Dicas: Alfândega

Antes de ir para o exterior, o passageiro deve prestar atenção em algumas leis de alfândega para evitar problemas em seu retorno ao Brasil, principalmente em relação ao limite de valor das mercadorias que traz na bagagem e o que é permitido trazer. As leis e restrições relativas à alfândega são válidas tanto para quem chega de avião quanto para fronteiras marítimas e terrestres.

  • Antes da viagem

O passageiro deve registrar os bens fabricados no exterior que estiver levando na viagem (como câmeras e filmadoras), mesmo se forem usados ou comprados no Brasil, para garantir que não pagará impostos no retorno ao Brasil. Equipamentos com garantia no exterior que estão sendo levados para trocas ou consertos também devem ser registrados. Normalmente, o registro é feito no aeroporto de embarque, por meio da

Declaração de Saída Temporária (DST).

Se o viajante estiver levando mais de R$ 10 mil, ou o equivalente em outra moeda, ele deve fazer a Declaração de Porte de Valores (DPV) e apresentar o comprovante de aquisição regular dos recursos em local autorizado pelo Banco Central a operar com câmbio.

  • Livre de impostos

O passageiro pode trazer produtos no valor de até US$ 500, ou o equivalente em outra moeda, em viagem aérea ou marítima e o equivalente a US$ 150 em viagem terrestre, fluvial ou lacustre, sem precisar pagar impostos. O mesmo vale para menores de idade, acompanhados ou não.

Esta cota de isenção só pode ser usada uma vez a cada 30 dias e é pessoal e intransferível. Nem pessoas da mesma família podem somar ou transferir suas cotas. Esta regra não se aplica a bagagens de tripulantes em serviço, diplomatas estrangeiros e de militares, transportadas em veículo militar.

Além disso, o passageiro pode ter em sua bagagem, identificada com a etiqueta da companhia: roupas, produtos de higiene e beleza e calçados – para uso próprio e em quantidade de acordo com a duração da viagem – livros, folhetos e periódicos em papel. As pessoas que passaram mais de um ano no exterior podem também trazer seus bens pessoais, domésticos e profissionais livres de impostos.

A bagagem despachada pelo correio ou como carga, ainda que venha no mesmo veículo que o passageiro, está sujeita a pagar imposto e não tem direito à cota de isenção. A exceção é o transporte de roupas, objetos pessoais usados, livros, folhetos e periódicos, que estão isentos de impostos.

Fonte: Secretaria da Receita Federal, órgão do Ministério da Fazenda

  • Duty Free shop

O viajante ainda tem direito de gastar até US$ 500 na duty free shop (loja franca ou livre de impostos) do aeroporto onde a bagagem será examinada pela alfândega, no desembarque. Se a compra for feita em loja franca do exterior ou de outro aeroporto brasileiro em que o passageiro não vá passar pela alfândega, os produtos não estão liberados do pagamento de impostos. Existem algumas restrições de quantidade para alguns produtos:

– 24 garrafas de bebidas alcoólicas e no máximo 12 do mesmo tipo
– 20 maços de cigarros de fabricação estrangeira
– 25 unidades de charutos ou cigarrilhas
– 250 g de fumo preparado para cachimbo
– 10 unidades de cosméticos
– 3 relógios, brinquedos, jogos ou instrumentos elétricos ou eletrônicos

  • Excesso de Valor

Quando o valor dos produtos for maior que a cota de isenção, o viajante está sujeito ao pagamento do imposto de importação, que é de 50% sobre o valor da fatura ou nota da compra. Na falta ou inexatidão destes comprovantes, o valor de base para a cobrança do imposto será estabelecido pela autoridade da alfândega.

Para ter seus bens liberados, o passageiro deve pagar o imposto através do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), em qualquer agência bancária ou caixas eletrônicos que tenham este serviço.

Se não for possível fazer o pagamento na hora do desembarque, os produtos que precisam de imposto serão retidos pela alfândega e o proprietário ficará com um termo de retenção e guarda dos bens. A liberação só será feita com a apresentação do termo de retenção e do comprovante de pagamento.

  • É proibido

O viajante não pode trazer cigarros e bebidas fabricados no Brasil, de venda exclusiva no exterior, além de drogas e entorpecentes. Menores de 18 anos não podem ter bebidas alcoólicas, fumo, cigarros e semelhantes em sua bagagem. Estes produtos serão apreendidos pela alfândega e a pessoa ficará sujeita a representação fiscal para fins penais.

Fonte: Secretaria da Receita Federal, órgão do Ministério da Fazenda

  • Bens a Declarar

Todo viajante vindo do exterior deve apresentar a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) na sua entrada no Brasil. A declaração é individual e o formulário é fornecido pelo transportador, agência de viagem ou obtido na alfândega. As compras feitas na duty free shop do local onde a bagagem será examinada não devem ser relacionadas na DBA.

Menores de 16 anos desacompanhados não precisam apresentar a DBA, mas continuam sujeitos à verificação da alfândega. Se estiverem acompanhados, o pai ou responsável que deve fazer a declaração.

Quando as informações do DBA forem falsas ou inexatas será cobrada uma multa de 50% sobre o valor dos produtos que excederem a cota de isenção.

64 pensamentos sobre “Dicas: Alfândega

  • 21 de janeiro de 2008 às 13:18
    Permalink

    eu gostaria de saber qual a quantidade de esmalte para unhas que eu poderia levar na bagagem despachada sem precisar pagar multa.

    pretendo trabalhar no exterior como manicure e pedicure e ouvi dizer que os esmaltes no exterior são mais caros.

    grata e se poss´vel responda com urgência

    Responder
  • 21 de janeiro de 2008 às 17:51
    Permalink

    Olá Cristiane

    Não existe uma quantidade determinada que possa lhe impedir de entrar com eles é claro nada muito exagerado.

    Um conselho tire os da embalagem para não dar a entender caso seja questionada que é venda, pois ai sim terá problemas.

    Como vai para morar pode alegar que é para uso pessoal.

    Responder
  • 26 de janeiro de 2008 às 18:42
    Permalink

    Eu não entendi direito sobre os impostos.
    Se eu, por exemplo, compro um notebook de 1300 dólares, eu tenho que pagar 400 dólares de imposto???

    Responder
  • 29 de janeiro de 2008 às 17:20
    Permalink

    Dav:

    Você tem direito a trazer 500 dólares, o que passar deste valor será taxado. Por exemplo: o lap top custou 1100 dólares (o valor em euro é convertido), você paga imposto sobre 600 dólares. Ou seja, 50 % em cima de 600, o que equivale a 300 dólares que terá que ser recolhido na agência do Banco do Brasil no próprio aeroporto. Atente para o fato que são 500 dólares no total de compras, se trouxer outras coisas, tudo vai ser taxado em 50%. Coisas de uso pessoal passam despercebidas, mas se tiver operação padrão e eles perceberem que é novo, entra também na cota.
    Se você optar por declarar, a fila da alfândega é diferente.
    Se não declarar e for pego, a multa é de 100%. Lembre-se de que hoje em dia, por conta da segurança, as malas passam por RX varias vezes e eles têm como saber antes se há algum objeto suspeito na sua mala. Notebook é um “prato cheio”!
    Espero ter contribuído.

    Responder
  • 25 de fevereiro de 2008 às 14:50
    Permalink

    boa tarde estou pensadno em ir a miami para fazer um passeio e algumas compras na area de jogos eletronicos gostaria de saber se alguem pode medar alguma dica de como consigo trazer um pouco mais de produto sem pagar impostos, e se os free shop aqui trabalham com este tipo de produtos.

    so mais uma coisa meu ingles e um lixo vou precisar muito falar ingles la, pois conheço varias pessoas que foram sem nen mesmo saber nada de ingles.

    desde ja agradeço abraços

    Responder
  • 2 de março de 2008 às 16:01
    Permalink

    Boa tarde, Sr.(a) e Srta.

