Página Inicial Destino Itália – O melhor de Roma

Itália – O melhor de Roma

1
Itália – Dolce Far Niente ou Fare Tutto

Visitar a Itália pode lhe oferecer duas experiências distintas, há os que vão para conhecer profundamente os lugares históricos e viajarem ao passado do país e de suas cidades que são o berço da  civilização ocidental, e há os que vão para aprender  e praticar, como dizem os italianos, a dolce far niente ( a arte de não fazer nada), vão apenas para vagar sem rumo por suas ruelas históricas, comer nos lugares mais pitorescos e passarem os dias sentados em uma de suas inúmeras praças apenas contemplando a grandeza  desse país que tanto contribuiu para a história do Ocidente.

Localizada no centro-sul da Europa, faz fronteira com a França, Suíça, Áustria e Eslovênia, o que permite aos turistas que possuem um pouco mais de tempo conhecerem rapidamente os países vizinhos. Mas há muito que se visitar na Itália, a cidade mais famosa e que atrai mais os turistas evidentemente é a cidade de Roma, e quem vai à Itália pela primeira vez não pode deixar de conhecer essa magnífica cidade.

Vamos a Roma

Roma é a cidade Italiana mais cosmopolita, ela consegue reunir a modernidade do século XXI aos parques históricos e é fonte de inesgotável cultura para quem vai e é apreciador de história e arquitetura. No meio do trânsito turbulento e barulhento do centro é possível achar inúmeros bares, baladas, boates, restaurantes e lugares dedicados ao fashionismo e aos boêmios de plantão. Com uma população em torno de 3 milhões de habitantes, Roma oferece cultura, diversão, arte e ótima comida, conhecida como “cidade eterna” é impossível conhecer Roma de uma só vez e quem vai geralmente retorna com a promessa de voltar.

Outro ponto muito favorável em Roma é o fato de que a maioria dos passeios pode ser feitos a pé, pois se concentram em uma área mais restrita, é possível em um único dia, caso o visitante tenha pique, conhecer o Coliseu, o Vaticano e a Fontana de Trivi, que são passeios obrigatórios para quem vai à Roma, assim como é um sacrilégio deixar de passar por um e seus inúmeros cafés  ou barzinhos e se sentar para apreciar o bom café italiano acompanhado de um bom doce italiano enquanto admira uma de suas magníficas praças ou monumentos, afinal, o que não falta em Roma é monumento.

Onde se hospedar em Roma?

Roma é um péssimo lugar para se dirigir, suas ruas são estreitas e o trânsito é muito agitado, por isso quem vai a Roma deve procurar se hospedar  dentro ou próximo ao Centro Histórico, preferencialmente próximo ao Monumento de Vitor Manuel II e o Panteão,  que lhe dará mobilidade para fazer os passeios a pé ou de ônibus, que costuma ser melhor que o metrô em Roma, mas mesmo assim, indicamos o transporte público apenas para percorrer longas distâncias, o grande barato de visitar Roma é fazer as coisas a pé, pois a cada ruela você terá uma surpresa, você achará um café, uma lojinha, um restaurante, uma praça, etc.

Nessa área há inúmeros hotéis para todos os bolsos e gostos, em sua maioria os hotéis são confortáveis, os preços atrativos, e claro, há sempre a simpatia e alegria italiana que faz tudo ficar muito divertido e agradável.

Para quem vai à Roma por motivos religiosos, a área do Vaticano tem bons hotéis, alto movimento de turistas, mas por lá as acomodações costuma ser mais singelas, mas a localização no centro novo compensa isso, é lá que estão casas de show, boas opções de compras e bons restaurantes. Se puder escolher algo nessa região, tente ficar ao sul da Villa Borghese e evite firmemente as regiões próximas as estações ferroviárias, são lugares conhecidos por serem mal frequentados e por um alto índice de roubo aos turistas.

Como se locomover em Roma?

Para andar de ônibus é preciso comprar os passe, o mais comum é o Biglietto, que custo em torno de um euro e cinquenta centavos e com ele se pode andar por 100 minutos ou o Biglietto Turista que lhe dará o direito de andar por três dias na cidade pela bagatela de dezesseis euros, e há ainda a Carta Integrata Settimanale com a qual você pode zanzar pela cidade de ônibus por uma semana ao custo de vinte e quaro euros.

Já para quem vai à balada, o ideal é pegar um táxi, é um pouco mais caro, mas muito mais rápido e seguro, apenas atente-se, os taxistas como em qualquer lugar do mundo adoram enganar os turistas.

Onde se divertir em Roma?

Para quem curte a noite e não abre mão de badalar o bairro certo é o Trastevere, recheado de baladas, bares, restaurantes e casas noturnas, se for até esse bairro não deixe de visitar o Tempietto e a Villa Pamphili.

Trastevere
Trastevere

Em Tratesvere não deixe de ir a La Renella, essa padaria, no alto da Via del Moro, está lá desde de 1870 e é uma das mais tradicionais padarias de Roma, assim como o Ivo Travestere, localizado na via di San Francesco a Ripa, no coração do bairro, é uma trattoria de serviços rápidos, com um menu tipicamente romano.

La Renella - Roma
La Renella – Roma
La Renella - preços - Roma
La Renella – preços – Roma

Mangia que te fa bene

E depois de tanto andar e conhecer a Cidade Eterna e alimentar a alma é hora de alimentar o corpo e poucos lugares no mundo oferecem uma comida tão espetacular quanto Roma. Ir a Itália e não comer é como ir França e não ver a Torre Eiffel, portanto, coma e coma à vontade, poucos lugares no mundo dão tanto valor à essa experiência como na Itália e poucos lugares no mundo serve tão bem e têm comida tão boa. Aproveite!

Diríamos ainda que há quem vá à Itália apenas pela comida, o que já é um grande estímulo e por mais curto e modesto que seja o seu orçamento você jamais vai sair da Itália sem provar uma boa comida, os preços são atrativos, todos os restaurantes oferecem antepasto, que nada mais é que uma entrada, primo piatto, que normalmente é um prato de arroz, pasta ou sopa, um segundo prato, que pode ser uma carne ou ave, um acompanhamento e uma sobremesa. Alguns pratos clássicos são o carciofi alla giudia (alcachofra judia) e fiori di zucca (flor de abobrinha frita)

Há ainda, as pizzas que são uma opção rápida, prática e barata, existem inúmeros restaurantes que vendem pedaços de pizza, e o custo disso é ridiculamente baixo.

E claro, há o café italiano que tem uma qualidade única e sempre vem acompanhado de um doce fabuloso que vai fazer você sair da sua dieta e voltar para casa com uns quilinhos a mais, mas infinitamente mais feliz. Se permita, você está na Itália.

Quando ir a Roma?

A melhor época para se visitar Roma é na primavera, entre março e junho e no outono, entre setembro e dezembro, as temperaturas são mais amenas que no verão, e muito mais suportáveis que no inverno. Se você realmente gosta de frio, visitar a Itália no inverno vai te ajudar a economizar, pois esse é a baixa temporada e os preços dos hotéis estão mais baixos e você não enfrentará praticamente nenhuma fila para ir as atrações da cidade.

Passeios Imperdíveis na Itália

Mole Antonelliana – Principal monumento de Turim, oferece uma vista panorâmica da cidade do alto do seus 167 metros.

Cinque Terra – Litoral da Itália, vilarejo medieval escondido nas falésias, só a paisagem já vale a visita.

Galleria degli Uffizi – Em Florença, foi construída no éculo XIV e hoje abriga o Museu dos Ofícios, com obras dos grandes mestres italianos e europeus.

Coliseu – É  o símbolo de Roma e seu principal cartão postal, sua construção data de 60 D.C. e era palco das lutas de gladiadores.

Catedral de Milão – Com mais de 600 anos é uma das maiores catedrais do mundo, com arquitetura gótica, merece uma visita mais demorada. Simplesmente deslumbrante.

Casa de Julieta – Localizada em Verona é uma das atrações mais lindas da Itália, foi nessa casa que viveu a mulher que serviu de inspiração para Shakespeare escrever Romeu e Julieta, que até hoje é o símbolo do amor romântico.

Pompéia – A cidade ficou oculta por mais de 1.600 anos após uma grande erupção do vulcão Vesúvio que cobriu toda a cidade de lava e matou seus habitantes em 79 D.C.. é um dos sítios arqueológicos mais importantes do mundo.

Ilha de Capri – Tão românica quanto Veneza, essa pequena ilha localizada na baía de Nápoles tem paisagens lindas e a comida local é inacreditavelmente boa, de lá se pode ver o Vulcão Vesúvio

Saindo de Roma

Roma é linda e é parada obrigatória para quem vai à Itália, mas há tantas outras cidades deslumbrantes por lá que merece ao menos uma chegadinha rápida, como por exemplo, Florença, um dos berços do Renascimento, cheia de história e de monumentos lindos, merece sim sua visita, assim como Veneza, não há lugar no mundo mais romântico para uma viagem a dois do que Veneza, a cidade encanta com suas gôndolas, e com seu ar intimista.

E para quem quer comprar moda de alta qualidade e é fashionista de plantão, claro, deve ir a Milão, uma das mecas da moda e do designer mundial, mas prepare o bolso, os preços por lá nem sempre são tão convidativos, mas é o preço do luxo. As principais avenidas de comércio em Milão são a Via Montenapoleone, Via della Spiga, Via Sant’Andrea e via Manzoni, por lá você vai encontrar a Gucci, Versace, Prada, Moschino, dentre outros grandes nomes da alta costura.

Há ainda a Sicília, que encanta por suas paisagens pitorescas cheias de falésias, comida farta e boa, a Lombardia com seus lindos lagos, Verona que serviu de cenário para Romeo e Julieta, e várias outras cidades.

O grande desafio de se conhecer a Itália é justamente decidir para qual cidade ou região ir, o ideal é você escolher uma região, seja norte, sul ou central do país e explorar a fundo, sem dúvida é um país que merece muito mais que uma visita.

Para quem vai pela primeira vez Roma é parada obrigatória, mas seja qual for o seu destino italiano, certamente você voltará encantado e com a alma e o corpo muito bem alimentados, vá e aprenda a dolce far niente ou fare tutto!

 

 

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui