Página Inicial Destino Paris em uma semana

Paris em uma semana

Paris… Paris… Paris é ‘A’ capital da Europa. Uma capital que dispensa comentários. Paris é a capital dos superlativos… tudo é belo, tudo é grandioso… Para Paris não tem tempo ruim. Paris dos apaixonados, Paris da diversão, Paris dos turistas. Paris… A cidade-luz é, indiscutivelmente, a capital mais bela da Europa.

Em Paris não podemos ter pressa. Conhecer Paris, e é fácil, requer muitos dias. Paris não merece uma visita-relâmpago.
Geograficamente, Paris é uma cidade plana, assentada sobre uma bacia sedimentar, cortada pelo famoso e revitalizado Rio Sena e possui uma das redes de metrôs mais densas do mundo. Este é um pequeno guia prático para se conhecer Paris, e periferia, em uma semana. Divirtam-se!!!

Deslocamento: toda a cidade é coberta por uma densa rede metroviária, dividida em 6 zonas tarifárias, cujo numeral aumenta à medida que nos afastamos do centro histórico. Os principais pontos turísticos estão localizados até a zona 3. Um bilhete simples custa 1,70 euros, mas é muito mais viável comprar um passe de 5 dias, a um custo de 28,90 euros (até a zona 3, Paris Visit Pass), podendo ser extensivo às RERs (ônibus, trens, etc). A diária começa e termina às 5h30min. Se você pretende usufruir das diversas atrações da cidade (museus, passeios de barco, subir em torres, etc), é aconselhado comprar o bilhete Paris Museum Pass para quatro dias (50 euros), que lhe garantirão entrada livre em mais de 60 atrações da cidade, como o Arco do Triunfo, Museu do Louvre, Torre do Montparnasse, Opera, Palácio de Versalhes, Pantheon, Museu Rodin e Orsay, Torre da Catedral de Notre Dame, etc, além de trens, metrôs e ônibus, desde que por 4 dias consecutivos.

Sugestão de hospedagem (com os preços correspondentes a julho de 2011, extraído do site Hostelworld): os hotéis e albergues não são baratos, como toda metrópole da Europa Ocidental. Eis algumas dicas:

• Hotel André Gill (a poucos metros do Metrô Pigalle, quarto privativo a 29 euros, com café incluído)
• Le Montclair Montmartre (metrô Jules Joffrin, quarto privativo a 35 euros, com café)
• Luna Park Hotel (metrô Parmentier, quarto privativo a 21 euros, sem café)
• Hotel Montmartre Clignancourt (metrô Barbés Rochechouart, quarto privativo a 32 euros, com café incluído)
• Apartamento Bastille (metrô Philippe Auguste, para um grupo de 5 pessoas, a 22 euros a diária)

Passeios:

1º dia: do Observatório de Paris (metrô Denfert Rochereau) ao Bourse (metrô Bourse), passando pelo Quartier Latin: um grande dia de caminhada lhe espera, por igrejas e parque famosos. O ponto inicial da jornada é o Observatório, datado de 1666. Após, caminhe em direção ao Palácio de Luxemburgo, passando pela Igreja Val-de-Grace (1667). O Palácio de Luxemburgo (atual sede do Senado, 1631) possui um jardim espetacular, com esculturas de várias rainhas francesas. O próximo destino do seu passeio será em direção ao popular bairro do Quartier Latin, iniciando pelo Pantheon (para adentrar, 7 euros- estão enterrados ali Voltaire, Victor Hugo e Emile Zola), Sorbonne (a famosa universidade) e a Igreja de St Etienne du Mont. Se você gosta de arte medieval, assentado sobre uma terma romana repousa o Museu de Cluny. Após, visite outras igrejas do bairro, iniciando pela St Severin (uma das mais antigas de Paris, séc. XI), St Sulpice (1631, com sua famosa fonte, é a segunda mais alta de Paris), St Germain des-Prés (a mais antiga de Paris, data de 542). Se aproximando do Rio Sena, temos o acadêmico Instituto de France e o Hôtel de Monnaies.

Atravesse a famosa Ponte Neuf, que cruza a Ile de la Cite e pare. Olhando para a direita, Catedral de Notre Dame; olhando para a esquerda, Museu do Louvre. Mas ambos os locais serão visitados posteriormente, portanto se dirija para o bairro de Lês Halles, em direção ao Palais Royal e sua praça, Igreja de St Eustache (fim do séc. XVI), Biblioteca Nacional (se seu interesse é literatura, poderá folhear algumas relíquias, mas a arquitetura interna impressiona!). O passeio termina em Bourse (a bolsa de valores de Paris), com suas imponentes colunas romanas datadas do período napoleônico. Nas proximidades fica a Galeria Viviene, um aconselhado local para descanso e retomada de forças. Tendo tempo, faça um passeio de barco pelo Rio Sena

2º dia: Cemitério Père Lachaise (metrô Philippe Auguste) de manhã e do Petit/ Grand Palais (metrô Champs Elysées Clemenceau) a Montparnasse (metrô Montparnasse Bienvenüe) à tarde/noite: tirar a manhã para caminhar entre os túmulos do Cemitério Père Lachaise pode parecer um programa bizarro, mas não é. Da sua abertura oficial, em 21 de maio de 1804 até hoje, o cemitério recebeu o sepultamento de inúmeras figuras ilustres, o que faz dele um dos mais famosos do mundo. Podemos citar: os escritores Honoré de Balzac, Oscar Wilde e Marcel Proust; o escultor Delacroix; os filósofos Auguste Comte e Alan Kardec; os compositores Chopin e Rossini, o cantor Jim Morrison e a cantora Edith Piaf; a atriz Sarah Bernhardt; o autor de teatro Molière; o ator Yves Montand, entre outros. O cemitério é um dos locais mais visitados de Paris, possui um mapa em sua entrada para facilitar a vida dos visitantes.

Após o passeio pela arquitetura tumular, pegue o metrô em direção a Place de La Concorde (onde o Rei Luis XV foi guilhotinado durante a Revolução Francesa), descendo no metrô Champs Elysées Clemenceau. Visite o Petit Palais e Grand Palais, atravesse o Rio Sena, passe pela Assembleia Nacional (Palácio Bourbon) e se dirija para a Praça dos Inválidos para conhecer o túmulo de Napoleão no Hôtel des Invalides e o Museu das Armas (abertos diariamente das 10h às 18h, 8,50 euros a admissão em ambos). Na proximidade do Hôtel, temos o Museu Rodin (aberto das 10h às 17h45min), local de morada do escultor (com a presença ilustre da obra ‘O Pensador’- ingresso a 6 euros).
Termine seu passeio na Torre Montparnasse, um edifício de 50 andares (5 euros), o mais alto da cidade (metrô Montparnasse Bienvenüe). É desnecessário dizer que a vista do alto é magnífica e transcende os limites da cidade.

3º dia: Museu do Louvre (metrô Palais Royas Museu du Louvre) é o maior e mais completo museu do mundo (entrada a 9,50 euros, abre às 9h). O museu é grandioso o suficiente para merecer mais de um dia de visita. O térreo é dedicado às esculturas e antiguidades de várias nacionalidades (orientais, egípcias, gregas, etc- presença da Vênus de Milo). No primeiro andar, temos os objetos de arte, pinturas (presença da Mona Lisa) e antiguidades egípcias, gregas, etruscas e romanas. No segundo andar, aparecem as pinturas francesas, espanholas, alemãs, holandesas e de outras nacionalidades. No subsolo, temos acesso às coleções de arte islâmica e antiguidades orientais, egípcias, gregas , etruscas, romanas , além de esculturas. O Museu possui lojas, lanchonetes, um shopping, tudo para deixar o visitante à vontade.

No final da tarde, atravesse o Jardim das Telhas (Tuileries), passando pela Orangerie e Jeu de Pume, cruze o Sena e entre no Museu Orsay (belíssimo). Retorne para o outro lado do rio, cruze a praça da Concórdia em direção ao Ministério da Marinha, Palácio dos Elísios, Igreja de St Maria Madalena, culminando numa das construções mais lindas de Paris, a Ópera. Não deixe de conhecê-la por dentro, pois sua suntuosidade impressiona. Após, vá até a Igreja de St Trinite, onde termina nosso passeio.

4º dia: Palácio de Versalhes (manhã) e Ile de La Cite e arredores (tarde). Versalhes é uma cidade periférica a Paris, a cerca de 20 Km. Para chegar ao Palácio, não é difícil: você pega primeiro o metrô, linha 9, direção Pont de Sévres, descendo no seu ponto final. Embarque no ônibus 171 que vai de deixar na frente do palácio (40 min). Desça em Versailles Place d’Armes. Você não gastará mais do que 10 euros ida e volta, e a entrada no Palácio custa 20 euros (se não possuir o Paris Museum Pass), abrindo as 9h. Aconselho chegar com antecedência, pois as filas tendem as ser quilométricas, atrasando muito sua visita. Se perca pelo seu jardim, visite a parte interna (em especial o Salão dos Espelhos), e retorne para Paris antes das 14h, pois uma das áreas mais lindas da cidade te espera.