    Quando chegar ao aeroporto de Heathrow através da alfândega. O Oficial da Imigração pergutasse ” O que vc faz aqui?”, “Você pretende estudar?” e etc…

    Me ajude de boas dicas – para dar as respostas simples ou positivas. Apenas vou conhecer em Londres por duas ou três semanas. É o visto de Turismo. Depois vou viajar pelo TGV, por outros países da União Européia.
    Lógico, vou me hospedar na casa de minha amiga inglesa, e vou pedir a ela para fazer uma carta dizendo que vou hospedar na casa dela ou seja o endereço e telefone, caso a alfãndega pedisse.

    Aguardo a sua resposta e muito grato, Nenno

    Responder
  • 1 de abril de 2008 às 15:18
    Permalink

    Se um amigo meu que mora nos EUA me enviar roupas por correio e essas ultaprassarem a faixa de 50 dolares eu tenho que pagar impostos mesmos se são apenos 6 blsuas e são presentes?

    Responder
  • 20 de abril de 2008 às 14:20
    Permalink

    Boa Tarde, minha mae vai viaja para miami e gostaria de saber, pois eu pretendo que ela traga uns 6 pares de tenis 3 relogios lap tops e roupas como normal.

    O risco mesmo ela indo sozinha, tem como de ser passada pela fila declarada? ou mais tranquilo quando a pessoa viaja “sozinha” ?

    e sobre a mala pesar 30 kilos, por favor mais informaçoes disso.

    Obrigado

    Responder
  • 22 de abril de 2008 às 21:18
    Permalink

    Meu Primo mora em Portugal há 8 anos e esta voltando para o Brasil. ele tem 60.000 euros.
    Como que ele vai dar entrada desse valor no Brasil.

    Responder
  • 26 de abril de 2008 às 13:08
    Permalink

    Minha duvida quaL o peso das malas, gostaria de saber por favor.

    Agradeço.

    Responder
  • 2 de maio de 2008 às 13:39
    Permalink

    Olá.

    Eu moro em Portugal à 1 ano e 2 mêses, e estou voltando pro Brasil em junho.

    Tenho várias coisas pessoais que vou levar comigo (básicamente equipamentos musicais), que juntos passariam do valor máximo de 500 dólares.

    Então gostaria de saber quais os documentos necessários para eu apresentar na chegada ao Brasil, provando que eu morei em portugal durante mais de 1 ano, para que eu fique livre dos impostos?

    Só meu cartão de residência e os vistos no passaporte servem?

    Obrigado.

    Responder
  • 5 de maio de 2008 às 17:38
    Permalink

    lá.
    Gostaria de saber quais são as leis referentes a transporte de gêneros alimentícios. seria possível sair do Brasil com café? uma marca comum, dessas que não são produtos de exportação. Estou em transito, faço parte de tripulantes… tem alguma diferença?
    Obrigada.

    Responder
  • 5 de agosto de 2008 às 09:07
    Permalink

    favor verificar / informar quanto custaria para guardar bagagem em deposito no aeroporto de londres

    Responder
  • 12 de agosto de 2008 às 16:12
    Permalink

    Oi..gostaria de saber si é necessario completar os 365 dias exatos no exterior p ficar livre dos impostos ou 363 dias ja é o suficiente?!?!

    Obrigado!!!

    Responder
  • 23 de agosto de 2008 às 19:54
    Permalink

    Olá…eu terminarei o ensino médio agora em 2008, e gostaria de fazer faculdade no Canadá. Mas algumas faculdades de lá não são válidas aqui no Brasil. Eu não gostaria de fazer um curso lá, voltar e ser obrigada a fazer uma faculdade aqui no Brasil porque o curso não tem validade aqui!
    Gostaria de saber se existe algumas faculdades em Vancouver que são válidas aqui no BraSIL, para quando eu voltar poder trabalhar na áera e ter um diploma válido. E quais são essas faculdades e cursos?

