Página Inicial Destino As diferentes regiões da França

As diferentes regiões da França

“Bela,  ruim, feia… todo mundo tem uma opinião sobre a França e os Franceses : chics, sagazes, sexy, rudes, burocráticos e bitchy também.”

O País e a terra do bom vinho e boa comida, de castelos suntuosos, e de paisagens escondidas, que poucos conhecem. Adicione a essa mistura protestos urbanos, greves e escândalos.

Tudo isso é afinal a França, que não se resume somente a Paris. Pelo contrário, os próprios Franceses dizem frequentemente que, se você quer conhecer a França de verdade, e necessário ir para o countryside para descobrir a cultura. Também e interessante ouvi-los comentar sobre a fama de antipáticos dos Franceses, eles alegam que esse estereótipo deveria ser atribuído somente aos Parisienses, pois basta sair das fronteiras de Paris para observar a mudança de comportamento das pessoas.

Estagiando em uma agência de turismo Francesa, no projeto que vende pacotes turísticos na Franca para o mercado americano, foi possível descobrir as peculiaridades de cada uma das regiões da França.

Sem mais delongas, começarei com a badalada Cote d’Azul.  Clima mediterrâneo – verões quentes e secos e invernos suaves, essa região e o destino de ricos e famosos, porém ela também proporciona lazeres simples como mergulhos em águas transparentes e frutas e verduras das mais coloridas em mercados de rua. A melhor época de desfrutar esses prazeres e na primavera e no outono, pois costuma lotar de turistas durante o verão. As cidades mais populares são Nice, Mônaco e Cannes. Em Nice, não perca o mercado de Saleya, mas não se esqueça de levar moedas para facilitar na hora das compras. Passe pelo Palais Princier de Mônaco e aproveite as praias de Cannes, cidade que fica perto de Saint Tropez.

França - região da ProvençaA região da Provença, que fica ao lado da Cote d’Azul, tem vilas pequenas com campos enormes, um céu sempre azul e ‘comes e bebes’ ( especialmente vinhos) indescritíveis. A cozinha Provençial utiliza bastante ervas e azeite de oliva. Seus pratos: ensopado de carne, Provence (peixe), aioli (maionese). A cidade de Avignon inclui pontos históricos como Angladon Museum (Van Gogh, Picasso, Degas, Manet, Cézanne), Palácio dos Papas e Chateau Neuf-du-Pape. Aix-en-Provence e a cidade de Cézanne, e Arles, a vila de Van Gogh. Para os interessados em pinturas, essas paradas são um ‘must’. A cidade de Marseille e a maior da região, e tem bastante imigrante. La, encontra-se a Basilique Notre-Dame de la Garde. Como toda cidade grande, e necessária ter atenção com os ‘pickpockets’. Marseille, Aix-en-Provence e Arles foram nomeadas Capitais Europeias da Cultura em 2013.

O Sul-Oeste e a terceira maior região da Franca. Ela possui verões e invernos suaves, e eh lá onde fica a cidade de Bordeaux. Gastronomia: A região de Bordeaux é conhecida internacionalmente por seus excelentes vinho (principalmente os vermelhos). Seus bairros históricos Saint-Pierre e Saint-Michel também são bastante requisitados. Bordeaux e listada como Patrimônio mundial da UNESCO.

França - restaurantes

A verde região da Normandia faz fronteira ao norte e ao oeste com o Canal da Mancha. Ela tem um valor sentimental muito forte para os Americanos e desempenhou um papel fundamental na história Europeia.

França e o enorme Cemitério dos Americanos.O Dia-D (D-Day) ficou conhecido como o dia em que soldados americanos desembarcaram nas praias de Normandia para expulsar os Alemães que ocupavam a Franca durante a Segunda Guerra Mundial. A morte de milhares de jovens americanos foi o preço do sucesso dessa empreitada. E essencial visitar as praias do Dia-D por onde chegou o exército Americano. O enorme Cemitério dos Americanos, onde esses soldados foram enterrados, é simplesmente imperdível. Tendo dito isso, vamos para a parte gostosa: os ingredientes essenciais da culinária da Normandia são as maçãs, creme e frutos do mar, e seus pratos: mexilhão no creme e pato Norman de Rouen. Principais cidades:  Caen (praias do Dia-D e o Cemitério dos Americanos), Tours ( artesanatos e mercados), Deauville (na Côte Fleurie)e Rouen. Não podemos esquecer de jeito nenhum de mencionar o misterioso Mont Saint Michel que entre as suas variadas funções, podemos citar monteiro e prisão.

 Valley do Loire - FrançaO Valley do Loire e bem próximo  de Paris e sendo assim, e possível passar apenas um dia por lá conhecendo os principais Palácios. As centenas de Castelos dessa região mostram a mudança do gosto da arquitetura da alta sociedade Francesa ao longo do tempo. O  Loire criou vários pratos tipicamente Franceses como rillettes, coq au vin e torta tatin. Se tiver um bom Budget, recomendo se hospedar em um Castlehotels (Castelos que viraram Hotéis). No Castlehotel Domaine de Beauvois, a noite sai em torno de 126  Euros.

Reims, e a capital do Champanhe. FrançaSe prefere champanhe, claro que a região será a Champanhe! Sabia que, de acordo com a lei Francesa, somente os espumantes que são entregues aos estritos cuidados dessa região podem ser considerados Champanhe? A cidade de Epérney, 30 km ao sul de Reims, e a capital do Champanhe (a bebida) sendo sem dúvida, o melhor lugar para uma degustação.

O aluguel de um carro e aconselhável para explorar grandes distancia e ter mais liberdade, por exemplo, ir da Cote d’Azul para a Provença. Utiliza-se trem TGV de Paris e trem TER, TRAM e ônibus nas vilas e cidades menores.

Aproveite o que cada região tem para oferecer e debande-se pelas ruas ‘menos turísticas’ para conhecer os moradores e talvez ouvir histórias das mais variadas!

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Estive na França, e Amei tudo q vi. Fiquei na regiao oeste num bairro chamado Clamant, muito acolhedor como se fosse uma cidadezinha do interior.

  2. QTO AQUILO QUE DIZEM DOS FRANCESES, CREIO QUE POR SEREM NACIONALISTAS DEMAIS,JA OUVI DIZER.POR TER A FAMA DE SER O BERÇO DA CULTURA;NÃO ME ABATO, AINDA IREI MORAR UMN TEMPO NA FRANÇA PELA BELEZA DA SUA GASTRONOMIA, A BELEZA DA SUA LINGUA. O RESTO, É O RESTO…………..QUERO FICAR LONGE DESTA VIOLENCIA DO MEU BRASIL……………..

Deixe uma resposta