O que preciso levar para entrar em Portugal.

Entrei em Portugal três vezes. Das três vezes, a primeira foi a mais traumática.

Fiquei 6 horas sentada no aeroporto a espera de ser entrevistada por um oficial dos Serviços de Entradas e Fronteiras (SEF). Como tinha tudo dentro da normalidade, minha entrada no país foi autorizada. Mas é claro, que não desejo isso para ninguém.

Portugal precisa de uma fiscalização severa, pois é uma das portas de entrada na Europa de drogas vindas da América do Sul. Além disso, é grande o número de jovens, solteiras e brasileiras (encaixo em todas as características) que chegam sozinhas e vão direto para o trabalho ilegal, ou seja, prostituição.

Apesar da longa espera (eles nos serviram até almoço em bandeijinhas do catering), fui atendida muito bem, com muito respeito, sem constrangimentos ou intimidações. Tive que mostrar meu passaporte, o local onde iria me hospedar e o dinheiro que trazia. Depois disso, fui liberada para entrar no país e passear o quanto quisesse.

Nesse dia, além de mim, tinham mais uns 10 brasileiros detidos para serem entrevistados. Um deles, aparentemente, foi deportado.

Para que você não passe pelo o que passei, vale a pena conferir o que o Consulado de Portugal orienta aos passageiros, na época em que você for viajar. Afinal, as regras podem mudar a qualquer momento.

Portugal não pede visto para os brasileiros que vão a turismo,  negócios, cobertura jornalística e missão cultural. Mas pede os seguintes documentos:

  • passaporte com validade superior em, pelo menos, 3 meses à duração da estada prevista;
  • bilhete de viagem aérea (ida e volta);
  • comprovativo de alojamento;
  • documento comprovativo de vínculo laboral ou atividade profissional no Brasil (devidamente reconhecido em Cartório e autenticado no Consulado de Portugal na área de residência);
  • comprovativos dos meios financeiros para suportar a estada, equivalentes a 75 euros por cada entrada em território nacional, acrescidos de 40 euros por cada dia de permanência.

Se pretende ir a Portugal, para visitar ou até mesmo, residir, vale a pena conferir o site da Embaixada de Portugal no Brasil.

Ah, depois da minha primeira entrada em Portugal, recebi (em datas diferentes) um casal de amigos, uma amiga que veio sozinha, uma prima e minha mãe. Todos vindos de São Paulo. Nenhum deles foi entrevistado pelo SEF. Entraram tranquilamente no país. Mas eles já estavam preparados e bem informados.

Informe-se você também.

Abraços de Lisboa.

Debora Midori

Debora Midori

Nascida e criada em São Paulo, vive em Lisboa desde Novembro de 2009. Assuntos relacionados a hospitalidade é com ela mesma, formou-se em hotelaria pela Universidade Anhembi Morumbi de São Paulo, onde trabalhou desde cedo em hotéis conceituados e numa agência de viagens muito respeitada. É pós-graduada em turismo pela Universidade Lusófona de Lisboa. Em Lisboa teve a chance de provar a vida de imigrante integralmente. Trabalhou em um hostel, num café e numa empresa de autocarros turísticos. Fica feliz com as diversificada experiência, afinal, teve contato direto com a hospitalidade de diversas maneiras, área em que se identifica e investe seus esforços. Sua trajetória pessoal, em Portugal, encontra-se em seu blog, Na Terra dos Bules que Babam. A paulistana partilha suas experiências, erros, acertos, gostos, desgostos e descobertas nestas terras que tanto ama. Além de curiosidades, gastronomia, cultura e muito mais.

129 pensamentos sobre “O que preciso levar para entrar em Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *