Página Inicial Destino Dicas para Dublin

Dicas para Dublin

Uma das cidades mais vibrantes da Europa, Dublin oferece tudo o que podia desejar de uma cidade: história, cultura e mais “Pubs” do que alguma vez sonhou.

No entanto, ver todas as atrações de Dublin não custa caro, pois pode poupar dinheiro, antes de ir.

A cidade é um centro de cultura e tem à sua disposição todos os belos museus, galerias de arte e teatros.

A sua visita pode começar pelo Trinity College, a universidade mais antiga da Irlanda, fundada em 1592. O College também é famoso pela exposição do Book of Kells.

Não perca o Parque Phoenix, que está espalhado por 700 hectares e é o maior parque urbano da Europa. No recinto do parque encontrará o Jardim Zoológico com uma grande diversidade de animais e pássaros.

O Museu Irlandês de Arte Moderna oferece uma vasta coleção de arte do século XX. Na Antiga Destilaria Jameson produz outra arte não menos interessante, a produção de uísque.

Para remontar aos tempos medievais, visite o Castelo de Dublin no coração da cidade. Se preferir algo mais atual, nada melhor que visitar o recente Museu Nacional da Irlanda, museu de artes decorativas e da história econômica, social, política e militar da Irlanda. O museu situa-se no mais antigo quartel militar da Europa.

O Museu de James Joyce também é um local interessante para visitar. Descubra o Castelo de Malahide e admire a Exposição de Comboios Miniatura de Fry. Para descontrair, dirija-se ao Guinness Storehouse onde poderá ver como é feita a cerveja Guinness e degustá-la no Gravity Bar enquanto contempla a paisagem.

Para finalizar, visite a Catedral de Christchurch que remonta ao século XI e apresenta 1000 anos de culto religioso.

Dublin está atravessando uma certa florescência cultural, gastronômica e da vida noturna. Enquanto os últimos pedidos em Londres são feitos às 23 horas, Dublin permanece acordada até bem mais tarde, e seus bares e pubs são famosos por seu calor, sua sociabilidade e, claro, por sua Guinness.

Durante o dia, um dos prazeres da cidade é simplesmente andar pelas margens do Liffey, ao redor das imponentes praças verdes e das ruas de casas bonitas, com portas coloridas e entradas adornadas. Ou apreciar os artistas da Grafton Street.

Há numerosos parques cobertos de folhas que, quando não está chovendo, se enchem de pessoas fazendo piquenique e visitantes vagueando ao sol.

Quando está realmente quente, os irlandeses até se encorajam nas águas sombrias do mar em Sandymount, um pequeno subúrbio imortalizado em Ulysses, de James Joyce os brasileiros não devem tentar isso, exceto se bem acostumados aos imprevisíveis climas do norte.

Melhor época: o ideal é viajar entre os meses de junho e agosto, auge do verão europeu, quando o clima está mais seco. Nessa época, a temperatura fica entre 14 ºC e 20 ºC durante o dia que, por sinal, vai até as 22h. A primavera e o outono também são agradáveis, já que o número de turistas na cidade é bem menor

Quer ir ao teatro?

Dublin possui uma animada cena teatral com excelentes produções em Teatros como :

*Abbey e o Gate,

*Olympia e o Gaiety

Assim como uma variedade de espetáculo em locais famosos como:

* Teatro Andrew’s Lane

* O Centro Project Arts

* O Teatro Helix e Civic

E a dinâmica mantém-se por todo o País, com locais como:
• Teatro Lyric em Belfast

• Teatro Everyman Palace

• Centro Triskel Arts em Cork

• Teatro Druid Theatre Company

• Galway.

Qual Museus visitar

Existem tantos Museus magníficos espalhados pelo País, celebrando tudo desde as Rendas Carrickmacross aos Santos e Eruditos da Irlanda. O Museu Popular Americano do Ulster no Condado de Tyrone é um fascinante local a visitar, que conta a história da Imigração do Ulster para a América no séc. XVIII e XIX. Outros locais a não perder são o excepcional Museu Hunt em Limerick e o Museu Nacional da Irlanda, com três núcleos em Dublin, e um no Condado de Mayo.

Gastrônomos

A Irlanda é justificadamente famosa pelo seu marisco, salmão fumado, peixe fumado, ostras, mexilhões e caranguejos. Mas não é só o peixe que dá à Irlanda a sua reputação – o país também produz carneiro excelente, carne de vaca e porco, assim como deliciosos chouriços de sangue, queijos artesanais, pão e, é claro, a Guiness. Experimente :

A Feira Gastronómica de Listowel em Novembro,
O Festival Gastronómico de Kinsale em Outubro,
O Festival de Ostras de Galway em Setembro,
O Festival de Ostras de Hillsborough no fim de Agosto,
O Festival de Mexilhão de Bantry em Maio.

É fácil arrumar emprego na Irlanda?

Encontrar um emprego em Dublin não é difícil! Mas, isso é claro vai depender de cada um. A maior dica que  (quem já fez intercâmbio e sabe o duro que é morar num país onde a moeda vale três vezes mais que o Real) dá, é de sair e bater de porta em porta. Assim você encontrará emprego muito rápido.
Como em todos os lugares do mundo, na Irlanda o “QI” também é muito importante na hora de procurar emprego. E não é só do “Quociente de Inteligência” que estamos falando, mas também do bom e velho “Quem Indica”, tão conhecido por nós brasileiros. Por isso, a maior dica é a comunicação, bata um papo com os colegas de escola, acomodação, e até na “balada”. Enfim, qualquer pessoa que já trabalhe na Irlanda ou que conheça alguém que esteja precisando de uma pessoa em cujo perfil você se enquadre, não perca tempo!

Apele sem a menor vergonha para o seu “QI”, uma das maneiras mais rápidas de encontrar emprego por aqui e em qualquer outro lugar. Acima de tudo, por favor esqueça de uma vez por todas daquela lenda totalmente furada de que “você não deve procurar brasileiros no exterior, porque são pessoas pouco confiáveis ou só querem tirar vantagem em cima de você, muito pelo contrario o Brasileiro, vai ser sua referencia e pode ser seu melhor amigo.

A Irlanda é o país que conta com o menor índice de desemprego do mundo: apenas 4,3 por cento. E quem também lucra com isso são todos os estudantes que lá estão dando um duro para juntar uma grana e viajar por toda a Europa.
Existe na Irlanda um órgão governamental chamado FAS, sigla de “Foras Áiseanna Saothair”(que em idioma gaélico quer dizer algo como “Entidade Governamental de Treinamento e Emprego”), o qual presta um serviço semelhante ao SENAC do Brasil. Nesse órgão, além de você poder obter formação profissional de alto nível, também terá à sua disposição todas as ferramentas e recursos necessários para buscar o seu lugar ao sol, desde computadores para redigir o seu currículo (imprescindível para buscar emprego por aqui) e verificar as ofertas de emprego na Internet, até orientação profissional para se sair bem nas entrevistas ou listas com as ofertas de emprego disponíveis em cada setor, entre outros.

Por: thisway.com.br

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns a equipe do site sair do brasil. Já está sendo reconhecida pelo trabalho prestado, onde tem ajudado muitos de nós a adquirir conhecimento para não fazer burradas antes de ir…quero dizer que estou em Londres e esse site me foi de muita utilidade antes de minha partida para as novas aventuras.
    Parabéns