Página Inicial Destino Inglaterra

Inglaterra

 

História:
O Ato de União de 1800 assimilou formalmente a Irlanda no sistema político britânico e criou o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda a partir de 1º de janeiro de 1801, unindo Inglaterra, País de Gales, Irlanda e Escócia. A Inglaterra, então, já não existia como ente político independente, mas a região continuou a ser altamente influente no Reino Unido, cujos dirigentes políticos e econômicos eram, em sua maioria, de origem inglesa. Londres seguiu sendo o centro político e econômico do Reino Unido e uma das maiores cidades do mundo.Durante o século XIX, as classes trabalhadoras organizaram-se em corporações e sindicatos, inicialmente reprimidos, mas cuja existência terminou por ser reconhecida. As revoluções que convulsionaram o continente europeu durante os anos 1840 não contaminaram a Inglaterra – o reino da Rainha Vitória foi, em grande medida, consensual, apesar das disparidades de padrão de vida entre ricos e pobres. Com o bombardeio aéreo alemão durante a Segunda Guerra Mundial, várias cidades inglesas foram seriamente danificadas e a infra-estrutura do país sofreu estragos graves. A Inglaterra recuperou-se rapidamente no pós-guerra e, embora seu poder e influência internacional tenham declinado, continua a ter um papel central nas Ilhas Britânicas.

O Museu Britânico, o mais antigo museu público do mundo. É possível ver frisos do Partenon de Atenas (trazidos por volta de 1802) e uma magnífica coleção de arte egípcia. E o melhor: a entrada é gratuita. Teatros pipocam por toda a cidade e o comércio é diversificado, preços exorbitantes na Harrods e algumas pechinchas nos brechós. Quem visita a cidade não pode deixar de ver a troca da guarda, que acontece todos os dias, pontualmente, às 11h30, em frente ao Palácio de Buckingham (a residência oficial da rainha). A capital pode ser admirada por cima, subindo os inúmeros degraus da St. Paul´s Cathedral ou dando uma volta na London Eye, uma enorme roda gigante à beira do Tamisa, rio que corta a cidade.

Principais cidades: Londres, Birmingham, Liverpool, Sheffield, Oxford, Cambridge, Brighton e Leeds.

Capital: Londres.

Idioma: Inglês.

Telecomunicação: O prefixo telefônico nacional é o 044.

Fuso Horário: + 3 horas em relação à Brasília (sem horário de verão)

Visto: Não é exigido solicitar o visto no Brasil para cursos de até seis meses. Para quem quer estudar e trabalhar precisa fazer matricula superior a seis meses e solicitar pré-visto no Brasil. Esta solicitação tem que ser feita em torno de 4 meses antes da data da viajem, sendo que isto permitirá que estudantes trabalhem legalmente até 20 horas por semana enquanto matriculados.

Cartões de crédito: amplamente aceitos.

Horário Bancário: De segunda a sexta, das 9h às 15h.

Horário comercial: As lojas abrem de segunda a sábado, das 9h às 17h30/18h. Nas grandes cidades, cresce o número de lojas que abrem até mais tarde e aos domingos. Grandes supermercados abrem até às 20/22h de segunda a sábado e das 10h às 16h aos domingos.

Moeda: Libra esterlina, também conhecida como British Pound.

Carta de Motorista:
É aceita a licença brasileira, apesar disto é necessário se acostumar a dirigir no lado direito do carro (mão inglesa).

Temperaturas médias:
No verão, a temperatura varia de 13 a 23 graus. No inverno, de 2 a 6 graus.

Voltagem:
220V (necessário adaptador o qual pode ser comprado lá).

População: 50 milhões.

Área: 130 mil km2.

Regime político: Monarquia parlamentarista.

Custo de vida:
Londres é extremamente cara, gastando para sobreviver cerca de 52 libras britânicas por dia. Saindo da capital é possível gastar 30 libras britânicas se hospedando em albergues, comendo em cafés e usando transporte local.

Transporte:
Se você quiser economizar dinheiro em transporte, opte pelo sistema de ônibus, vai demorar um pouquinho mais, mas dá para chegar a qualquer lugar. Se for pegar mais de dois ônibus num mesmo dia, compre um “bus pass” de um dia. Tanto os travel cards quanto os bus passes diários, semanais ou mensais, podem ser encontrados em lojinhas do bairro, as “off licence” ou “news agent”. No caso de bus pass para um dia, você também pode comprá-lo nas máquinas automáticas nos pontos de ônibus.

Religião No Reino Unido como um todo o cristianismo é a religião de 80% da população.

Diversão e cultura: O Museu Britânico, o mais antigo museu público do mundo. É possível ver frisos do Partenon de Atenas (trazidos por volta de 1802) e uma magnífica coleção de arte egípcia. E o melhor: a entrada é gratuita. Teatros pipocam por toda a cidade e o comércio é diversificado, preços exorbitantes na Harrods e algumas pechinchas nos brechós. Quem visita a cidade não pode deixar de ver a troca da guarda, que acontece todos os dias, pontualmente, às 11h30, em frente ao Palácio de Buckingham (a residência oficial da rainha). A capital pode ser admirada por cima, subindo os inúmeros degraus da St. Paul´s Cathedral ou dando uma volta na London Eye, uma enorme roda gigante à beira do Tamisa, rio que corta a cidade.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Olá, gostaria de saber mais sobre o visto de noivo. Com ele o noivo poderá trabalhar legalmente na Inglaterra?Qual é a duração deste visto e é possivel renova-lo? Eu sou cidadã européia o que é necessário fazer da minha parte?

    Obrigada pela atenção.

Deixe uma resposta