    Responder
  • 26 de agosto de 2008 às 19:53
    Permalink

    Olá…eu terminarei o ensino médio agora em 2008, e gostaria de fazer faculdade no Canadá. Mas algumas faculdades de lá não são válidas aqui no Brasil. Eu não gostaria de fazer um curso lá, voltar e ser obrigada a fazer uma faculdade aqui no Brasil porque o curso não tem validade aqui!
    Gostaria de saber se existe algumas faculdades em Vancouver que são válidas aqui no BraSIL, para quando eu voltar poder trabalhar na áera e ter um diploma válido. E quais são essas faculdades e cursos?

    Por favor, responda se possível!

    Obrigada

    Responder
  • 16 de setembro de 2008 às 02:48
    Permalink

    saudacoes!mandei uma camera digital de 6 anos de uso do japao para minha mae no brasil.
    mas minha mae recebeu uma carta da receita federal alfandega internacional do rj,cobrando uma taxa de 315,79 reais para liberacao da camara.
    gostaria de saber se tem como retirar a camera sem precisar pagar a taxa?
    e porque teria que pagar essa taxa por uma mercadoria usada?
    por favor espero respostas!
    muito obrigado!

    Responder
  • 26 de setembro de 2008 às 00:29
    Permalink

    Estou pretendendo compra um celular importado de china o valor e de R$ 449,90. Gostaria de saber o valor da taxa cobrada POR PARTE DA ALFÂNDEGA OU RECEITA FEDERAL

    Responder
  • 29 de setembro de 2008 às 20:59
    Permalink

    por favor
    vou completar 18 anos moro em maringa gostaria de viajar sozinha para portugal gostaria de saber se posso ir e se preciso ir acompanhada ou com autorizaçao dos meu pais?

    Responder
  • 14 de outubro de 2008 às 21:41
    Permalink

    Olá,

    Eu estou fazendo um doutorado no Chile. Estou aqui desde julho,para ficar 4 anos,mas frequentemente (a cada dois ou 3 meses) voltarei ao Brasil. Eu gostaria de saber se esse ano, que está colocado no início do site que uma pessoa deve passar no exterior para que possa voltar ao brasil sem ter que pagar impostos de importação sobre seus pertences é um ano sem voltar ao Brasil nenhuma vez?

    Responder
  • 24 de novembro de 2008 às 18:48
    Permalink

    VOU EMBARCAR P/ NORUEGA NO PRÓXIMO DIA 3 E GOSTARIA DE SABER QUAL O PESO DA BAGAGEM PERMITIDA P/ VIAGEM AO EXTERIOR?
    QUANTO DEVE PESAR A BAGAGEM DE MÃO? POSSO LEVAR UM CASACO EXTRA NASS MÃOS FORA DA BAGAGEM?
    PRODUTOS DE HIGIENE PESSOAL(DESODORANTE,SHAMPOO..)KIT P/ UNHA(ALICATE, LIXA, CORTADOR…)SÃO PERMITIDOS?

    Responder
  • 7 de dezembro de 2008 às 04:04
    Permalink

    se eu for parada na alfandega, como posso fazer o pagamento? eles aceitam cartao? que tipo? credito ou debito? ou so aceitam dinheiro?

    Responder
  • 24 de fevereiro de 2009 às 14:32
    Permalink

    Pretendo viajar este ano para o Chile. Gostaria de saber se o melhor é levar reais para trocá-los lá por peso, pois o real e mais valorizado ? Posso deixar meu dinheiro na conta do banco e sacar lá? Neste caso o saque é feito em qual moeda? Posso sacar em peso ou precisa ser em dolar para depois trocar por peso?

