Página Inicial Destaques Como levar animais de estimação para Portugal?

Como levar animais de estimação para Portugal?

levar animais de estimação para Portugal

Quem tem um amiguinho de estimação não pode nem pensar em se mudar para outro país e deixá-lo no Brasil. Isso porque, normalmente, eles fazem parte da família e trazem muita alegria e companhia para seus donos. E, se você está de mudança, deve estar angustiado sem saber se pode levar animais de estimação para Portugal e como fazer para garantir que o seu companheiro embarque nessa viagem junto.

A boa notícia é que, se estivermos falando de gatos, cachorros ou furões, sim, eles poderão viajar com você. Essas são as espécies de animais de estimação permitidas para entrar em Portugal.

Mas, saiba que existe uma rígida burocracia para essa viagem que precisa ser cumprida rigorosamente.

Nesse artigo você vai conhecer o passo a passo para levar animais de estimação para Portugal.

Passo a passo para transportar animais para Portugal

A primeira coisa que você precisa saber é que esse é um processo que pode levar cerca de cinco meses ou mais, portanto é fundamental se planejar e iniciar com bastante antecedência.

Não é difícil, apenas burocrático, então arme-se com bastante paciência e organização e assim você conseguirá lidar com todo o processo facilmente.

Não se esqueça de manter a carteira de vacinação do seu pet em dia e junte todos os documentos que você adquirir relacionados ao processo para levar animais de estimação para Portugal em uma pasta. Isso certamente facilitará o dia da viagem.

Se quiser faça um check list para garantir que tem todos os documentos antes de comprar a passagem aérea.

levar animais de estimação para Portugal

Passo 1 – Microchipagem (6 a 8 meses antes da viagem)

A União Europeia exige que os animais em viagem tenham um microchip específico, e Portugal segue essa regra. Ele serve para identificar o animal durante todo o processo de transporte. Sendo assim, procure o veterinário do seu pet e peça que seja implantado um microchip que siga as normas internacionais ISO 11785 e 11785.

Antes de sair, peça que seja usado o leitor para se certificar que o chip está funcionando. Ele será essencial no aeroporto.

Após o implante, o veterinário fornecerá o certificado com o número de identificação do animal e você precisa guardar esse documento juntamente com a carteira de vacinação.

Uma dúvida comum é se o pet sentirá dor com o microchip. Não se preocupe! O chip é do tamanho de um grão de arroz e, sendo assim, não causa incômodo. Para o seu pet o momento do implante será igual a tomar vacina.

Passo 2 – Vacina antirrábica

A vacina deve ser dada depois da microchipagem, podendo ser cerca de uma semana após para não estressar demais o pet. O corpo demora aproximadamente 30 dias para produzir os anticorpos e a vacina tem validade de um ano.

Passo 3 – Sorologia (5 a 7 meses antes da viagem)

Cerca de 30 dias após a vacinação contra raiva será preciso retornar ao veterinário para coletar uma amostra de sangue do pet. Essa amostra deverá ser enviada pela clínica para um laboratório credenciado pela União Europeia, para que seja feito um laudo da sorologia antirrábica.

O laboratório receberá a amostra e, se ela estiver em condições, realizará o exame, enviando o resultado normalmente em até 90 dias.

Apesar desse prazo, é importante ter mais antecedência porque são poucos laboratórios credenciados no Brasil, o que pode gerar atrasos quando existe grande demanda.

Guarde esse laudo com os outros documentos do seu pet, naquela pasta que falamos inicialmente.

levar animais de estimação para Portugal

Passo 4 – Comprar caixa de transporte

Verifique com a sua companhia aérea quais são as dimensões da caixa de transporte permitidas. Cada empresa possui especificações próprias.

Em geral a caixa deve ser grande suficiente para que o animal consiga dar uma volta completa e também ficar em pé. Se tiver dúvida compre a maior permitida pela companhia aérea para oferecer conforto ao seu amiguinho de estimação.

Passo 5 – Compre a passagem aérea do seu pet

A maioria das companhias aéreas permite que animais de pequeno porte (até 8kg) viagem com seus donos nas cabines, mas existe um limite no número de animais por avião, por isso é melhor se antecipar para garantir que os seus poderão viajar com você.

Nesses casos os animais deverão viajar o tempo todo dentro da bolsa ou caixa de transporte.

Animais de porte maior são transportados no porão de cargas.

Também é importante se informar sobre a documentação exigida pela companhia aérea para o embarque do animal, para evitar problemas.

Passo 6 – Laudo VIGIAGRO (cerca 30 dias antes da viagem)

Para transportar cães e gatos entre países diferentes é fundamental ter um documento emitido por autoridade veterinária de país de origem, no caso o Brasil, que seja aceito pelo país de destino.

Esse documento deve atestar as condições e o histórico de saúde do animal e também o atendimento das exigências sanitárias.

Para sair do Brasil o documento é o Certificado Veterinário Internacional (CVI) ou Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Esses documentos são expedidos por auditores fiscais federais agropecuários das unidades de Vigilância Agropecuária Internacional (VIGIAGRO).

É preciso entrar em contato cerca de 30 dias antes da viagem e agendar atendimento para 4 a 10 dias antes da viagem. Será preciso levar um atestado de saúde do animal emitido há 3 dias antes, no máximo, o certificado do microchip, a carteira de vacinação atualizada e o laudo de sorologia de raiva.

Além disso, será preciso preencher um requerimento específico.

A VIGIAGRO pode levar até 2 dias úteis para liberar os documentos.

Passo 7 – Contatar a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária

Na véspera do embarque é preciso enviar um e-mail para a Direção-geral de Alimentação e Veterinária de Portugal para comunicar o horário do desembarque e enviar toda a documentação digitalizada.

Existe uma cobrança de cerca de 50 euros por animal para liberação no aeroporto de Portugal.

Passo 8 – Embarque

Leve toda a documentação adquirida no processo e chegue ao aeroporto com 3 horas de antecedência para fazer o check in com tranquilidade.

É esperado que o seu pet esteja assustado, então acalme ele e leve-o para fazer suas necessidades antes do embarque.

Deixe água e comida suficiente na caíxa de transporte e um pouco a mais embalada do lado de fora. Pode ser necessário repor caso haja algum atraso no desembarque.

Deixe com ele brinquedos preferidos e também uma roupa sua usada para gerar mais segurança e conforto.

Ao chegar a Portugal o veterinário examinará o animal e verificará a documentação.

Após se instalar no país você deverá procurar um veterinário e solicitar que seja feito o cadastro do microchip de acordo com as regras locais, informando o endereço fixo e contatos.

Agora você já sabe como fazer para levar seu amiguinho de estimação em segurança para Portugal.

No próximo artigo você conhecerá Dicas e informações úteis para o dia da viagem. Não perca!

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui