Página Inicial Destino Dicas de Paris

Dicas de Paris

Com uma história rica e cultura preciosa, dispondo de enorme variedade de cenários geográficos, vinhos maravilhosos e uma tendência irresistível ao romantismo, a França é um caso à parte dentro da Europa. A diversidade de lugares a serem explorados neste país é imensa. Reserve tempo para ela.

E se, antes de começar sua viagem, você tiver a curiosidade de saber como são as refeições servidas pelas companhias aéreas, dê uma olhada no divertido site airlinemeals.net

Se você vem da Inglaterra para a França, lembre que uma boa opção de transporte entre Londres e Paris é o Eurostar, trem que liga os dois países pelo túnel submarino. Em cerca de três horas você vai da Waterloo Station, em Londres até a Gare du Nord, em Paris. As duas estações são no centro das cidades, e assim você fica livre daquela história de aviões, precisar chegar horas antes no aeroporto, etc. Confira os horários dos trens e tarifas em Eurostar. Veja algumas fotos deste trem e informações gerais na página Canal da Mancha.

avião varig Chegada na cidade: Se você está chegando de avião seu desembarque provavelmente será num destes dois principais aeroportos:

Aéroport Roissy – Charles de Gaulle. Vôos da Varig provenientes do Brasil e a maioria dos vôos de longa distância operam neste aeroporto, situado a 23 km a nordeste do centro de Paris. Seus terminais são denominados Aérogare 1, Aérogare 2 e Aérogare T9, todos muito movimentados. Depois de passar pelas formalidades de imigração e pegar sua bagagem, você terá três opções para chegar a Paris:

Taxi: Opção mais rápida e mais cara. Só vale a pena se você estivar com muita pressa.
Roissybus: Linhas de ônibus expressos ligando os terminais até a Place de l’Opera, no centro de Paris (arrondisement 9). Dependendo de seu destino na cidade, este transporte pode ser uma ótima opção.
Metrô RER. O metrô RER é uma rede que liga diversos pontos centrais de Paris às zonas periféricas da cidade, inclusive os aeroportos. A linha que atende ao aeroporto é a B3, que corre no sentido norte-sul. É a opção mais barata de transporte até o centro. O embarque fica próximo dos terminais do aeroporto, e o trajeto até o ponto de embarque do RER é feito por um ônibus gratuito da empresa RATP. As principais estações da linha B3 no centro de Paris são Gare du Nord, Chatelet-les-Halles e Saint Michel. Nelas você você poderá fazer conexão com as linhas de metrô urbano e prosseguir até seu bairro de destino.

Aéroport Orly. É um aeroporto menor, e nele operam a maior parte dos vôos provenientes de outras capitais européias. Orly está situado 12 km ao sul de Paris. Seus terminais são Orly-Sud e Orly-Ouest. Depois de passar pelas formalidades de imigração e pegar sua bagagem, você terá três opções para chegar a Paris:

Taxi: Como a distância até o centro não é muito grande, a corrida é uma alternativa viável, mesmo assim não será barato.
Orly
bus: Linhas de ônibus expressos ligando os terminais até a Place Denfert-Rochereau, no centro de Paris (arrondisement 14). Dependendo de seu destino na cidade, este transporte pode ser uma ótima opção.
Metrô RER. A linha que atende ao aeroporto é a B4, que corre no sentido norte-sul. É a opção mais barata de transporte até o centro. O embarque é feito na estação Antony, e o trajeto até a estação é realizado pelos ônibus da linha Orlyval. As principais estações da linha B4 no centro de Paris são Denfert-Rochereau, Saint Michel, Chatelet-les-Halles  e Gare du Nord. Nelas você você poderá fazer conexão com as linhas de metrô urbano e prosseguir até seu bairro de destino.

Transporte Ferroviário: Se você está vindo à Paris de outras localidades européias e viajando de trem, provavelmente vai chegar por uma das seis estações relacionadas abaixo. Cada uma delas atende a determinada parte do país, ou diferentes regiões da Europa. Todas são bem localizadas e com acesso direto às linhas de metrô da cidade.

Gare d’Austerlitz: Situada frente à Place Valhubert, arrondissement 13, estação de metrô Gare d’Austerlitz.
Gare de L’Est: Situada na Rue 8 Mai 1945, arrondissement 10, estação de metrô Gare de L’Est.
Gare de Lyon: Situada junto ao Boulevard Diderot, arrondissement 12, estação de metrô Gare de Lyon.
Gare Montparnasse: Situada na Avenue du Maine, arrondissement 15, estação de metrô Gare Montparnasse.
Gare du Nord: Situada na Rue de Dunkerque, arrondissement 10, estação de metrô Gare du Nord.
Gare Saint Lazare: Situada na Rue de Saint Lazare, arrondissement 9, estação de metrô Saint Lazare.

Ao chegar em Paris: Transporte pela cidade

metro paris O metrô é a melhor forma de transporte da cidade. Eficiente, rápido e circulando todos os dias da semana, ele possui 14 linhas cobrindo todos os bairros e direções. Dizem que em Paris nunca se está a mais de 500 metros de alguma estação de metrô. Ao chegar no guichê peça um Carnet, que vem com 10 passagens e é bem mais barato do que comprar passagens avulsas. A parte central de Paris é dividida em vinte Arrondissements, o que corresponde não aos bairros, mas sim aos distritos administrativos da cidade. O mais central é o Arrondissement 1, que corresponde à zona mais nobre da cidade. Os arrondissements seguem em ordem, formando um tipo de espiral pelo mapa da cidade até o arrondisseent 20, situado a leste do centro. Cada um tem suas características, vida própria e atrações. Um dos maiores prazeres de uma visita a cidade é explorar com calma cada um de seus Arrondissements.

A parte externa aos Arrondissements, além do anel rodoviário conhecido como Boulevard Periphérique, é dividida em Banlieues. O ticket do metrô lhe dá direito a viajar por todas as 14 linhas, independente da zona da cidade, mas não dá direito a viajar no RER. Para viajar no metrô RER é preciso comprar um bilhete especial, um pouco mais caro. Há bilhetes conjugados para viajar tanto no metrô como no RER, mais baratos que comprar os dois em separado. Guarde o seu bilhete até sair do metrô. Embora na saída não seja necessário introduzir o ticket nas roletas das máquinas, como em Londres, são freqüentes as inspeções da polícia à procura de quem tenta viajar de graça, e se por acaso você passar por uma dessas inspeções será necessário mostrar o bilhete daquela viagem. E não adianta tentar mostrar bilhetes antigos, pois eles conferem as datas de validação.

O site do metrô de Paris fornece todas rotas e todas informações necessárias para transporte pela cidade. Clique em  RATP para visitar o site da empresa resposável pela adminsitração do metrô da cidade.

Hospedagem em Paris

Paris é uma das cidades mais procuradas do mundo, e todos parecem que sonham em ir lá um dia, por isso seus hotéis não costumam ser muito baratos. Se você  não está a fim de gastar mais do que o necessário, é melhor então escolher com calma onde vai se hospedar. Nossa sugestão é que você opte por um hotel categoria turística.

É bom saber, no entanto, que os hotéis de categoria turística de Paris tem uma característica que não costuma agradar muito: Seus quartos geralmente são muuuito pequenos. Quem já viajou e se hospedou em qualquer motel dos Estados Unidos provavelmente vai ter uma surpresa com os hotéis de Paris… Este no entanto é um detalhe fácil de suportar, se você lembrar da economia que isto pode lhe proporcionar, mesmo porque você provavelmente vai passar o dia na rua.

Tanto em Paris como em outras cidades da França, aconselhamos que fiquem em hotéis da rede Ibis, que não são caros para os padrões locais, podem ser encontrados em todas as cidades, geralmente ficam situados no centro, ou perto dos principais pontos de interesse turístico, e oferecem quartos limpos, com banheiro privativo, TV a cores, e um ótimo café da manhã incluído no preço da diária. A rede IBIS tem cerca de 450 hotéis por toda a Europa, sendo mais de 350 na França. Outra alternativa de acomodação é a rede de hotéis Mercure, com um serviço mais simples, mas com preço ainda mais em conta. Veja as cidades, endereços, e outros detalhes de cada hotel destas redes clicando em Hotel Ibis e Hotel Mercure

Para jovens e estudantes que desejam gastar o mínimo possível e não se importam de dividir quartos com outras pessoas, o ideal é ficar hospedado nos Albergues da Juventude. São hotéis com quartos coletivos separados por sexo, onde cada hóspede tem direito a um armário com cadeado. Geralmente na recepção há um aparelho de televisão e a cozinha do hotel é comunitária, ou seja cada um prepara suas próprias refeições. Confira mais detalhes no site Albergues da Juventude.

Como sua viagem à França provavelmente vai começar por Paris, é bom já ir sabendo alguma coisa sobre ela, principalmente se esta é sua primeira visita à cidade-luz. Comece comprando uma das publicações semanais que trazem a relação atualizada de tudo que está acontecendo na cidade. Teatros, exposições, shows e eventos diversos, com suas localizações e preços. Uma das melhores do gênero é a Pariscope, à venda nas bancas de revistas.