Retornando à Paris, o passeio vespertino se dará tangenciando o Rio Sena, do Museu Nacional de História Natural (metrô Gare d’Austerlitz) em direção a Ile de la Cite. Visite a Grande Mesquita e o Instituto do Mundo Árabe (prédio com estilo moderno), adentre na Ile Saint Louis e sua igreja, indo para a Ile de La Cite, local de repouso da Catedral de Notre Dame e Conciergerie.

5º dia- do La Defense (metrô Esplanade de la Defense) à Torre Eiffel (metrô mais próximo- Bir Hakeim): La Defense é o maior centro financeiro de Paris e o maior centro empresarial da Europa, com seus arranha-céus modernosos e a Grande Torre, com 110 m e paralelisada ao Arco do Triunfo. O bairro se localiza na periferia da cidade e subir na Grande Torre é programa recomendado, pois a vista da cidade é bela.

Após esta visita, pegue o metrô em direção a Argentine. Você estará desembocando em frente ao Arco do Triunfo. Caminhe pela Avenida da Champs-Elysées, que possui o segundo aluguel mais caro da Europa (valores de até 1 milhão de euros por ano). Se você curte música, entre na Virgin Megastore. Se a fome bater, o Hippo Citröen (nº 42) tem grelhados e saladas a bons preços. As meninas podem adentrar na Loja da Louis Vuiton e comprar uma modesta bolsa.

Na metade da Avenida, pegue o Metrô Franklin Roosevelt e desça na estação Trocadero. Tire algumas fotos do Palais de Chaillot (com uma vista magnífica da Torre Eiffel), atravesse o Rio Sena e visite a Torre mais famosa da Europa.

A torre está aberta a visitação, entre 13 de junho a 31 de agosto, das 9h até a meia-noite. Há duas opções para se subir na torre: diretamente de elevador do térreo ou de escadas (3,70 euros) até o 2º andar. O 1º andar possui 57 m de altura. A torre possui 3 pisos: do térreo para o 2º andar (6,60 euros, 115 m, troca-se de elevador) e topo (11,8 euros, 276 m). Os preços são para jovens (até 24 anos). A vista mais bonita da cidade, sem dúvida alguma, é do 2º andar. Termine o dia passeando pelo agradável Parque Champ de Mars até a Escola Militar.

6º dia- da gare de Lyon (metrô Gare de Lyon) ao Centro Pompidou (metrô Rambuteau): tangenciando o Rio Sena, você cruzará por algumas preciosidades (Ópera Bastille, Colonne de Juillet, Place de Vosgues, onde morou Victor Hugo, caminhe pela Rua de Francs Bourgeouis, atingindo o Bairro Judeu, Museu Carnavalet e Picasso, Arquivo Nacional, Hotel de Sens, Igreja St Gervais, Hotel de Ville, que apesar desse nome, é a Câmara Municipal, Torre St Jacques, o que restou de uma antiga igreja e Centro Pompidou).

Se você se interessa por arte moderna (veja sua estrutura arquitetônica tubular), Pompidou é o seu museu. A entrada custa 12 euros (menores de 18 anos não pagam), te dando o direito de visitar o Museu Nacional de Arte Moderna, a Galeria do Museu e a Galeria de Arte Gráfica, o Espaço 315, a Galeria das Crianças, além de terminar o passeio com uma vista panorâmica de Paris do alto do prédio.
À noite, passeie pelos bairros Montmartre e Pigalle. Montmartre corresponde ao ponto mais alto da cidade, onde se encontra a Basílica Sacre Cour (pegue o funicular na base do morro, pois está incluído no seu Paris Visit). Inúmeras ruelas repletas de bares ligam a Basílica ao Pigalle. O Bairro de Pigalle é o centro do erotismo parisiene, onde a outrora majestosa Moulin Rouge reluz colorida.

7º dia- Eurodisney: se localiza a 35 minutos de Paris, a partir da estação Châtelet Les Halles, onde pegará o trem RER A4 com destino a Marne-la-Vallée/Parcs Disneyland. Cuidado: este trem, quando passa na sua estação, deverá estar sinalizado com a luz verde acesa, indicando que passará no parque (12 euros ida e volta). A entrada no parque custa cerca de 40 euros e se você gosta de um parque de diversões, não deve deixar de conhecer. Obviamente o parque merece mais de um dia para ser curtido em sua plenitude… fica a dica para voltar outro dia!

Depois de uma semana de caminhadas e visitas, viagens à periferia, retornos, deixamos Paris com um gosto saudoso de querer mais. Dedicarmos uma semana a Paris é ainda pouco, pois esta capital nos obriga a aproveitar cada detalhe de sua história bela e curiosa. E, com certeza, o retorno fica marcado para breve!

COMPARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta