O Natal na Dinamarca

E então é natal…

As coisas aqui são um pouco diferente de como é no Brasil. Me refiro aos motivos de comemorar o natal. A maioria dos dinamarqueses não são religiosos e no final das contas a comemoração do natal é mais mesmo sobre presentes e reunir a família e a galera (deveria escrever um post exclusivo sobre ‘julefrokost’, mas não vai ser hoje – mas como eu sou boazinha, tem um resuminho lá no finalzinho do artigo).

Vamos então a algumas observações interessantes:

1)      Destruindo corações dos amigos: Primeiro, o natal é frio, mas infelizmente não significa que vai ser um natal branquinho. Em 2009 mesmo não nevou quase nada. Ano passado a gente ficou atolado em neve por um tempão – desde antes do meu aniversario (11/11) já tinha neve. Depende do bom humor de São Pedro (Ta certo o nome do santo???). Hoje (4/12) caiu uns floquinhos de neve, mas nada que durasse uns 5 min antes de derreter.

  Olhe a diferença: 6/12/2010

 

2)      Skåååååååååååååååålllll: Dinamarquês adoram brindar. E brindam por qualquer coisa. No natal não seria diferente. Os snaps, como são chamados os drinkzinhos, são muito forte e na minha opinião H O R R I V E I S. Mas tradição é tradição e o povo segue a risca! Sem brincadeira, num jantar de umas 3 horas a gente deve falar/beber skål umas 20. Para vocês entenderem o tédio!

 

3)      A maioria das famílias que eu conheço só montam a arvore de natal no dia 23. Até porque a arvore é de verdade (custa mais ou menos uns 80-100 reais por um pinheiro de +- 150/180 cm) e não dura tantos dias assim. Esse ano eu estou super animada pra ir comprar o meu pinheirinho….

 

4)      Dançar em volta da arvore de natal: Não não caro leitor. Você não leu errado. O povo aqui dança em volta da arvore. Se é todo mundo eu não sei, mas na família do meu marido é tradição. Até a cadelinha entra na brincadeira.

 

5)      Enfeites típicos: dinamarquês adora um designer de qualquer coisa. Ser for coisa “de casa” é ainda mais prestigiado. Algumas marcas famosas entre outras coisas caras de enfeites de natal são trip trap e georg jensen. Eu gosto das duas marcas, quero dizer, você se acostuma com tudo. Hoje em dia eu acho ate os bichinhos da trip trap uma gracinha. E como uma pessoa bem integrada  que sou, também coleciono os monstrinhos produtos de natal da marca. Para colecionar george jensen eu preciso ganhar mais.

 

6)      Comidas tipicas: Um jantar tipico de natal dinamarquês seria de entrada salmão/peixe com saladas, de prato principal  pato assado com batata doce + batata + salada e de sobremesa bolo de maca e arroz doce. Claro que as coisas variam de família pra família, mas esse composição ai já experimentei varias vezes em festas natalinas. Seja de família seja de julfrokost. Já escrevi um post mais detalhado sobre o assunto aqui. Esse ano vai ser Peru de natal. Minha sogra e eu combinamos um ano pato, um ano peru/frango.

7)      Jogo dos presentes: Olha os presentinhos aqui de novo. Eu A-D-O-R-Oo jogo dos presentes. Tem varias maneiras de brincar. Seria algo parecido com o nosso amigo secreto, mas a diferença é que uma pessoa pode voltar pra casa sem nada (tadinhaaa – já me aconteceu ‘n’ vezes). Vou tentar explicar: se joga com dados e ai a gente coloca todos os presentes no meio da mesa e de acordo com um numero que a gente combinou, quem tirou o numero tem direito a pegar um presente. E assim vai indo ate acabar os presentes no meio da mesa. Eu gosto mais da versão moderna com cartas que a pessoa precisa fazer o que esta escrito na carta. Por exemplo cantar, ‘roubar’ o presente de alguém, pegar todos os presentes da mesa (adoro mais ainda), etc. E ai, entenderam?

 

8)      Comemoração do advento: Aqui tudo é motivo de se presentar na época do natal. E a comemoração do advento não é diferente. Para cada domingo se tem uma vela e se você for sortudo, ganhara um presente também.

 

9)      Julefrokost: Bom, chegamos num ponto meio estressante do natal dinamarquês. Em dinamarquês existe uma palavra que se chama ‘hygge’, que eu acredito não existir no sentido da palavra em muito outros idiomas. Em português seria algo do tipo: me divertir, talvez. E eles seguem a risca. Julefrokost é o tempo de beber, beber, beber e beber mais um cadiquinho. Eu adoro ir em julefrokost, acho bacana, mas muita gente perde a linha. E como geralmente são festas organizadas também pelo pessoal do trabalho, a falação dura o outro ano inteiro.

Tirem suas próprias conclusões..

10)   Julekalender: Muitas crianças ganham presente os 24 dias que antecedem o natal. Eu imagino que não seja nada muito caro, mas alem do calendário de chocolate, as crianças saem atrás dos presentinhos nos dias de dezembro. Pode ser lego, brinquedos mais simples, ou partes de brinquedo mais caros, por exemplo. O meu julekalender predileto é o da lotto.

Bom, espero que tenham gostado e aprendido um pouquinho sobre as tradições natalinas na Dinamarca.

Desejo a todo mundo do site um feliz natal rodeado de comidas brasileiras hiper deliciosas, família ao redor, todo mundo com saúde e alegre.

Que 2012 seja um ano de conquistas pra todos nós!!! Até 2012…

Categoria: Dicas

Tags: , , ,

Matérias relacionadas:



Esta matéria foi escrita por:

- que escreveu 5 artigos para o Sair do Brasil.

Sai de casa muito cedo, conheci bastante lugares, mas nunca esqueci do quintal lá de casa. Levando Minas Gerais na minha memoria e minha família coração parti para varias viagens que por fim me trouxeram à Dinamarca. E pra mim o segredo para se dar bem no exterior vai além do jeitinho do brasileiro. Tem que ter jogo de cintura sim, mas tem que se entregar. Aprender não só o idioma, mas a cultura do país que VOCÊ decidiu morar. Tenha amigos! Independente da origem étnica deles. Nao cai na besteira de julgar outros imigrantes, afinal, você também faz parte do grupo. Pratique esporte, faca parte de grupos voluntários, vá passear, viaje sempre que possível. Fique aberta ao novo, ao desconhecido. E afinal, quem é a Ludmila? Eu sou engenheira, estudante de engenharia, estagiaria, voluntaria, blogueira viciada, aprendiz de fotografa e agora colaborada do Sair do Brasil. Minha intenção é ajudar as pessoas que buscam informações sobre a Dinamarca, que passam pelos caminhos que eu um dia passei e precisam de ajuda, contar das minhas viagens, meu cotidiano. Enfim, repartir com vocês a minha vida como estrangeira na Dinamarca. Caso o reino da Carslberg, do lego e das loiros/loiros dos olhos azuis despertam o seu interesse, é só acompanhar as minhas aventuras e trapalhadas por aqui. E se ainda quer saber mais, entre em contato!!! Sugestões e perguntas são sempre bem vindas! http://www.theworldaccordingtoludimila.com/ http://aprendendodinamarques.blogspot.com/

4 Respostas para “O Natal na Dinamarca”

  1. João Paulo disse:

    Ludmilla:
    Tudo bem? Estou gostando muito dos seus posts. Apareceu uma oportunidade de ir fazer o doutorado em Aalborg. Conhece a cidade? E tem algum brasileiro conhecido por lá?
    Obrigado e boa sorte
    JP

  2. Guy Lapouble disse:

    Ludimila,
    Poderia escrever um pouco mais sobre o trajeto ate Billund? Qual é a melhor epoca para visitar a Legoland? Gostei do post.
    Abracos.
    Guy

  3. Ludimila disse:

    Oi Fabricio, obrigada!!!

  4. Ludimila,

    Os artigos são incríveis Parabéns !!!

Trackbacks/Pingbacks


Deixe uma Resposta

Fique atualizado

Fique atualizado via e-mail. Cadastre-se!
Twitter - Sair do Brasil Facebook - Sair do Brasil Google+ Sair do Brasil Feed - Sair do Brasil