Página Inicial Artigo Como surgiram os russos

Como surgiram os russos

0
O Riurik varegos e seus irmãos e Sinite Truvor entram em contato com os eslavos. Autor Viktor Vasnetsov

O povo russo é de origem eslava, oriundos da Europa Central, das terras onde nascem os rios Danúbio, Elba e Vístula. Da lá foram migrando em direção ao leste, rumo às margens dos rios Dnieper, Prípiat e Desná, sendo as tribos dos polanos, dos devlanos e sieveranos as principais. Uma outra corrente migratória composta pelos krívichi seguiu rumo ao noroeste, em direção à região onde nascem os rios Dniéper, Moscou e Oká. Os povos que habitavam aquela região faziam parte do grupo ugro-finlandês, e conviviam relativamente em paz.  Eram caçadores-coletores e, como os eslavos, também eram pagãos. Suas aldeias ficavam próximas às florestas de onde tiravam seus sustento. Com a chegada dos invasores vindos do oeste, um povo sedentário e de agricultores, as tribos ugro-finlandesas foram desalojadas ou submetidas por eles.

Embora cada tribo eslava seguisse seus próprios líderes e tivesse suas próprias divindades, havia interação entre elas através da troca de bens ou  de lutas umas contra as outras. As tribos mais ousadas e aventureiras comercializavam seus produtos em locais distantes, como o entreposto bizantino de Kherson, na costa da península da Criméia. As trocas incluíam objetos de luxo e moedas de prata, muito apreciadas pelos eslavos.

No século IX, o chefe de uma tribo dos polanos, Kiy, fundou uma cidade próxima ao rio Dniéper e que passou a ser conhecida por Kiev . Devido à sua localização excepcional, Kiev logo se tornou um importante e próspero centro comercial. Entretanto, em 864 DC, a cidade foi conquistada por invasores vindos da Escandinávia, também conhecidos por varegues, e passou a ser governada por eles. Essa invasão não foi nenhuma surpresa pois, de acordo com relatos de viajantes e achados arqueológicos, os varegues já circulavam pela região desde o começo do século IX, saqueando aldeias e visando, principalmente, a prata acumulada pelos comerciantes eslavos. Com o tempo, cada grupo de invasores varegue passou a adotar e proteger seu próprio grupo de eslavos e garantir-lhes segurança contra grupos de varegues rivais, em troca do pagamento de tributos. A facilidade com que os eslavos foram conquistados pode-se explicar  em parte pela semelhança de suas crenças religiosas, já que ambos os povos eram pagãos e politeístas, venerando e adorando os espíritos das águas, das florestas e um extenso panteão de deuses e deusas.

Ainda no século IX, algumas tribos eslavas revoltaram-se contra seus senhores e protetores escandinavos e os expulsaram. Entretanto, livres dos varegues, envolveram-se em lutas umas contra as outras e, na impossibilidade de um acordo apelaram para um antigo costume vigente na Europa daquela época que era convidar um mandatário de outro país para restabelecer a ordem  e impor a sua autoridade. Assim, de acordo com a tradição e como descrito nas Primeiras Crônicas (escritas durante os séculos XI e XII, portanto muito tempo depois), em 862 os eslavos convidaram Riúrik e seus irmãos Sineus e Truvor, da Dinamarca, para restaurar a paz e governá-los.  Cada um dos irmãos recebeu uma região para governar, tendo Riurik fundado a cidade de Novgorod e expandido seus domínios aos territórios vizinhos. Com a morte de seus irmãos, os domínios deles passaram para Riurik que se tornou governante único até sua morte  em 879 ou 862.

Junto com Riúrik, seus irmãos  e os varegues, veio também a palavra “rus”, que designava originalmente os remadores das embarcações escandinavas. Logo a palavra passou a ser associada aos demais guerreiros varegues e, mais tarde, foi estendida a todos os eslavos orientais, ao território que habitavam e ao estado fundado. Essa é a origem do povo a que chamamos atualmente de russos.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui