Página Inicial Destino Américas Canadá: sonho ou pesadelo?

Canadá: sonho ou pesadelo?

É fato que o Canadá virou um dos destinos preferidos para muita gente e recebe milhares de imigrantes com os mais variados sonhos e objetivos. Entre eles estão oportunidade de trabalho, obtenção de uma experiência internacional, qualidade de vida ou simplesmente porque não se vêem adaptado no país de origem. O forte e organizado processo de imigração tem um enorme peso na sociedade e na estrutura política e sócio/econômica. O recém-chegado encontra um enorme aporte em território canadense, seja de organizações não governamentais, seja de associações ou institutos que trabalham em conjunto com o governo federal.

canada

O mercado brasileiro é um dos que mais cedem profissionais qualificados para o Canadá e as áreas de atuação são das mais variadas. Tudo vai depender da lista que o governo divulga anualmente e que vai de acordo com a demanda do mercado. De modo geral, o brasileiro recebe uma boa resposta de empregadores e empresas pela competência, profissionalismo e experiência demonstrados. O mercado canadense adquire uma mão de obra altamente qualificada e o profissional ganha a condição de viver legalmente e ainda realizar o grande sonho.

Agora, o que realmente significa morar no Canadá? Morar no Canadá é estar em um dos países mais belos do mundo e se deparar com paisagens deslumbrantes. É fazer parte de uma sociedade mais ajustada e ter qualidade de vida. Viver dignamente e ter liberdade. É ter a oportunidade de estudar e trabalhar. Estar sempre aprendendo e ser valorizado. É conviver com gente do mundo todo e ouvir diversas línguas diariamente. Importante também relatar o fator segurança, o que faz uma diferença enorme para os que têm filhos ou aqueles que, um dia, sentiram a falta dela. Viver no Canadá significa também encarar o mundo por outro ângulo, além de poder experimentar as 4 estações do ano e ter a sensação de morar em países diferentes sem sair da sua cidade. É descobrir coisas novas no inverno, esperar ansiosamente pela primavera, curtir intensamente o verão e se deixar encantar pelo colorido do outono. É também viver numa economia estável e saber que seus impostos estão sendo bem aplicados para o bem comum. Para muitos viver no Canadá é como estar num filme e ainda realizando um sonho.

Foto: Rodrigo Araújo
Foto: Rodrigo Araújo
2
Foto: Rodrigo Araújo

Porém, vir para o Canadá pode ser um grande erro. Para muitos o Canadá virou puramente um regresso profissional, já que não conseguem a equivalência dos diplomas e certificados. Esses encontram muita resistência das associações e do próprio mercado, principalmente profissionais da área de saúde como médicos, psicólogos e enfermeiros por exemplo. Para outros, o Canadá significa enfrentar meses de frio, viver trancado em casa por causa da neve e sentir depressão pela ausência do sol e do calor, alem dos vários dias curtos. O Canadá também pode passar uma falsa promessa na tão divulgada qualidade de vida. Ter empregada é considerado um luxo, salão de beleza é caro e não poder contar com o vizinho são alguns exemplos. Viver aqui significa superação, ter perseverança e autocontrole. Ter que arriscar na carreira, deixar família e amigos para trás, assim como a diferença cultural são empecilhos para muitos. Ter que se acostumar com a comida, aprender outra língua e conviver com o frio são alguns desafios na vida do recém-chegado. A falta de um plano de saúde privado também pode ser outro tormento, já que o sistema de saúde é público (existe o privado, mas é muito caro). Muitos se irritam com as longas esperas em clínicas e hospitais, pois a falta de profissionais na área de saúde afeta todo o país. Não obscuro, para a grande maioria existe uma coisa que beira o insustentável e é de longe o mais difícil de superar. Ela é constante, incômoda e diária. Falo da saudade. A saudade, principalmente da família, é a parte mais dura que o novo imigrante passa a administrar. A falta do abraço, do carinho, do afeto e da presença física. Pai, mãe, irmãos, sobrinhos, primos e tios. Avós. A saudade é eterna. Dolorida. Para todos, viver no Canadá significa estar emocionalmente dividido e ter q aprender a se comunicar por telefone, skype ou qualquer outro meio. Por fim, o Canadá não é para todos e ele pode se tornar sim um verdadeiro pesadelo.

Foto: Rodrigo Araújo
Foto: Rodrigo Araújo
4
Foto: Rodrigo Araújo

Para os que ingressam nesta jornada o Canadá é uma grande aventura. É fundamental que o futuro imigrante esteja bem preparado e saber o que vai enfrentar. “É como eu sempre falo: ‘‘é nascer de novo”. Enfrentar situações inesperadas e problemas inimagináveis. O recém-chegado pode se deparar com uma dura realidade. É ter que conviver com a saudade. Imigrar requer planejamento, força de vontade e convicção. Ter um plano bem fomentado e segui-lo. É também ter alternativas caso o plano não vingue e saber dar um passo pra trás e ter consciência antes de dar um passo pra frente.

Fundamental em qualquer planejamento é ter informação sobre a cidade, o mercado de trabalho, visitar os sites oficiais, ler os blogs e tentar contato com quem já está aqui e passou por algo similar.
Aos que estão vindos, boa sorte.

Aos que aqui já se encontram o Canadá e’ um sonho? Ou um pesadelo?
Participe.

COMPARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Acho que o texto é muito específico e algum equívoco.
    Alguns pontos:
    1 – Profissão: qualquer um que vá se mudar para outro lugar tem de se preparar. Tem de ver se suas credenciais são suficientes para poder trabalhar naquilo que fazia antes. Não vejo como um problema isso, mas sim uma etapa. Conheço enfermeiras, dentistas, engenheiros, que continuaram na sua área. Não é um problema do Canadá.
    2 – Clima: adoro o inverno. Sei que ele acaba. Não fico deprimido nem um pouco. E nem fico o tempo todo em casa. Esquiar, passear na neve, patinar… Tem coisas legais também para fazer.
    3 – Sistema de saúde: Pode ser que eu seja muito sortudo, mas nunca tive de esperar muito para nada. No Brasil usando a Unimed era bem pior. Tem de ver que o sistema aqui não é público. Ele é privado e pago pelo governo na base do atendimento. Muda um pouco de província para província, mas no geral, é melhor do que Unimed no Brasil.
    4 – Saudade: Peraí? Isso é um problema do Canadá?

    • Muito pertinente o comentário do Carlão. Saudade é saudade em qualquer lugar, não tem nada a ver com o país que você está morando. Comparar o Canadá com o Brasil em termos de clima e condições econômicas (principalmente agora nessa crise que está assolando o Brasil) até faz sentido… mas saudade não tem nada a ver. Você pode mudar para uma cidade vizinha da sua família e sentir tudo isso aí…

  2. Já com 14 anos de Canada, posso dizer com convicção: nem sonho nem pesadelo, apenas a vida continuando… Só que com muito mais segurança, ordem, respeito e oportunidades.
    Não que risco inexista ou que espírito de aventura seja dispensável. Pelo contrário! Esteja preparado para desafios, e fuja da tentação de vir para cá e manter “um pé em cada canoa”. Atravesse o rio e “queime a ponte”.
    Concordo com quase todos os comentários do autor, com algumas exceções, pelo menos com base em minha experiência pessoal:
    1. O autor refere-se ao sistema de saúde de modo um pouco pejorativo por ser “público”… fazendo os brasileiros logo pensarem no SUS/INSS… Nada mais errado, duas coisas completamente distintas. Esperas? Talvez um pouco, em situações que podem esperar. Já passei por duas cirurgias e já tive umas poucas idas até a Emergência em Hospitais. Coisa de 1o. mundo mesmo! (e notem que eu tinha plano top de saude no Brasil e já fui atendido em Albert Einstein e Sírio Libanês). Os planos complementares que toda empresa oferece são mais para cobrir custo de medicamentos e de Dentista (que infelizmente não é serviço público…)
    2.Comida? Você pode achar e preparar o que quizer aqui. Canada é um país multicultural e acha-se de tudo!
    3.Língua? Ué? E quem se muda para cá já não sabia que aqui não se fala Português? O Govêrno provê, contudo, apoio quase ilimitado através de convênios com escolas de Inglês ou Francês, totalmente gratuíto para os imigrantes recém chegados. É só querer aprender. O importante saber é que ninguém vai te discriminar pelo sotaque que restar.

    Algumas coisas são bem verdade nas afirmações do autor: a barreira cultural existe mesmo! Não espere fazer “grandes amizades” no ambiente de trabalho, por exemplo. Colegas de trabalho são seus “coworkers” e ponto final. Mas não é uma questão de barreira cultural Canada-Brasil, mas de todas as outras culturas que aqui coexistem, entre si… Fazer o que? A gente nunca vai encontrar o lugar perfeito…
    Em conclusão, vim para cá já com 54 anos, meus filhos e noras vieram pouco depois, já tenho três netos Canadenses e não me arrependo nem um pouco de minha decisão!

    Desculpem eventuais erros, mas estou escrevendo a caminho do trabalho, enquanto minha esposa dirige, e… usando essa porcaria de tecladinho do iPhone ?
    Estejam à vontade em contactar-me por e-mail, se assim quiserem.

  3. “Não obscuro, para a grande maioria existe uma coisa que beira o insustentável e é de longe o mais difícil de superar. ”

    Pessoal: é NÃO OBSTANTE, e não “Não obscuro”. Nossa vcs esqueceram o português??

    • Obrigado pela correção, Maurício.
      Agora, tem gente que escreve “vcs” e não vocês, veja só!!! Esquecem o português correto, não é verdade?
      Grande abraço.

  4. Eu moro no Brasil e eu e meu parceiro sonhamos em morar no Canadá, mais é muito difícil, acho que para nós é questão de dinheiro, se pelo menos tivéssemos uma proposta de emprego, ele é Engenheiro Químico com extensão em Petróleo e Gás e eu sou Bacharel em Direito, nós não nós preocupamos em trabalhar em áreas diferentes, queremos é qualidade de vida, viver tranquilo e com segurança, já que no Brasil não tem, você vive com medo. Alguém Sabe me dizer se algum brasileiro que more no Canadá tem como ajuda a empregar um de nós dois. Meu e-mail é joaoalbertoadv@hotmail.com.
    Acho que o ponto mais dificil de morar no Canadá, pelo menos para mim é questão de está longe da familia.

Deixe uma resposta