Página Inicial Destino Quanto custa viver na Nova Zelândia?

Quanto custa viver na Nova Zelândia?

Antes mesmo de definir o lugar que você pretende passar uma temporada, é importante ter conhecimento de quanto você vai precisar para se manter no seu destino.

A Nova Zelândia é um país com uma qualidade de vida altíssima (9º lugar no índice de desenvolvimento humano – IDH) e, portanto, impõe também um custo de vida mais alto quando comparado ao de grandes cidades brasileiras.

Mas não é preciso se assustar, há diversas maneiras de economizar e tudo vai depender do estilo de vida de cada pessoa.

Acomodação

Existem diversos tipos de moradias disponíveis no país. Porém, além do estilo de acomodação, a localização também vai influenciar no valor aplicado. Quanto mais próximo do centro comercial ou turístico, maior o valor que você pagará.

Atenção: Embora morar mais distante signifique ter um custo menor com moradia, isso também pode resultar em um gasto maior com transporte. Então considere os dois aspectos (acomodação e transporte) antes de escolher a melhor opção para você.

  • Principais tipos de Acomodação

Homestay: Este estilo de moradia é o mais escolhido por viajantes jovens (transmite segurança para os pais) e por aqueles que buscam um conforto familiar com direito a compartilhar experiências com uma típica família local. A maioria das famílias que se inscreve para receber estudantes oferece dois tipos de opção: pensão completa, que dá direito ao café da manhã, almoço e jantar, ou meia pensão, que inclui apenas o café da manhã e o jantar. O ponto alto deste tipo de habitação é o fato de você viver a rotina de um morador local, poder praticar o idioma 24h por dia e não ter despesa extra de alimentação. Morar em homestay na Nova Zelândia custa em média NZ$230 por semana.

Sharehouse: As “sharehouses” são casas ou apartamentos compartilhados onde cada pessoa tem um quarto individual ou divide com outras pessoas. Um quarto individual custa em torno de NZ$210 por semana, e o compartilhado NZ$170. O bom de uma sharehouse é a independência que ela possibilita, além de facilitar a troca cultural com as pessoas que vão morar com você.

Albergues: Outra opção bastante usada em cidades como Auckland e a capital Wellignton são os Backpackers. É muito comum pessoas morarem em backpackers por três motivos: preço baixo, comodidade e o fato de não haver necessidade de contrato ou caução. As diárias em quartos compartilhados custam entre NZ$15 e NZ$30. A maioria dos albergues também oferece pacotes com desconto para quem fica a partir de 7 dias. Apesar de ser uma economia boa, a grande vantagem de se hospedar em albergues é a possibilidade de interagir com pessoas de diversas nacionalidades sem sair de “casa”.

Transporte

Como falado anteriormente, o custo com transporte na Nova Zelândia vai variar de acordo com a distância percorrida entre a sua moradia e o local dos seus compromissos (aulas, trabalho, lazer, etc). Diferentemente do Brasil, onde a passagem tem um valor fixo, lá o valor da passagem é calculado em zonas. O preço aumenta a cada zona ultrapassada.

Há também diferença de valor de acordo com o meio de pagamento, em dinheiro a tarifa cobrada é maior que quando paga através dos cartões recarregáveis da operadora de transporte.

Abaixo está o quadro com as tarifas operadas em Auckland atualmente.

Em cidades como Auckland e Wellignton, há também a alternativa de comprar cartões diário ou mensal, que possibilitam o uso do transporte livremente no período adquirido. Esses cartões podem significar uma boa economia para aqueles que precisam utilizar transporte público várias vezes ao dia.

  • Auckland

Cartão AT Hop diário NZ$18

Cartão AT Hop mensal NZ$210 (ônibus e trem)

  • Wellington

Cartão Snapper diário NZ$9,50 (ônibus) e NZ$14 (trem) NZ$21 (ônibus e trem)

Cartão Snapper mensal NZ$150 (ônibus) e NZ$58 (trem)

Dica para economizar:

Se você mora perto de seu compromisso, vá andando. A Nova Zelândia é um país superseguro, suas cidades têm ruas bem cuidadas, preservadas e sinalizadas que são propícias para caminhada.

Alimentação

Desde 2007, a Universidade de Otago realiza uma pesquisa anual sobre o custo de alimentação básica na Nova Zelândia. As compras semanais incluem os alimentos base de todas as refeições diárias, tais como carnes, frutas, legumes e verduras, ovos, leite, pão, queijo, cereais diversos, massa, biscoitos e bebidas sem álcool.

Segundo os resultados de 2016, um adulto que segue uma dieta liberal (que inclui alimentos de qualidade superior, com direito a alguns mimos de produtos importados), gasta cerca NZ$100 por semana no mercado.

Já aqueles que preferem uma alimentação sem luxo, gastam aproximadamente NZ$64. Se forem incluir produtos de higiene e de beleza na sua compra semanal, o valor total aumenta em torno de NZ$21.30.

Lembrete: O levantamento feito pela universidade é baseado na qualidade de vida na Nova Zelândia, que é diferente da realidade brasileira. Alguns produtos listados como básicos na alimentação do neozelandês podem ser considerados artigos supérfluos pelos brasileiros.

Dicas para economizar:

– A maioria dos mercados oferece alimentos de sua própria marca, os chamados “homebrand”. Esses produtos são os queridinhos de estudantes e viajantes que precisam poupar dinheiro. Alimentos como massas, arroz, leite, enlatados e açúcar custam em média NZ$1 a menos que de outras marcas.

– Assim como em outros países da Oceania, na Nova Zelândia o peixe pode ser bem mais barato que a carne vermelha. Além disso, comprar pequenos pedaços de filé de peixe já limpo custa menos que comprar um peixe inteiro. Dá para economizar dinheiro e tempo no preparo.

– Embora a maioria dos brasileiros não esteja acostumada a consumir comidas enlatadas, os mercados neozelandeses oferecem muitas opções que além de nutritivas são bastante econômicas.

Entretenimento

Como nem só de obrigações vive o inter cambista, vamos fazer as contas de quanto terá que investir para se divertir.

Um ingresso para o cinema custa NZ$13. O combo de fast food que quase todo mundo compra depois do cineminha, NZ$10.

Os que preferem um jantar a dois em um restaurante vão gastar por volta de NZ$54. Para os que gostam de badalar, uma cerveja de 550ml em um Pub vale a partir de NZ$5 e o drink com destilado NZ$16.

Se for voltar de táxi para casa, a corrida começa com NZ$3 na conta.

Outras necessidades

Saúde: Se por um acaso você adoecer, uma visita ao médico vai custar aproximadamente NZ$46. Já o dentista cobrará NZ$50 pela consulta, mais o valor do procedimento que for realizado.

Atividade Física: Aqueles que são frequentadores assíduos de academia terão que desembolsar cerca de NZ$55 na mensalidade.

Telefonia e Internet: as telefônicas neozelandesas oferecem diversos tipos de combos pré e pós-pagos. O pacote mais barato pré-pago custa NZ$20 por mês e inclui 500mb+ligações ilimitadas. Os planos pós-pagos têm planos básicos como o de 1gb+300min em ligações por NZ$30, até combos maiores no valor de NZ$80 com direito a 10gb+ligações ilimitadas.

Já o valor de internet vai de NZ$40 por 40gb até NZ$58 para ter acesso ilimitado. Uma dica é pesquisar no próprio site das empresas locais as vantagens de cada plano, pois há uma diferença considerável no valor aplicado pelas telefônicas. As principais empresas são Vodafone, 2Degrees, Orcon e Slingshot.

Sim, aparentemente o custo de vida na Nova Zelândia pode ser alto. Mas deve-se levar em consideração as diversas variáveis que vão influenciar nos seus cálculos.

Quem optar por Homestay não terá gasto com comida. Quem optar por Backpacker não precisará se preocupar com produtos de limpeza. Quem escolher ficar em Sharehouse poderá dividir algumas despesas com os seus housemates, dentre outras coisas.

No fim das contas, é importante lembrar que a Nova Zelândia vale quanto se paga devido a qualidade de vida e serviços que o país oferece.

COMPARTILHAR

Deixe uma resposta