Dicas Gerais sobre a Cidade

Melhores locais para comprar lembranças:

Rue de Rivoli (metrô Palais Royal), onde ficam dezenas de lojas vendendo souvenirs, perfumarias que dão desconto para turistas, lojas vendendo camisas, lenços, relógios, posters, pratinhos, e tudo mais imaginável que alguém pode querer levar como lembrança.
Place du Tertre (metrô Anvers). No centro da praça há sempre artistas se oferecendo para pintar seu retrato na hora. Diversos deles são realmente excelentes. O local é cercado por restaurantes e lojas vendendo todo tipo de lembranças da cidade.

Lojas de Departamento Famosas:

É aqui onde os Parisientes fazem suas compras. Objetos de casa, cama e mesa, moda, utensílios domésticos e muito mais.

La Samaritaine, Bazar de L´Hotel de Ville, Bon Marché de Rive Gauche, Printemps,Galeries Lafayette.

CDs, DVDs, Vídeos e Games:

FNAC (a mais completa da cidade, com  CDs de todo o mundo. Tem lojas na Defense e no Le Halles).
Virgin ( na Avenue des Champs Élysées).

Acesso à Internet:

EasyEverything (com loja no Boulevard de Sebastopol 31/37).

Shopping:

Le Quatre Temps, na Defense, um dos maiores da Europa (metrô Grande Arche).

Les Halles no centro(metrô Les Halles).

Restaurantes simpáticos:

Estão em todos cantos, e seria impossível fazer uma relação completa, nem nós temos a pretensão de conhecer todos. Mas há um consenso que, em termos turísticos, alguns dos mais agradáveis estão nas regiões da Rue Mouffetard (metrô Monge) e Place du Tertre (metrô Anvers). São pequenos, acolhedores, tem pratos a bom preços para turistas, e geralmente com ambiente muito agradável. Os restaurantes situados nas zonas muito frequentadas por turistas, com por exemplo a Rue de Rivoli ou Champs Élysées, costumam ser mais caros e cheios. Lembre que em Paris os mesmos pratos servidos nos mesmos restaurantes costumam ser mais caros no jantar do que no almoço. Não deixe de pedir um vinho para acompanhar sua refeição, pois quase sempre eles são mais baratos que um refrigerante. A maior parte dos restaurantes não abre entre 15 e 18 horas, assim quem gosta de almoçar fora dos horários tradicionais deve prestar atenção ao relógio se não quiser acabar tendo que matar a fome em algum Mc Donalds…

Padaria:

Os pães são uma arte na França, e em qualquer uma delas você vai encontar delícias mil. Mas há um endereço em particular que já entrou para a história como a melhor padaria da cidade, com status de monumento nacional. É a Poilâne, Ela é a melhor e mais famosa da cidade. Com receitas que empregam fermento natural, farinha de mó semi-integral e sal de Guérande, seus pães assados em fornos a lenha conquistaram fama mundial. Grandes, pequenos, biscoitinhos, são todos deliciosos. Um dos que tem mais saída é o miche,um pão redondinho. Também excelente é seu pão de centeio, misturado com passas e nozes. Os endereços da Poilâne são dois: Rue de Cherche Midi 8 (perto da estação Sèvre-Babylone do metrô) e Boulevard de Grenelle 49 (estação Dupleix).

Sorveteria:

Bertillon, na Ile Saint-Louis. É a mais famosa da cidade, mínima, mas com uma variedade incrível de sabores.

Atrações turísticas tradicionais:

Tour Eiffel, Arco do Triunfo, Les Invalides, Conciergerie, Place Vendôme, Hotel de Ville, Le Panthéon, Place de La Concorde, Opera de Paris, Palais Royal, Place de la Bastille, Montmartre, Montparnasse. Cada uma destas atrações mereceria muitas e muitas páginas, por isso nem vamos tentar descrevê-las, pois seria impossível. Nossa única sugestão é, se possível, programar sua visita por bairros, assim você terá tempo de visitar o melhor de cada parte da cidade sem perder muito tempo indo de um lado para outro.

Recantos Especiais:

Place des Vosges, a primeira praça de Paris, rodeada pela arcada mais charmosa da cidade. Numa de suas casas residiu Vitor Hugo. 
Marais
, bairro antigo, com muitas lojinhas, ruas estreitas, e os museus Picasso e Carnavalet. 
Place du Tertre
(aquela Paris charmosa, tradicional e linda que todos nós queremos encontrar. Fica no alto de uma colina, e quem não tiver disposição de subir as escadarias a pé, pode pegar o bondinho, que ao preço de um ticket de metrô, nos leva até lá em cima).

Museus ( Há dezenas em toda cidade, mas os mais conhecidos são):

Musée du Louvre (impossível ver tudo num dia. Escolha a ala de sua preferência e não deixe de ver o quadro da Mona Lisa. No subsolo do museu, reformado há pouco tempo existe um shopping onde se pode encontrar, entre outras coisas, reproduções das principais obras expostas. No trecho conhecido como Carrousel do Louvre existe uma ótima praça de alimentação, com diversos restaurantes e lanchonetes.
Musée de L’Armé
(uma das maiores coleções militares do mundo, com destaque para a história do exército Francês).
Musée Rodin
(dedicado à vida e obra do famoso escultor).
Musée D’Orsay
(antiga estação de trem adaptada para abrigar as obras dos artistas impressionistas).
Les Martirs de Paris
(museu de cera representando figuras e eventos históricos da Paris na idade média. Um pouco assustador. Indicado apenas para quem tem estômago forte).
Musée Grévin
(mais famoso museu de cera da França – metrô Richelieu Drouot).
Grand Palais
e Petit Palais (ambos sempre apresentam excelentes exposições).
Palais de Chaillot
(onde está o Musée de l’Homme).

Igrejas (relação das mais importantes):

Notre Dame de Paris (obra prima arquitetônica mundial. Visite o tesouro e as torres).
Basilique du Sacré-Coeur (no alto da colina de Montmartre, uma das melhores vistas da cidade).
Église de Saint German de Prés
(a mais antiga de Paris).
Église de la Madeleine
(em formato de templo grego).
Sainte Chapelle
(Lindíssima. Foi construída em dois andares. O de cima era para o rei e sua corte orarem. O de baixo para os outros).
Basilique de Saint Denis
(onde estão sepultados os reis da França, sob magníficos monumentos arquitetônicos. Metrô St. Denis Basilique).
Panthéon
(transformado mais tarde em Mausoléu para os patriotas Franceses. Visite a cripta, onde estão sepultados Vitor Hugo e Jean Moulin, líder da resistência francesa na 2a guerra)

Outros passeios:

Parques (ideais para uma tarde de domingo, uma chance de se misturar com os habitantes da cidade em seus momentos de lazer. Se estiver com crianças alugue um dos tradicionais barquinhos a vela para as crianças soltarem nos lagos, e ficarem empurrando da margem com varinhas de madeira). Os principais parques da cidade são:

Jardin de Tuileries,  Jardin de Luxembourg, Jardin de Plantes, Parc des Buttes Chaumont, Parc de Monceau.


Catacombes.
Uum passeio arrepiante por corredores subterrâneos. Ao todo são 300 km de corredores. Aqui estão os ossos removidos de diversos cemitérios da cidade – metrô Danfert Rochereau.

Arche de La Defense. Prédio modernoso em formato de cubo com 30 andares de altura. Pegue um dos elevadores panorâmicos para ir à cobertura.

Centre Pompidou / Beaubourg. Centro cultural de arquitetura revolucionária.

Quartier Latin. Área intelectual e boêmia. Aqui fica a famosa faculdade Sorbonne. Na região há grande quantidade de livrarias vendendo ótima publicações a preços muito bons.

La Villete. Abriga várias atrações, como a Cité des Sciences e de l’Industrie, Mediathèque, Planetarium, e muitos restaurantes, bares e lojas.

Chateau de Vincennes. Castelo histórico, estação de metrô Château de Vincennes.

Chateau de Versailles. Palácio histórico onde vale a pena passar o dia, metrô RER linha C5.

Disneyland Paris. Semelhante aos parques existentes na Flórida, apenas um pouco menor, metrô RER, linha A4.

Passeios de Barco pelo rio Sena. Há diversas companhias fazendo passeios de cerca de uma hora, alguns com jantar incluído. Uma boa opção para ver a cidade enquanto se descansa as pernas. As  principais companhias são:

Bateaux Parisien, Bateaux Mouche, Vedettes de Paris

Uma última lembrança: Lembre que na França as tomadas são um pouco diferentes das brasileiras. Aparelhos levados do Brasil, como secadores de cabelos, barbeadores elétricos ou carregadores de baterias de filmadoras podem não encaixar nas tomadas. Se isto acontecer com você passe num supermercado ou loja de eletricidade e compre um adaptador para tomadas. A La Samaritaine (ver acima) tem um setor de eletricidade imenso. E não esqueça de confirmar a voltagem de seu equipamento antes de ligá-lo na tomada.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. oii, gostaria de dizer que eu gostei muito deste site, pois ela é de vital importância para o meu conhecimento turístico. Gostaria de saber se o mesmo poderia me informar que profissionais sâo mais contratados na área de Quartier latin?
    desde ja, agradeço.

    jéssica souza

  2. Olá, confciono camisetas c/ material reciclado, trabalho artesanal com motivação da fauna e flora do Pantanal
    moro na cidade de Camo Grande Matro grosso do Sul/ Brasil
    Gostaria e contactar lojas que tenha interesse em comercializar meus produtos, interessados, contactar-me via email, grata

Deixe uma resposta