    Responder
    • 3 de março de 2010 às 05:53
      Permalink

      OI Jussara, eu estou na Australia e quando fui sacar meu $$ que tava na conta do Brasil ele foi descontado na minha conta do Brasil em dolar americno. Oq ue acontece eh que os bancos brasileiros nao fazem as conversoes nas moedas de retirada, ele vai converter esta sua quantia em dolra americano e depois converter em reais e dai voce vai ter o seu saldo. Acho horrivel, perco muito dinheiro quando faco,e ate parei. Voce pode tentar levar com vcoe e trocar la. Nao leve tudo em dolar, tente reais tambem.

      Responder
  • 24 de fevereiro de 2009 às 18:43
    Permalink

    Olá Jussara Abreu!

    Então, estive na argentina ano passando no final do ano. Eu levei reais, se você não sabe,não é vantajoso sacar o dinheiro lá, você termina pagando taxas, ou até não encontrando o seu banco, isso aconteceu comigo. Na minha agência disseram que na Argentina havia o banco Bradesco, mas procurei e não achei, quase fique sem reais, e no caso de você precisar sacar o dinheiro lá, você já sacar o seu dinheiro convertido em pesos.

    Peço visite meu blog e espero ter ajudado de alguma maneira.

    http://cidy-esminhavida.blogspot.com

    Cidilan Silva
    [email protected]

    Responder
  • 30 de março de 2009 às 11:39
    Permalink

    Olá! Moro no Canadá e possuo visto de trabalho por 18 meses, voltando somente em 2.010 para o Brasil. Quando eu for ao Brasil passar férias eu vou sofrer a mesma cota dos US$ 500,00 ou pelo fato de eu não ter residência no Brasil estou livre disto? Obrigado desde já!

    Responder
    • 3 de março de 2010 às 05:56
      Permalink

      Nao extamente, por que depois de 1 ano a pessoa tem direito de voltar pro Brasil com a mudanca e sem pagar os impostos. Mas em relacao aos eletronicos eu acredito que voce vai ter sim, e em relacao a tudo que voce adiquirir no Duty Free vcoe ter esta restricao sim. Morro na Australia por 2 anos e ainda nao voltei, mas meus amigos que foram disseram que a restricao eh para todos os eletronicos.

      Responder
  • 23 de abril de 2009 às 17:23
    Permalink

    Comprei de uma empresa em Honk Kong e tive meu produto apreendido pela alfândega.
    Se alguem tiver alguma idéia, me manda um email:
    [email protected]

    Responder
  • 29 de abril de 2009 às 10:11
    Permalink

    Estou querendo mandar um carro para o Brasil no caso meu pai, quais são os procedimentos que devo proceder. Qual o número que posso entrar em contato com vcs.
    Meus agradecimentos,

    Responder
  • 29 de abril de 2009 às 10:37
    Permalink

    Preciso dessa respota para poder providenciar os documentos , o que tenho que fazer aqui no USA e quando chegar no Brasil.

    Responder
  • 15 de maio de 2009 às 12:54
    Permalink

    Gostaria de saber a cota para viajar e comprar para Buenos Aires e Santiago e quanto poderei

    Responder
  • 2 de junho de 2009 às 15:47
    Permalink

    olã esse imposto é cobrado caso um amigo me envie via correio ou qualquer outra empresa de correspondencia?
    no caso estou querendo uma camera fotografica.

    Responder
  • 4 de junho de 2009 às 05:10
    Permalink

    Ola moro fora do pais aquase um ano e volto em outubro ao Brasil tenho um leptop comprado aqui que fica na minha bolca, tem problema entrar com ele?

    Responder
  • 24 de junho de 2009 às 20:54
    Permalink

    O ano passado, em Julho, mandei uma caixa de roupas usadas pelo correio da Itália para o Brasil no meu nome. Chegou com uma taxa de R$ 150 de alfandega. Estava declarado nos documentos que a caixa tinha roupas usadas , mesmo assim tive que pagar imposto.

    Responder
  • 27 de agosto de 2009 às 21:45
    Permalink

    Olá, vou viajar mes que vem e preciso saber de algumas coisinhas, vou pra Atlanta (US) e vou levar algumas coisas minhas como notebook, ipod, cds, eu preciso ter notas fiscais desses produtos? Ou vou entrar sem problemas? Em relação a alfandega é tranquila a entrada? Quais possiveis transtornos?

    Responder
  • 19 de novembro de 2009 às 13:16
    Permalink

    olá,eu comprei um celular por R$244,90 da china gostaria de saber se ele pode ser pego pela alfandega.
    muito obrigado espero respostas

    Responder
  • 14 de dezembro de 2009 às 10:00
    Permalink

    ola gente PRECISO DE AJUDA

    EU ESTOU NA ITALIA, MANDEI UMA CAIXA SO DE ROUPAS E SAPATOS USADOS DE AEREO PARA O BRASIL

    DIA 13 DE NOVEMBRO 2009

    E AINDA NAO CHEGOU… GOSTARIA DE SABER SE è NORMAL… OU QUE FAçO PRA SABER ONDE TA A CAIXA

    TO DESESPERADA

    BJOS ME AJUDEMM

    Responder
  • 21 de dezembro de 2009 às 14:01
    Permalink

    ola moro em portugal e queria levar um tv de lcd de 32 polegadas aqui custa 500 euros . eu pago multa nesse produto chegando no brasil ?

    Responder
  • 8 de fevereiro de 2010 às 18:12
    Permalink

    Eu irei para Portugal e outros paises da Europa, passar 2 meses promovendo o lançamento do meu CD gravado independentemente, ou seja, sem gravadora e sem lei de incentivo.
    Gostaria de saber se existe alguma restrição para a quantidade de CDs que posso levar, levando em conta que pretendo usa-los no meu show e nas feiras e produtoras que vou passar. Não pretendo vender este material mas preciso levar em media uns 300 a 500 CDs.
    Grato pela atenç˜åo

    Responder
  • 9 de março de 2010 às 15:28
    Permalink

    Bem,
    efetuei uma compra de itens de colecionador no valor de 405 dolares,
    gostaria de saber se isso será barrado na alfandega e como proceder para recebe-los em casa…
    Obrigado

    Responder
  • 7 de abril de 2010 às 17:09
    Permalink

    Olá
    Estarei viajando para os EUA na proxima semana para comemorar meus 15 anos, e ainda tenho algumas duvidas quanto à alfandega.
    Tem como declarar bens despachados na mala?
    Por exemplo, estarei levando um vaporizador de roupas e um perdume D&G… mas pretendo despachá-los.
    O que devo fazer?
    Despachar e declarar ou tenho que levar na bagagem de mão junto com o notebook e etc.?

    Grata pela ajuda 😉

    Responder
  • 30 de julho de 2010 às 11:19
    Permalink

    Moro em Portugal e uma amiga vai enviar meu cachorro, porem ele vem sozinho, me disseram que tenho que ir na alfandega, queria saber se é no dia da viagem que tenho que ir na alfandega ou dias antes, quanto gastarei com esse processo na alfandega, presciso levar o animal, quanto tempo esse processo levara, me disseram que é demorado.?

    Responder
  • 21 de agosto de 2010 às 23:27
    Permalink

    Queria saber como devo fazer para receber um presente de minha prima da Alemanha para o Brasil, e vou pagar imposto aqui na alfandega no momento que chagar no Brasil? Sera um playstation 3 novo e alguns m jogos novos porem a nota ela vai mandar em uma carta separado do video game.

    Responder
    • 29 de outubro de 2010 às 10:45
      Permalink

      GERSON…me parece que se sua prima enviar pelo correio internacional registado., com nota declarando o valor, vc
      vai retirar nos correios no Brasil e pagará uma taxa sim,
      deve ser uns 60 á 100 reais…
      acesse o site da receita federal que lá te mostra como é.

      Responder
      • 3 de dezembro de 2010 às 15:52
        Permalink

        por favor queria mandar de presente , cosmetico para minha filha, de uso pessoal . como faço?alemanha.iracy

        Responder
  • 15 de setembro de 2010 às 15:12
    Permalink

    minha mãe mora em portugal e estará vindo este mês para o Brasil. Preciso q ela traga pra mim uma cadeirinha de carro para bebê. o valor é 139,00 euros. Quero saber como fazer para evitar taxas de imposto.ou se nao tiver como impedir, qual o valor do imposto.

    Responder
  • 26 de setembro de 2010 às 07:39
    Permalink

    Gostaria de saber quanto devo para de imposto para trazer um carro de Portugal para o Brasil, o valor do carro e de 17.000 euros.

    Responder
    • 29 de outubro de 2010 às 10:41
      Permalink

      Guilherme…vc não pode levar carro usado para o Brasil, só carro zero…se for levar mesmo vai desembolsar no mínimo de impostos o quanto o carro vale…vá ao site da receita federal e dê uma vista
      de olhos…forte abraço.

      Responder
  • 12 de novembro de 2010 às 12:10
    Permalink

    Eu gostaria de saber desejo trazer um alienwae m11x que irá sair no valor de 1300 dolares, caso eu nao declare e eles retenham o meu notebook o que devo fazer? Fiquei sabendo que nesses caso eu tenho que pagar uma multa + 60% do valor do produto , como se eu estivesse declarando, compensa arriscar trazer sem declarar e caso seja pego pagar a multa ou nao?…

    Responder
    • 16 de novembro de 2010 às 14:51
      Permalink

      Olá Tami, tudo bem?

      Eu particularmente não recomendo arriscar, além do valor da multa ser muito alto a dor de cabeça para tentar retira-lo vai ser grande.
      Aconselho a declarar!

      Responder
  • 22 de novembro de 2010 às 22:16
    Permalink

    Oi, minha familia mora no Chile e eu tambem morava, mas vim este ano para o Brasil, para terminar o colegio e agora estou voltando. Porem, quando vim para o Brasil meu pai nao declarou meu laptop e agora nao sei se devo declarar quando for pra Stgo ou nao! Porque ele foi comprado no Chile e entrou no Brasil sem problemas. :S E eu tenho uma carteira de identidade chilena provisoria por 2 anos. O que devo fazer? /Nota: sou menos de idade, mas emancipada, sera que isso influencia?

    Responder
  • 30 de novembro de 2010 às 14:39
    Permalink

    Posso pagar a taxa de imposto no aeroorto em dolar?

    Responder
  • 4 de dezembro de 2010 às 15:37
    Permalink

    Olá,
    vou passar 3 semanas nos eua para turismo e estudo
    gostaria de trazer um notebook. se eu levar meus arquivos (fotos e video de mim no brasil) em um pen drive e passar para o computador lá nos eua, isso serve como prova de que é meu e fica isento de impostos? ou mesmo assim eu tenho que pagar?
    grata

    Responder
  • 16 de dezembro de 2010 às 15:52
    Permalink

    oi , eu queria saber se eu estou sujeito a pagar o imposto se um protudo que eu comprar nos EUA passar do valor de $500 , ou se a minha compra toda que eu fizer lá , não pode passar do valor de $500 ? ESPERO A RESPOSTA URGENTEMENTE ! OBG

    Responder
  • 2 de janeiro de 2011 às 23:15
    Permalink

    Olá,

    Tenho 15 anos e vou para os eua desacompanhada. Estou querendo comprar um video game, só que vai acabar passando dá cota. Eu vou ter que passar pela alfandega??.

    Responder
  • 27 de fevereiro de 2011 às 10:49
    Permalink

    estou querendo ir para Madri como faço para garantir que eles deixei eu entrar porque tem uma histório de barrar brasileiros vou com reserva de hotel? ou não .Tenho 43 anos e meu marido 57 anos alguém tem alguma dica?

    Responder
    • 9 de maio de 2011 às 19:18
      Permalink

      Josilda, é importante a reserva de hotel sim! Seguro viagem também! Além disto, levar dinheiro em espécie – EUR 60 por pessoa, por dia de estadia…

      Responder
  • 2 de março de 2011 às 08:18
    Permalink

    eu gostaria de saber se pode entra com bacalhão no brasil,estou em portugal e vou embora para o brasil e gostaria de saber.por favor espero resposta.

    Responder
    • 24 de março de 2011 às 23:13
      Permalink

      Nenhum produto de origem animal ou vegetal pode entrar por questões fitosanitárias…. meu pai teve queijo apreendido da Itália… se quiser tentar… boa sorte…

      Responder
  • 16 de abril de 2011 às 15:34
    Permalink

    Olá! Parabéns pelas dicas, são ótimas! Pretendo, juntamente com amigos fazer uma viagem de férias para Paris, Itália, Portugal e Espanha. Mas possuo mtas, mas mtas inseguranças mesmo sobre a alfândega desses países. Eu vou com mais 3 ou 4 colegas (ainda por definir), onde pretendemos levar somente o básico: roupas, calçados, cosméticos, etc. Vamos fazer um pacote pela CVC, com reserva de hotel. De eletroeletrônicos que vamos levar são nossos celulares, nosso notebook e logicamente as câmeras fotográficas. Onde devemos declarar esses aparelhos, saindo do Brasil ou ao chegar nesses países? Se for no Brasil, onde declarar? Assim que nós os declararmos, podemos viajar tranquilas? Chegando lá, temos que fazer mais algum procedimento? Preocupamos mais pq não falamos outro idioma sem ser o português. É fácil fazer a troca de moeda lá? Chegando no aeroporto, quais são os primeiros procedimentos a serem feitos? Já e pesquisei mto sobre isso, mas ainda não achei uma resposta consistente, que me deixe tranquila, haja vista que é nossa primeira viagem. Desde já obrigada pelas dicas, espero ter tds essas minhas perguntas respondidas. Preciso muito, muito mesmo!!! Abraços e mais uma vez, parabéns pela iniciativa.

    Responder
  • 15 de junho de 2011 às 11:44
    Permalink

    Bom dia, sempre leio seu relatos sobre viagens, sei que vc tem vasta experiencia no assunto :-)
    Preciso confirmar uma informação, 2 pessoas vão a Vigo/Espanha passear na casa de uma estudante brasileira, vão descer em Madri, não possuindo em mãos voucher de sua estadia pois, ficará em uma residência, o que fazer para comprovar essas estadia lá?
    É obrigatório uma carta convite?
    Essa carta é qualquer tipo de carta? Ou é alguma coisa especifica?
    Como ter acesso a Madri sem ser barrado na entrada?
    Podes me ajudar?
    Desde ja muito obrigado e parabéns pelas viagens maravilhosas e pelos relatos deliciosos

    Responder
  • 23 de junho de 2011 às 15:02
    Permalink

    Ola, gostaria de saber se uma pessoa que passou 6 meses estudando na inglaterra, se submete ao limite habitual de bagagens na volta ao Brasil: Caso positivo, existe algum documento que possa ser requerido para possibilitar trazer mais bagagem do que o habitual na volta da inglaterra ao Brasil:

    Responder
  • 19 de setembro de 2011 às 11:44
    Permalink

    Bom dia estou nos Estados Unidos e comprei um not de 790 dólares e um IPad de 499 dólares e um joguinho DS3 de 168 dólares eu gostaria de saber o que eu preciso realmente declarar, e qual as conseguencias se eu nao declarar?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *