Página Inicial Destino Américas New York em uma semana – continuação

New York em uma semana – continuação

No artigo anterior, eu comentei como foram nosso três primeiros dias em Nova York. Vamos ao resto da semana: 4º dia: Tivemos que voltar ao  Woodbury,  porque quando chegamos ao hotel, provamos as roupas com mais calma e cuidado e notamos que algumas vieram no tamanho errado, ou melhor equivocado,  poia aprendemos que nem todo P, M ou G é do mesmo tamanho. Hoje em dia, existem formas slim, skinny,  fit, que fazem uma diferença danada quando está no corpo. Além disso, já no ônibus durante a volta, eu tinha notado que não visitamos as melhores lojas, como Nike, Tommy, Ralph Lauren, Adidas. Aí, não tem jeito, tínhamos que voltar de qualquer jeito. Pra nossa surpresa, os telejornais começaram a anunciar que uma grande nevasca estava se aproximando do estado de NY e deveria atingir Manhattan na quinta-feira. Durante a viagem de ida para o Woodbury, dava pra notar que o tempo estava mudando: a paisagem estava totalmente branca e no complexo, havia grandes montanhas de neve. Mas as compras foram super recompensadoras. Se você estiver em dúvida se deve ou não ir ao outlet, digo logo: Vá! Nunca será uma viagem perdida, nem em meio a tanta neve.

<New York

5º dia:/> Acordamos com muita neve sobre Manhattan. As calçadas escorregadias, os carros encobertos e um frio de doer os ossos. Nesse dia, a programação foi em torno do Rockefeller Center, St. Patrick Cathedral, 5ª Avenida para algumas comprinhas. Que emoção andar pela 5ª Avenida enquanto flocos de neve dançavam a nossa frente. Nesse dia, estava programado a compra de ingressos para algum espetáculo na Broadway, que já tínhamos adiado por conta do retorno ao outlet. Então, seguimos para a Times Square, onde iríamos almoçar e depois enfrentar a fila do TKTS (que vende ingressos remanescente com descontos de até 75%. Ingressos válidos para os show do dia da compra). A fila estavatão grande e o frio aumentando a cada hora. Fomos vencidos por ele, e decidimos continuar o nosso paseeio. A Broadway ficou pra próxima. Dali fomos à Toys’R’Us, famosa loja de brinquedos que tem, como diferencial, uma roda gigante dentro! De noitinha, fomos ao Museu da Madame Tussaud e depois jantamos perto do hotel, no Outback.

New York - vista do quarto do hotel

6º dia: A nevasca prevista pelo serviço de meteorologia, começou a cair na nuite de quinta. Acordamos com NY coberta de neve, mais de 50cm de espessura. os telejornais da manhã diziam os últimos registros de tanta neve eram de 30 anos atrás. Diante dessas notícias, tivemos que adequar nosso roteiro que inicialmente previa um delicioso dia no Central Park. Assim, logo pela manhã fomos passear na Grand Central Terminal e suas galerias. Depois, fomos em direção Century 21 comprar alguns presentes. A Century 21 também é uma loja de ponta de estoque, embora a disposição das peças pareça bem desorganizada. Não há divisão clara dos produtos por marcas, então é preciso “peneirar” para encontrar algo que valha a pena e o preço nem sempre é tão atraente como no outlet. Para quem não sabe essa loja fica em frente ao Ground Zero, o quarteirão onde antes imperava o World Trade Center. Dali, seguimos para a Bloomingdale’s, uma loja de departamentos muito agradável. Os preços não são tão convidativos, mas tudo nela é de muito bom gosto. Pena que eu já estava cansada de fazer compras depois de dois dias de outlet. À noite, fomos jantar no Planet Hollywood, restaurante temático que te faz viajar pelo mundo do cinema. Tem de tudo: peças de roupas, bonecos de alguns personagens, cenários de filmes, maquetes utilizadas nas filmagens. Muita coisa para quem é fã da Sétima Arte.   7º dia: Amanheceu frio e nevando, então fomos direto ao Museu de História Natural. O Museu é lindo, realmente uma viagem no tempo e no espaço, mas é gigantesco, e depois de percorrer 4 andares enormes, não tive forças para conhecer a ala dos insetos e da flora. É necessária uma manhã ou tarde para apreciá-lo. Dali, demos uma caminhada pelo Central Park. A sensação é de estar num filme de Hollywood, ainda que com seus lagos congelados e toda a paisagem coberta de neve. Interessante observar as crianças escorregando na neve nas pequenas colinas do Central Park, cada um com o seu “skybunda” . Como eles se divertiam!!!

/>

Almoçamos no TGI’s Friday e depois fomos para o Rockfeller Center na tentativa de ver NY do alto do Top of the Rock. E deu certo, o tempo abriu e pudemos contemplar uma maravilhosa vista de Manhattan. Interessante, que quando subimos, tinha um casal com taças e uma garrafa de Champagne na mão. Só depois de algum tempo, percebi que a garota estava sendo pedida em casamento, ali no alto daquele prédio e com Manhattan a seus pés. Dali, seguimos para o hotel buscar nossas bagagens e depois para o aeroporto, a caminho de casa… New York - Central ParkConcluindo…. New York é uma cidade para se conhecer à pé, mas devido a nevasca que caiu sobre a cidade, não pudemos desfrutá-la como gostaríamos. É verdade que conhecemos muitas atrações da cidade, mas tanta muita coisa ficou pra depois… Já estivemos em NY outras vezes e sempre voltamos de lá com a sensação de que ainda há muito pra se ver: o Soho, Chinatown, sentar no gramado do Central Park, o Highline Park e a Broadway. Porque NY é uma cidade que se reinventa a cada ano. Por isso, ela é tão surpreendente e especial!

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Keila,

      Obrigada pelo comentário.
      Em agosto ainda é verão no hemisfério norte e, apesar de não ser como o nosso verão, as temperaturas são mais altas, podendo chegar até os 30 graus.
      Dê uma olhada no site weatherchannel.com antes de viajar.
      Um abraço,

      Luciana

Deixe uma resposta