmo paixão o que você sente, pare e pense: o que é paixão para você?

Quando eu me apaixonei pelo João (que escreve comigo o Pra Ver em Londres), eu lembro que eu queria saber tudo sobre ele: que dia era o aniversário dele, o que ele gostava de fazer, quem eram seus amigos, suas bandas preferidas, o que ele gostava de comer, etc., etc., etc. Paixão é isso, não é? Querer saber absolutamente tudo sobre a história do alvo desse sentimento muitas vezes avassalador.

Agora, você que se diz apaixonado por Londres, responde mais uma pergunta: o que você sabe sobre essa cidade? Que tem um tal de Big Ben, uma roda gigante bem grande, uma rainha que toma chá às cinco da tarde?

Pois é, a nossa paixão por Londres muitas vezes é uma paixão superficial. Só sabemos quem ela é, mas não muitos detalhes sobre ela. E aí, peguei, né? Hehehe

Continuando o raciocínio… Muitas vezes, quando o assunto é relacionamento, quando conhecemos de fato a pessoa pela qual estamos apaixonados percebemos que ela não era tudo aquilo que pensávamos, e a paixão vai se embora em um instante. Porém, com Londres a coisa é bem diferente. E é aí que entra o personagem de hoje; o Museum of London.

Uma tarde no museu

Estávamos programando nossa ida a esse bendito museu há tempos, mas sempre a adiávamos por algum motivo – seja para jogar Wii em um dia chuvoso, seja para jogar tênis em um domingo ensolarado.

Mas, no fim de semana passado, depois de eu ter me contundido em uma partida de tênis no sábado, o domingo pareceu o dia perfeito para passar dentro de um museu.

Descemos na estação de St. Paul’s e a primeira coisa que o João falou foi: eu amo essa cidade; esses mapas são muito bons. Sim, porque nunca tínhamos ido ao museu e nem precisamos tirar nosso guia da bolsa, já que um mapinha na rua nos apontou a direção e nos levou direto ao dito cujo.

Chegando lá, entramos livremente (ele é gratuito) e começamos a conhecer cada detalhe da história da nossa amada Londres. E, sério… que história.

Passamos por todas as etapas da vida dela. Desde quando ela ainda nem era essa Londres que conhecemos; enquanto ela era apenas uma pequena comunidade de caçadores.

Logo na entrada do museu você se depara com uma placa em que se lê “Londres antes de Londres”. Resumindo, ela conta que há mais ou menos 2500 anos onde hoje é Londres viviam grupos de caçadores, pastores e fazendeiros, que cuidavam da terra para deixá-la adequada para uso. E esse é somente o começo.

Aos poucos, você vai passeando por todas as mais importantes etapas da história de Londres, vivenciando a Grande Praga* e o Grande Incêndio**, por exemplo. De lá, vai viajando de década em década até chegar no momento atual, onde se veem até mesmo smart phones. hehe

Enfim, é uma aula e tanto sobre essa que é hoje uma das cidades mais importantes do mundo. Se você vem para cá e quer ir em pelo menos um museu desses históricos, vá ao Museum of London; você sairá de lá podendo dizer que conhece a cidade! 😉

*A Grande Praga de Londres matou um quinto da população. Em uma pesquisa rápida, encontrei poucos materiais sobre o assunto em português. Para saber resumidamente o que foi, clique aqui e confira o texto da Wikipédia. Em inglês, este material é bem interessante e bem mais completo.

**O Grande Incêndio, como ficou conhecido, é um capítulo bem importante da história de Londres. Se você quiser saber mais, recomendo a leitura deste artigo, em inglês, que conta tudo sobre o fato. Na Wikipédia brasileira você também pode ler sobre o assunto. Clique aqui e confira. Por último, o Museu preparou este joguinho, que vai fazê-lo “reviver” o incêndio.

Um beijo e até a próxima matéria,

Natasha.

Natasha Schiebel

Formada em Jornalismo pela Universidade Positivo. Aprendeu a amar a arte de fazer revista nos quase dois anos que passou trabalhando como redatora da VendaMais, e pegou gosto de verdade pelo webjornalismo na TerraForum. O sonho de morar em Londres é antigo. Aos 17 anos, passou dois meses na cidade estudando inglês, e ao voltar para casa chorando teve certeza que precisava viver de verdade aquela vida para ser mais feliz. Ama o jornalismo sob todas as formas e tem vontade de explorar caminhos diferentes para ter certeza que ajudou o maior número de pessoas possível!

2 pensamentos sobre “Por que visitar o Musem of London

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *