Página Inicial Dicas Mude sua vida em 2012. Vá viajar.

Mude sua vida em 2012. Vá viajar.

Meses atrás perguntei a um monte de gente três coisas que eles tinham feito de mais interessante durante 2011. Policiais, médicos, publicitários, administradores, professores, advogados, blogueiros. Toda sorte de profissões. Perguntei assim mesmo, como quem não quer nada. O que você fez de bom esse ano, hein? Bem de supetão, bem bizarro. Não direcionei as respostas nem aonde queria chegar. Até porque não sabia onde as respostas me levariam. E elas me levaram a três conclusões:

O dia a dia é feito de mini glórias. Mini glórias são aquelas vitórias pessoais que vira e mexe acontecem. Ganhar um prêmio de publicidade ou um caso no tribunal. Ver o filho dar os primeiros passinhos, fazer uma mega festa de aniversário. Passar de ano na escola, receber um elogio do chefe. São coisas que nos deixam muito felizes, mas que se contadas fora do nosso círculo profissional ou familiar não causam reações mais eufóricas do que um “ah, legal”.

Viajar é Glória com G maiúsculo. Entre todas as respostas que recebi, a maioria estava relacionada a viajar. Gente que realizou sonhos antigos, como conhecer Machu Picchu ou o Grand Canyon. Gente que viajou para realizar feitos enormes, correr maratonas, pular de paraquedas, cruzar países de moto. Histórias de viagem marcam a gente e fazem os olhos de quem está ouvindo brilhar. Transcende profissões, idade, gênero, ideologia. É fascinante ver como uma viagem muda a gente.

Glórias eternas são raras. Neste saco estão as respostas excepcionais. Nascimento de um filho, salvar a vida de alguém, se formar na faculdade, vencer uma doença terrível, comprar o primeiro apartamento. São realizações máximas que acontecem pouquíssimas vezes durante a nossa vida. Por isso mesmo, são tão marcantes.

Fiquei meses pensando nisso tudo. Decidi viajar mais em 2012. E tentar convencer você a fazer isso também. Sei que leitores do SairdoBrasil.com já tem essa intenção, mas quero transformar você em um heavy-user de aeroporto. Ou se você já é um, lembrá-lo que está no caminho certo. Porque os grandes feitos da nossa vida demoram pra acontecer, nem sempre dependem só da gente. As mini glórias do cotidiano são boas mas ao final de um ano talvez você só se lembre de uma ou duas. Imagine ao final de uma década. Agora viajar está aí, nas nossas mãos. Ao nosso alcance. Podemos ser grandiosos e históricos viajando. Podemos mudar nossas vidas, aprimorar nossas perspectivas. Podemos ser pessoas mais interessantes. Pense bem antes de vender suas férias. Esses trinta dias são valiosos. Sei que a maioria tem uma vida difícil, muito trabalho e muita conta para pagar. Mas vale o esforço. Uma viagem pode mudar a sua vida.

COMPARTILHAR

22 COMENTÁRIOS

  1. Adorei o texto. A mais pura verdade. Às vezes colocamos diversos empecilhos, inventamos desculpas para deixar de realizar algo que fará A diferença em nossas vidas.
    Abraços feliz 2012.

    • Oi Lana, às vezes precisamos parar e analisar onde estamos gastando nossa energia. Foi o que fiz. Tomara que você viaje bastante em 2012! Feliz ano novo.

  2. Jarbas,

    Me emocionei lendo o texto. Claro que para mim faz todo o sentido, pois sou uma viajante, não uma turista, como você disse. Para mim, viajar é a principal razão de trabalhar, de juntar os centavinhos e planejar a próxima mochilada como gosto de chamar. Eu curto cada minuto, menos a volta. Desde calcular as roupas para ter uma mochila leve, prática e 100% útil, até os horários dos lugares que quero conhecer.

    Já tenho meu primeiro destino de 2012 – Irlanda, para o Saint Patrick’s Day.

    Beijocas, colega viajante.

  3. Jarbas, ganhei de Natal o livro 1000 lugares para conhecer antes de morrer, na introdução a autora usa uma frase de Santo Agostinho: O mundo é um livro, e os que não viajam acabam lendo só uma página.
    Eu desejo que em 2012 possamos ler muitas páginas desse mundo!
    Obrigada por compartilhar esse texto!

  4. Minha vida mudou no momento em que resolvi apenas seguir os meus sonhos de viagens e deixar de lado tudo que a sociedade brasileira espera da gente.

    Hoje em dia cada centavo do meu salário vai para as viagens, e quando possível largo meu trampo e faço viagens mais longas. Todos deveriam ter a chance de fazer isso também, mas sei que infelizmente não é possível.

    O importante é viajar, nem que seja por 1 um dia ou por 1 ano, todos nós voltamos mudados de uma viagem.

    Parabéns pelo texto !!

  5. Olá Jarbas,
    Concordo com vc, uma viagem é sempre bem vinda e faz bem! Mesmo as rápidas os ajudam a crescer, a dar valor as pequenas coisas e olhar a vida com outro olhar!!
    Conselho: alugue por temporada uma casinha caso não tenha dindin para hoteis e aproveite!!!!
    Abraços

  6. Olá Jarbas,
    Concordo com vc, uma viagem é sempre bem vinda e faz bem! Mesmo as rápidas os ajudam a crescer, a dar valor as pequenas coisas e olhar a vida com outro olhar!!
    Conselho: alugue
    por temporada uma casinha caso não tenha dindin para hoteis e aproveite!!!!
    Abraços

    • Oi Mari, essa é uma longa discussão. Em linhas gerais, o turista visita apenas as atrações mais famosas de um local, interage de forma superficial com as pessoas do local (apenas em restaurantes, hoteis e outros serviços turisticos). O viajante vai mais a fundo. Faz passeios por locais não-turisticos, conversa com os locais para entender sua realidade um pouco melhor. Enquanto um turista vai a NY para morrer de comprar na quinta avenida, um viajante vai a wall street conversar com os protestantes e entender os motivos do protesto. Consegui ser claro? Ou ainda ficou meio confuso?
      Obrigado pelo comentário.

  7. Oi colega.. escrevo aqui tambem ..
    Eu quero ir a bali no verão vc ja foi lá?
    Quero fugir do fuzuê de Londres e pegar umas ondinhas.. Afinal sai do Brasil mas sou carioca até morrer preciso de praia boa.:) Parabéns viajante.. Turista não tem muita história pra contar , é tudo muito rápido.. Entendi!

    • OI Cláudia, tudo bem?
      Nunca fui a Bali…Ainda tem muito lugar nesse mundão que eu ainda quero conhecer! Quando voltar de lá, conta tudo para gente!

      Um abraço,

      Jarbas

  8. Puxa pessoal , que inveja de vocês , pois ainda não realizei viagens fora do Brasil e queria aprender como viajar de maneira sustentável , pois assim eu conheceria o mundo com pouco investimento , pois concordo com Jarbas / Greg / Monique/ Marcie que não adianta ter sucesso profissional ou ter independência financeira se não usamos para realizar nossos verdadeiros sonhos e das pessoas que amamos .

    • Oi Lucismeia, viajar para fora requer planejamento, mas nada fora do comum. Eu costumo separar uma graninha todo mês para viajar e ficar grudado nas promoções de passagens aéreas. Com planejamento e foco a gente é capaz de fazer qualquer coisa. Pode demorar um pouco, mas você chega lá. Tomara que você viaje logo!

  9. É isso mesmo, Jarbas. Viajar mais, aproveitar mais o tempo que temos. Este ano decidi usar todas as férias possíveis para viajar. Moro em Portugal e este ano quero conhecer ainda mais países. Não posso viajar durante muito tempo de seguida por razões profissionais e porque tenho uma filha pequena (que adora ficar com os avós) da qual não me quero separar durante muito tempo.

    Este ano já estive em Amsterdão, Bruxelas, Paris e Budapeste. Ainda quero ir a Berlim e depois, quem sabe, talvez Escócia ou Japão. Já tenho saudades de viagens longas de carro descobrindo “todo” um país.

    Valeu pelo incentivo.
    Um abraço e boas viagens

    • OI Luis, que bom que você já viajou bastante esse ano. Tomara que todas essas viagens tenham trazido experiências fantásticas para você. Essa é a ideia!

      Um abraço,

      Jarbas

Deixe uma resposta